Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas da Hepatite B

A maioria das pessoas não apresentam sintomas quando são contaminados com o vírus da hepatite B e os sintomas iniciais, quando surgem, podem ser confundidos com os de uma gripe. Dessa forma, o paciente pode apresentar dor de cabeça, mal-estar e falta de apetite.

Com a evolução da doença outros sintomas podem se instalar como febre baixa, enjoo, vômito, dor no abdômen direito e quando estes sintomas começam a diminuir, surgem:

  • Urina escura, como cor de coca-cola;
  • Fezes claras, como argila ou massa de vidraceiro;
  • Coceira pelo corpo;
  • Cor amarelada na pele e na parte branca dos olhos.
Sintomas da Hepatite B

Em caso de suspeita de contaminação deve-se realizar exames de sangue específicos para o diagnóstico, no entanto, num primeiro exame o resultado pode ser um falso negativo e por isso ele deve ser repetido após 1 ou 2 meses.

Transmissão

A transmissão da hepatite B ocorre através do contato com sangue ou secreções corporais contaminadas pelo vírus da HVB. Algumas formas de contaminação são:

  • Relação sem preservativo;
  • Alicate de unha contaminado (manicure);
  • Partilhar seringas;
  • Piercings ou tatuagens realizados com material contaminado;
  • Transfusão de sangue realizada antes de 1992;
  • De mãe para filho através do parto normal;
  • Lesão na pele ou acidente com agulhas contaminadas.

A saliva também pode transmitir este vírus através de mordidas mas não através de beijos ou outros tipos de exposição à saliva. No entanto, fluidos corporais como lágrimas, suor, urina, fezes e leite materno não são capazes de transmitir a doença.

Tratamento

O tratamento para hepatite B aguda consiste em repouso, alimentação leve, boa hidratação e não beber nenhuma bebida alcoólica e assim, a cura ocorre espontaneamente na maior parte dos casos.

No caso da hepatite B crônica, que ocorre quando o vírus permanece no fígado por mais de 180 dias, aconselha-se ainda a toma de medicamentos por aproximadamente 1 ano para evitar maiores complicações no fígado. Saiba mais detalhes sobre o tratamento clicando aqui.

Quando um adulto é infectado com o vírus e tem um bom estado geral de saúde, normalmente a doença ocorre brandamente e o próprio organismo é capaz de eliminar o vírus. Mas as crianças que foram contaminadas com o vírus durante o parto ou amamentação tem um maior risco de desenvolver a forma crônica da doença e de sofrer com suas complicações como cirrose, ascite ou câncer de fígado, por exemplo.

Saiba o que comer para se recuperar mais rápido:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...