Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Varizes Pélvicas: o que são e possíveis sintomas

As varizes pélvicas são veias dilatadas que surgem principalmente na mulher, afetando o útero, mas que também podem afetar as trompas de falópio ou os ovários. Já no homem, as varizes mais comuns são as que aparecem nos testículos, mas essa alteração geralmente é chamada de varicocele. Assim, se é homem, confira os sintomas e tratamento para varicocele.

As varizes pélvicas não têm cura, mas os sintomas, se existirem, podem ser controlados com medicamentos, e em alguns casos, cirurgia. Dessa forma, é muito importante consultar o ginecologista, no caso da mulher, ou o urologista, no caso do homem, para saber qual a melhor forma de tratamento.

Varizes Pélvicas: o que são e possíveis sintomas

Possíveis sintomas

As varizes pélvicas normalmente não causam nenhum tipo de sintoma, no entanto, algumas mulheres podem apresentar:

  • Varizes visíveis na região da vagina, coxas ou bumbum;
  • Dor abdominal;
  • Dor durante o contato íntimo;
  • Sensação de peso na região íntima;
  • Incontinência urinária;
  • Aumento da menstruação.

Os sintomas podem melhorar quando a mulher está sentada ou deitada, pois o sangue tem mais facilidade para voltar ao coração, no entanto, várias mulheres referem uma dor que está sempre presente.

Normalmente, o ginecologista faz o diagnóstico das varizes pélvicas através de exames como ultrassom com doppler, tomografia abdominal ou pélvica e angiorressonância, por exemplo.

As varizes pélvicas são perigosas?

As varizes pélvicas normalmente não são perigosas, no entanto, existe um risco muito reduzido de formação de coágulos no interiores dessas veias, que podem ser transportados até ao pulmão e causar uma embolia pulmonar, uma situação bastante grave que deve ser tratada o mais rápido possível no hospital. Confira quais os sinais que podem indicar uma embolia pulmonar.

O que causa as varizes pélvicas

As varizes na região pélvica podem surgir apenas por fatores genéticos, no entanto, são mais comuns após a gravidez, pois o corpo precisa dilatar as veias nessa região para transportar todo o sangue necessário para a gestação. Além disso, os hormônios produzidos durante a gravidez também dilatam todas as veias do corpo da mulher.

Dependendo da idade da mulher, o risco de ter varizes pélvicas pode variar, pois em mulheres mais velhas as paredes das veias são mais frágeis e menos elásticas, tendo mais dificuldade para voltar ao que eram anteriormente.

É possível engravidar com varizes pélvicas?

A mulher com varizes pélvicas normalmente não tem qualquer problema para engravidar. No entanto, durante a gestação é possível que os sintomas surjam ou fiquem mais intensos, devido ao aumento de dilatação causado pelos hormônios da gravidez.

Como é feito o tratamento

O tratamento para varizes pélvicas normalmente é feito quando surge algum tipo de sintoma e é iniciado com uso de remédios orais, como o acetato de medroxiprogesterona, que ajudam a diminuir a dilatação das veias.

Além disso, se os sintomas não melhorarem ou se forem muito intensos, existe ainda a possibilidade de fazer uma embolização das veias, que é um procedimento que consiste em inserir um cateter muito fino pela veia até ao local da variz, onde, depois, é liberada uma substância que diminui a variz e aumenta a força da parede das veias. Entenda melhor como é feita esta técnica.

Como mulheres com varizes pélvicas tem maior risco de desenvolver varizes em outros locais do corpo, como as pernas, o médico pode ainda recomendar o uso de meias elásticas, por exemplo.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar