Vasculite cutânea: o que é, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
agosto 2022

A vasculite cutânea caracteriza-se por um grupo de doenças em que ocorre a inflamação dos vasos sanguíneos, mais concretamente os pequenos e médios vasos da pele e tecido subcutâneo, podendo levar a uma redução ou ao bloqueio da circulação de sangue dentro destes vasos ou a parede destes pode tornar-se mais fina, provocando a sua dilatação.

A inflamação e consequente dilatação destes vasos, pode levar ao surgimento de sintomas como manchas arroxeadas na pele, petéquias, perda da sensibilidade na região e úlceras, que devem ser tratadas o mais brevemente possível.

O tratamento depende da causa que está na origem da vasculite cutânea, podendo consistir em repouso, elevação dos membro e uso de meias de compressão e, em alguns casos, na administração de anti-histamínicos, corticoides e/ou imunossupressores.

Sintomas da vasculite cutânea

Os principais sintomas da vasculite cutânea são:

  • Manchas roxas ou vermelhas na pele;
  • Urticária ou coceira intensa;
  • Formigamento ou perda da sensibilidade na região;
  • Úlceras ou feridas abertas na pele;
  • Bolhas, placas ou caroços vermelhos na pele;
  • Pequenos pontos avermelhados na pele, conhecidos como petéquias;
  • Rash cutâneo.

Os sintomas da vasculite cutânea ocorrem mais frequentemente nas pernas, mas também pode afetar as nádegas ou o tronco, por exemplo.

Se as manifestações na pele forem secundárias a uma vasculite sistêmica, também podem ocorrer outros sintomas, como febre, mal estar, dor no corpo, cansaço, perda de peso e dor nas articulações. Saiba mais sobre a vasculite e veja como se manifesta em diferentes regiões do corpo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da vasculite cutânea é feito por um angiologista ou reumatologista, e consiste na observação dos sintomas apresentados, tendo em conta o histórico de saúde da pessoa.

Em alguns casos, pode ser necessário realizar exames laboratoriais ao sangue e à urina, e uma biópsia, de forma a determinar qual a causa da vasculite, de forma a orientar um tratamento específico. Entenda o que é e como é feita uma biópsia.

Possíveis causas

A causa exata da vasculite cutânea não é completamente conhecida, no entanto, alguns fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento, como:

  • Infecção por bactérias, como estreptococos do grupo B ou sífilis;
  • Infecção pelo vírus do HIV ou vírus da hepatite A, B ou C;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Artrite reumatóide;
  • Síndrome de Sjögren;
  • Policondrite;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Doença de Crohn;
  • Doenças hematológicas, como gamopatias monoclonais por IgA, leucemias ou mieloma múltiplo;
  • Doença de Kawasaki;
  • Esclerodermia.

Além disso, a vasculite cutânea pode surgir como efeito colateral do uso de certos medicamentos, como antibióticos betalactâmicos, diuréticos, sulfonamidas ou anti-inflamatórios não esteroides, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento da vasculite cutânea deve ser orientado pelo angiologista ou reumatologista e varia de acordo com sua causa, podendo ser indicado o uso de remédios anti-histamínicos e/ou corticoides. Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de imunossupressores, que agem reduzindo a ação do sistema imune contra o próprio corpo.

Além disso, o repouso com a elevação dos membros e a utilização de meias de compressão, podem, em alguns casos, ser suficientes para tratar a vasculite cutânea e contribuir para uma melhora dos sintomas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em agosto de 2020.

Bibliografia

  • JATWANI, S.; GOYAL, A. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Vasculitis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK545186/>. Acesso em 18 ago 2022
  • MORITA, T. C. A. B.; et al. Atualização em vasculites: visão geral e aspectos dermatológicos relevantes para o diagnóstico clínico e histopatológico – Parte II. Anais Brasileiros de Dermatologia. 95. 4; 493-507, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • IMBODEN, J.B. et al. CURRENT reumatologia: diagnóstico e tratamento. 3 ed. Porto Alegre: AMGH, 2014. p. 245-249.
  • SCIENCE DIRECT. Cutaneous Vasculitis. 2016. Disponível em: <https://www.sciencedirect.com/topics/medicine-and-dentistry/cutaneous-vasculitis>. Acesso em 03 ago 2020
  • NEDAI. Vasculites. 2006. Disponível em: <https://www.spmi.pt/wp-content/uploads/NEDAI_72.pdf>. Acesso em 03 ago 2020
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.