Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Varizes pélvicas

As varizes pélvicas são veias dilatadas que surgem principalmente no útero, trompas ou ovários, na mulher, e nos testículos no homem, que se chama varicocele. As varizes pélvicas dificultam o fluxo do sangue para o coração.

O ginecologista faz o diagnóstico e tratamento das varizes pélvicas nas mulheres, e o urologista nos homens, através de exames, como eco-doppler, tomografia abdominal ou pélvica e angiorressonância.

As varizes pélvicas não têm cura, mas os sintomas podem ser controlados através de cirurgia e remédios.

Quem tem varizes pélvicas pode engravidar, mas deve fazer o tratamento antes.

Varizes pélvicas na mulherVarizes pélvicas na mulher
Varizes pélvicas ou varicocele no homemVarizes pélvicas ou varicocele no homem

Sintomas das varizes pélvicas

Os sintomas das varizes pélvicas na mulher podem incluir:

  • Dor abdominal;
  • Dor durante o contato íntimo;
  • Sensação de peso na região íntima;
  • Incontinência urinária;
  • Aumento da menstruação.

Já os sintomas das varizes pélvicas no homem podem ser:

  • Dor nos testículos;
  • Inchaço da região íntima;
  • Aumento da temperatura no local.

As varizes pélvicas em alguns casos podem não provocar sintomas ou, nas mulheres, apresentar sintomas semelhantes aos de endometriose.

Tratamento para varizes pélvicas

O tratamento para varizes pélvicas pode ser feito com o uso de remédios orais, que ajudam a diminuir a dilatação das veias, ou através de cirurgia, que diminui as varizes e aumentam a força da parede das veias.

Durante o tratamento, o paciente deve utilizar meias elásticas para impedir o aparecimento de novas varizes nas pernas.

Saiba mais em: Tratamento para varizes pélvicas.

Varizes pélvicas na gravidez

As varizes pélvicas na gravidez podem ser frequentes devido ao aumento do volume de sangue na grávida e ao efeito relaxante dos hormônios durante a gestação.

Quando as varizes pélvicas surgem na gestação, não impedem o parto normal e tendem a diminuir após a gravidez.

Veja também:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...