Verrugas no pescoço: o que pode ser (e o que fazer)

Atualizado em outubro 2023

As verrugas no pescoço são lesões que podem surgir devido a situações como fibroma mole, verruga filiforme, ceratose seborreica ou molusco contagioso, por exemplo.

De acordo com a causa dessa condição, as verrugas no pescoço também podem ser acompanhadas de sintomas como coceira, vermelhidão, inchaço e dor na região das lesões.

Na presença de verrugas no pescoço, é recomendado consultar um dermatologista ou médico geral, para fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado, que pode ser feito com o uso de remédios na forma de pomadas ou géis contendo ácido salicílico ou ácido láctico, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 1
Foto de verrugas no pescoço

As principais causas de verrugas no pescoço são:

1. Fibroma mole

O fibroma mole, ou acrocórdon, é caracterizado por pequenas verrugas no pescoço que podem crescer rapidamente, que não causam sintomas e na maioria das vezes são benignas. Entenda melhor sobre o fibroma mole.

O surgimento do fibroma mole pode estar relacionado com fatores genéticos ou com a resistência à insulina, podendo ser percebido, na maioria das vezes, em pessoas com diabetes ou com síndrome metabólica.

O que fazer: geralmente, não é necessário qualquer tipo de tratamento para o fibroma mole. No entanto, em alguns casos, o dermatologista pode fazer a remoção do fibroma mole através de um procedimento cirúrgico simples ou da criocirurgia, um procedimento em que consiste na aplicação de nitrogênio líquido na verruga, causando a queda da lesão em até 1 semana.

Não ignore os sinais que seu corpo está dando!

Conte com os nossos especialistas para entender a causa dos seus sintomas. Marque sua consulta já!

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Verruga filiforme

A verruga filiforme é um tipo de lesão que provoca o surgimento de verrugas no pescoço no formato que parece fios longos ou dedos, podendo também surgir nas pálpebras, nos lábios, no nariz ou no queixo.

Assim como os outros tipos de verruga, a verruga filiforme também pode ser causada pelo vírus HPV, sendo transmitida através do contato direto com essas lesões em regiões na pele com arranhões, pele seca, unha encravada ou ferida, por exemplo.

O que fazer: o tratamento da verruga filiforme pode ser feito com o uso de cremes ou pomadas à base de ácido acetilsalicílico e/ou lático, que devem ser prescritos pelo dermatologista e aplicados na verruga.

Além disso, alguns remédios caseiros, como colocar fita adesiva, óleo essencial de melaleuca ou esmalte diretamente nas lesões, também ajudam a tirar a verruga filiforme. Confira outros remédios caseiros para tirar verrugas.

3. Molusco contagioso

O molusco contagioso é uma infecção que provoca o aparecimento de pequenas bolinhas arredondadas da cor da pele ou vermelhas, parecidas com verrugas, no pescoço, que podem coçar ou ficar inchadas. Conheça melhor os sintomas do molusco contagioso.

O que fazer: o dermatologista pode recomendar o uso de pomadas, como tretinoína, ácido salicílico ou podofilotoxina, ou indicar a realização de crioterapia, curetagem ou laser para evitar a transmissão do vírus para outras pessoas, o surgimento de novas lesões ou até mesmo por motivos estéticos.

4. Ceratose seborreica

A ceratose seborreica é uma lesão que é uma lesão benigna da pele de coloração marrom ou negra, com aspecto semelhante a verrugas no pescoço, na cabeça, no peito ou nas costas. Conheça mais sobre a ceratose seborreica.

As lesões de ceratose seborreica são causadas pela multiplicação de queratinócitos imaturos, que são células presentes na camada externa da pele que garantem a proteção, a resistência e a elasticidade da pele, sendo mais comum em pessoas a partir dos 50 anos.

O que fazer: a ceratose seborreica geralmente não precisa de tratamento. No entanto, o dermatologista para indicar tratamentos como crioterapia ou cauterização química, principalmente em casos onde a ceratose seborreica quando coçam, doem, estão inflamadas ou causam desconforto estético

5. Ceratoacantoma

O ceratoacantoma é um tipo de tumor benigno da pele, caracterizado por lesões parecidas com verrugas que podem surgir no pescoço, nos lábios, no nariz, na cabeça ou em outra região mais exposta ao sol.

Este tipo de lesão é arredondada, tem a coloração rosada ou da cor da pele, que cresce rapidamente até se formar um caroço com um tampão de queratina central, ficando uma aparência semelhante a um vulcão.

O que fazer: o tratamento geralmente é feito através de uma excisão cirúrgica do ceratoacantoma que, depois de removido, é enviado para análise. Além disso, o médico também pode indicar a realização de curetagem ou cirurgia micrográfica.

6. Carcinoma de células escamosas

O carcinoma de células escamosas é um tipo de câncer que surge na camada mais superficial da pele, sendo caracterizado por lesões rugosas e que podem doer, parecidas com verrugas no pescoço, no rosto, nos braços ou nas pernas.

O carcinoma de células escamosas da pele acontece principalmente devido à exposição crônica à luz solar ou uso frequente de câmaras de bronzeamento artificial, por exemplo.

O que fazer: o tratamento indicado pelo médico pode incluir a cirurgia de Mohs, que consiste em remover a parte visível do tumor; cirurgia excisional, onde todo o tecido com câncer é removido, assim como uma região em torno da lesão; ou ainda com a radioterapia. Veja os tratamentos indicados para o carcinoma de células escamosas.