Tratamento para líquen plano: pomadas e remédios caseiros

setembro 2022

O tratamento para líquen plano pode ser feito com o uso de remédios anti-histamínicos, como hidroxizina ou desloratadina, pomadas corticoides, como o propionato de clobetasol, ou fototerapia, com o objetivo reduzir as lesões da pele e aliviar a coceira, devendo ser indicado pelo dermatologista, de acordo com a gravidade dos sintomas e região do corpo afetada.

O líquen plano é uma inflamação na pele ou nas mucosas, podendo afetar os braços, pulso, tornozelos, couro cabeludo, boca ou região genital, causando sintomas como pequenas placas vermelhas ou arroxeadas na pele, coceira intensa, feridas ou bolhas dolorosas, ou até perda de cabelo. Saiba como identificar todos os sintomas do líquen plano.

O tratamento do líquen plano pode durar desde alguns meses até vários anos, uma vez que podem surgir episódios recorrentes da doença, até que o corpo responda às terapias realizadas. É importante ressaltar que o líquen plano não é contagioso, no entanto, em alguns casos pode ser causado pelo vírus da hepatite C, podendo também ser provocado pelo uso excessivo de remédios anti-inflamatórios, como o anti-inflamatórios não esteroides ou diuréticos tiazídicos, por exemplo.

Os principais tratamentos para o líquen plano que podem ser indicados pelo médico são:

1. Pomadas corticóides

As pomadas corticoides, normalmente, são a primeira opção indicada pelo dermatologista para o tratamento do líquen plano, principalmente para os casos em que as lesões na pele são menores.

Essas pomadas corticoides ajudam a reduzir a inflamação, o inchaço, a vermelhidão e a coceira provocada pelo líquen plano, sendo o propionato de clobetasol, betametasona, fluocinolona e a triancinolona acetonida, as pomadas mais recomendadas. Veja as principais pomadas de corticoide que podem ser indicadas pelo médico e como usar.

As pomadas corticoides devem ser indicadas pelo dermatologista, pois o tipo de corticoide a ser utilizado depende da região da pele a ser tratada, como braço, rosto, couro cabeludo ou pernas, por exemplo. Além disso, não devem ser usadas em lesões na pele causadas por vírus, fungos ou bactérias, pessoas com rosácea ou dermatite perioral não controladas.

Os corticoides também podem ser indicados na forma de comprimidos, como a prednisona, por exemplo, e devem ser usados conforme indicação do médico, pois mesmo que os sintomas desapareçam é necessário continuar tomando os comprimidos.

As doses e o tempo de tratamento com as pomadas corticoides ou comprimidos devem ser orientados pelo dermatologista de forma individualizada.

2. Imunossupressores

Os imunossupressores, como o tacrolimo e o pimecrolimo, podem ser indicados pelo dermatologista nos casos mais graves, pois agem reduzindo a ação do sistema imunológico, o que ajuda a aliviar os sintomas do líquen plano, como vermelhidão ou coceira na pele.

Esses remédios podem ser usados na forma de pomada, sendo que ao contrário dos corticoides, os imunossupressores podem ser aplicados em áreas de pele mais fina, como rosto, pescoço ou virilha, após a hidratação, no entanto, deve-se evitar a exposição solar após a sua aplicação.

3. Retinóides

Os retinóides podem ser indicados em alguns casos, pois contém vitamina A, que também tem efeito anti-inflamatório sobre as lesões na pele causadas pelo líquen plano. Veja mais como usar o ácido retinóico na pele.

Além disso, os imunossupressores também podem ser indicados pelo médico na forma de comprimidos, como a acitretina ou a isotretinoína, para os casos mais graves de líquen plano, pois ajudam a diminuir a inflamação da pele, reduzindo a coceira e a vermelhidão.

Os retinóides na forma de pomadas ou comprimidos não devem ser usados por mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez, pois podem causar defeitos graves no feto.

4. Anti-histamínicos

Os anti histamínicos, como a hidroxizina e a desloratadina, podem ser indicados pelo dermatologista pois possuem ação antialérgica, por bloquear a ação da histamina, que é a substância produzida pelo corpo responsável por causar vermelhidão, inchaço e coceira intensa na pele, ajudando dessa forma a aliviar os sintomas do líquen plano.

