Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a Infecção por Rotavírus

O tratamento para a infecção pelo rotavírus deve ser feito por meio da hidratação, principalmente, e repouso, já que a infecção é autolimitada, ou seja, o próprio organismo é responsável pela eliminação do Rotavírus. Em alguns casos, dependendo dos sintomas apresentados, o médico pode indicar o uso de alguns medicamentos para aliviar os sintomas.

A rotavirose é uma infecção mais frequente em crianças, principalmente até os 2 anos de idade, caracterizada por intensa diarreia e vômito e que pode durar alguns dias, impedindo a sua ida à creche ou à escola, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de infecção por rotavírus.

Como tratar a Infecção por Rotavírus

Como deve ser o tratamento

A rotavirose é uma doença autolimitada, ou seja, o próprio organismo é responsável pelo combate da infecção. No entanto é importante que a criança fique em repouso, evite ir à creche ou à escola e beba bastante líquidos durante o dia, já que como essa infecção é caracterizada por vômitos e diarreias, é possível que a criança fique facilmente desidratada. Para manter a criança hidratada, é recomendado dar à criança bastante água e água de coco e, em alguns casos, soro, que pode ser feito em casa. Saiba como é feito o soro caseiro.

Em alguns casos, quando a criança apresenta outros sintomas, principalmente febre, o pediatra pode indicar o uso de alguns medicamentos, como Paracetamol e o Ibuprofeno em doses intercaladas para aliviar os sintomas.

É normal que o bebê e a criança percam o apetite e não queiram comer nada mas é importante oferecer líquidos e alimentos em pequenas quantidades várias vezes ao dia. A alimentação deve ser leve e pode ser feita com gelatina, sopa de legumes e canja de galinha, por exemplo.

Após cada refeição, é normal um episódio de diarreia, por isso a criança fica muito sensível e pode chorar porque se sente incomodada com a situação. O ideal é que durante a rotavirose os responsáveis estejam bem próximos da criança, dando todo o cuidado que ela precisa. Além disso, não é recomendado forçar a criança a comer e nem dar para a criança remédios para parar a diarreia, pois é importante eliminar o agente responsável pela infecção.

Sinais de melhora 

Os sinais de melhora geralmente surgem após o 5º dia, quando os episódios de diarreia e vômito começam a diminuir. Aos poucos a criança começa a ficar mais ativa e tem mais interesse por brincar e conversar o que pode indicar que a concentração de vírus está diminuindo e por isso ela está ficando curada.

A criança pode voltar para escola ou creche após passar 24 h se alimentando normalmente, sem nenhum episódio de diarreia ou vômito.

Quando ir ao médico

É importante que a criança seja levada ao pediatra quando apresenta:

  • Diarreia ou vômito com sangue;
  • Muita sonolência;A criança dormir muito ou parecer que só quer dormir;
  • Recusa de qualquer tipo de líquidos ou alimentos;
  • Calafrios;
  • Convulsões devido a febre alta.

Além disso, é recomendado levar a criança ao médico quando são verificados sinais e sintomas de desidratação, como boca e pele seca, falta de suor, olheira nos olhos, febre baixa constante e diminuição dos batimentos cardíacos. Veja como reconhecer os sinais e sintomas de desidratação.

Como evitar a transmissão

A criança com rotavirose não deve estar em contato com outras crianças e por isso não deve ir para a creche ou escola para evitar a transmissão. Quando há irmãos dentro de casa é comum que todos sejam infectados e fiquem doentes ao mesmo tempo. No entanto os bebês recém-nascidos e até 3 meses de idade, tendem a ter a forma assintomática ou manifestam a forma mais leve com pouca diarreia e até mesmo sem vômito.

Além disso, é comum que os pais, ou que pelo menos o responsável, que está cuidando da criança, também seja contaminado. No entanto, nos adultos a doença se manifesta de forma leve e pode haver somente dor de estômago ou no abdômen e nem sempre há vômito ou diarreia.

Por isso, para evitar a transmissão é importante evitar compartilhar objetos que a criança tenha feito uso, lavar sempre as mãos antes e depois de entrar em contato com a criança e lavar e desinfectar superfícies que a criança possa ter entrado em contato. Além disso, para evitar a rotavirose é recomendado que seja administrada a vacina contra o rotavírus. Saiba quando a vacina do rotavírus deve ser administrada.

Crianças vacinadas também ficam doentes?

Mesmo após a toma da vacina contra o rotavírus a criança pode ser infectada e manifestar os sintomas dessa doença, só que de forma mais leve. A vacina protege de várias estirpes de vírus diferentes, faz parte do calendário básico de vacinação em alguns países. Nos países onde não está no Plano de Vacinação Nacional, é recomendada pelos pediatras para evitar que a criança desenvolva a forma mais intensa da doença, que causa fortes diarreias e vômitos. 

Bibliografia >

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Rotavírus (rotavirose): o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em: <http://saude.gov.br/saude-de-a-z/rotavirus#tratamento>. Acesso em 22 Out 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem