Urobilinogênio na urina: o que pode ser e o que fazer

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
agosto 2022

O urobilinogênio é um produto da degradação da bilirrubina pelas bactérias presentes no intestino, que é levado para o sangue e excretado pelo rim. No entanto, quando há grande quantidade de bilirrubina produzida, acontece um aumento na concentração de urobilinogênio no intestino e, consequentemente, na urina.

A presença de urobilinogênio é considerada normal quando encontra-se entre 0,1 e 1,0 mg/ dL. Quando os valores estão acima, pode ser indicativo de problemas no fígado, anemia hemolítica ou obstrução das vias biliares.

Assim, é importante que o médico seja consultado caso seja verificado aumento do urobilinogênio na urina para que seja feita uma investigação da possível causa e, assim, seja iniciado o tratamento mais adequado.

O que pode ser

O urobilinogênio pode ser encontrado naturalmente na urina, sem que tenha qualquer significado clínico. No entanto, quando presente em quantidades acima do esperado e quando há alteração de outros fatores analisados no exame de urina e de sangue, pode ser indicativo de algumas situações.

1. Problemas no fígado

Algumas doenças como cirrose, hepatite ou câncer de fígado podem aumentar a quantidade de bilirrubina e, consequentemente, urobilinogênio na urina. Além disso, a presença dessa substância na urina pode sugerir problemas no fígado mesmo antes de surgirem sintomas ou alterações nos exames.

Dessa forma, quando é verificada a presença de urobilinogênio na urina, é importante que seja observada se há alguma outra alteração no exame de urina, bem como o resultado de outros exames de sangue, como hemograma, TGO, TGO e GGT, no caso de problemas no fígado. Conheça outros exames que avaliam o fígado.

2. Alterações no sangue

Em algumas situações, o corpo pode produzir anticorpos que reagem contra as hemácias, resultando na sua destruição e, consequentemente, maior produção de bilirrubina, cujo valor aumentado pode ser percebido através de análises do sangue, além de também ser notado aumento da quantidade de urobilinogênio na urina.

Algumas doenças que podem causar essa alteração são anemias hemolíticas e esplenomegalia, que é o aumento do baço, um órgão relacionado com a filtração do sangue, removendo as células vermelhas mais antigas, produção e armazenamento de células brancas.

3. Alterações biliares

Algumas alterações nas vias biliares, como colestase ou colangite, podem levar à presença de urobilinogênio na urina, seja por obstrução ou inflamação dessas vias, fazendo com que a quantidade de bilirrubina e enzimas do fígado aumente. 

O que fazer

Caso sejam observadas quantidades significativas de urobilinogênio na urina, é importante que o médico seja consultado para que seja identificada a causa do aumento da quantidade de urobilinogênio na urina e, assim, seja possível iniciar o tratamento mais adequado.

Caso a presença de urobilinogênio seja devido à anemia hemolítica, o médico pode indicar o tratamento com remédios que regulem o sistema imunológico, como corticoides ou imunossupressores. Já no caso de problemas no fígado, o médico pode recomendar repouso e mudança na alimentação, por exemplo.

No caso de câncer do fígado, pode ser necessária a realização de cirurgia para remover a região afeta e, em seguida, quimioterapia e/ ou radioterapia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em agosto de 2022. Revisão clínica por Marcela Lemos - Biomédica, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • STRASINGER, Susan K.; DI LORENZO, Marjorie S. Urianalysis and body fluids. 5 ed. Estados Unidos: E. A Davis Company, 2008. 69-72.
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.