Geralmente, esses anti histamínicos devem ser tomados à noite, e não se deve usar esses remédios antes de dirigir, devido ao seu efeito colateral de sonolência.

Os anti histamínicos não devem ser usados por crianças, mulheres grávidas ou em amamentação, a menos que recomendados pelo médico.

5. Fototerapia

A fototerapia com radiação ultravioleta B pode ser feita para o tratamento do líquen plano, desde que seja feita com recomendação do dermatologista. Esta terapia tem efeito anti-inflamatório e estimula o sistema imune a combater a doença através da aplicação de raios ultravioletas diretamente nas lesões da pele. Deve ser aplicada entre 2 a 3 vezes por semana, e a quantidade de sessões depende do grau da doença e da indicação médica.

A fototerapia pode ser usada junto com um remédio por via oral ou tópico, o psoraleno, sendo esse tratamento chamado PUVA, e que consiste em tomar ou aplicar o psoraleno na forma de pomada sobre a pele, e 2 horas depois expor a área que será tratada à radiação ultravioleta.

Os efeitos colaterais da fototerapia podem ser queimaduras e formação de vesículas na pele, por isso deve ser realizada apenas por profissionais treinados e em clínicas e hospitais especializados neste tipo de tratamento.

Opções de remédios caseiros

O tratamento caseiro para líquen plano se baseia em medidas que ajudam a aliviar os sintomas e devem incluir cuidados como aplicação de compressas geladas sobre as áreas da pele inchadas e com coceira e manter uma dieta equilibrada, evitando alimentos picantes, ácidos e duros, como o pão, no caso do líquen plano ser na boca.

Nos casos do líquen plano genital, é importante manter a região afetada sempre hidratada, evitar o uso de sabonetes e loções perfumadas, fazer uso de roupa íntima à base de algodão, fazer a higiene local com água gelada e para aliviar a coceira pode-se fazer banho de assento com camomila. Saiba mais sobre outros remédios naturais para coceira nas partes íntimas.

Sinais de melhora e piora

Os sinais de melhora do líquen plano incluem o desaparecimento da coceira, dor, inchaço na pele e redução do tamanho das lesões. Porém, após alguns meses de tratamento as lesões também podem desaparecer ou dar lugar a manchas mais claras na pele.

Por outro lado, quando é verificado aumento da quantidade e do tamanho das lesões na pele, além do agravamento da dor, coceira, vermelhidão e inchaço nas lesões provocadas pela doença, é indicativo de que a doença piorou, sendo importante voltar ao médico para nova avaliação e estabelecimento de novo tratamento.

Além disso, quando o tratamento para o líquen plano não é feito de forma adequada ou os sintomas demoram muito tempo para desaparecer, podem surgir complicações graves, que incluem úlceras orais ou câncer de pele, na boca ou região íntima.

Veja alguns cuidados que se deve ter para ter uma pele mais saudável:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em setembro de 2022. Revisão médica por Drª. Aleksana Viana - Dermatologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • ARNOLD, D. L.; KRISHNAMURTHY, K. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Lichen Planus. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK526126/>. Acesso em 08 set 2022
  • AMERICAN SKIN ASSOCIATION. Lichen Planus. 2020. Disponível em: <http://www.americanskin.org/resource/lichen.php>. Acesso em 08 set 2022
Mostrar bibliografia completa
  • KUSARI, A.; AHLUWALIA, J. Lichen Planus. N Engl J Med. 379. 6; 567, 2018
  • Ana Isabel Mendes Machado. Líquen plano: clínica e aspectos etiopatogênicos. Dissertação de Mestrado, 2012. Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
  • SILVA, Sofia S.; MEIRELES, Catarina; COSTA, Fátima; CARVALHO, Susana. Líquen plano: a história de uma cooperação de sucesso. Rev Port Med Geral Fam. Vol.32. 131-135, 2016
  • MIRANDA, Júlia A. et al. Os três líquens: escleroso, plano e plano erosivo. FEMINA. Vol.42, n.2. 65-72, 2014
Revisão médica:
Drª. Aleksana Viana
Dermatologista
Especialista em Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em 2007 com registro profissional no CRM/PE – 16907.

Tuasaude no Youtube

  • Como ter uma PELE PERFEITA | com @Bruna Vieira

    14:28 | 67295 visualizações