Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para inflamação no útero: remédios e opções naturais

Agosto 2020

O tratamento para inflamação no útero é feito com a orientação de um ginecologista e pode variar de acordo com o agente causador da infecção que originou a inflamação. Desta forma, os medicamentos que podem ser indicados são antibióticos ou antivirais para eliminar o agente causador da inflamação, que pode ser a bactéria da clamídia, gonorreia, ou o vírus da herpes.

Embora seja de tratamento simples, não é recomendado o uso de restos de remédios ou pomadas que se possa ter em casa antes de ser avaliado pelo médico, porque isso pode mascarar os sintomas, dificultando sua identificação. 

Em raros casos o contato íntimo intenso, também pode causar inflamação no útero e dor. Confira como evitar a dor no contato intimo

Tratamento para inflamação no útero: remédios e opções naturais

Remédios para inflamação no útero

Em caso de inflamação no útero causada por vírus ou bactérias, o ginecologista pode indicar o uso de antibióticos ou antivirais como o clindamicina, aciclovir ou metronidazol, entre outros, usados em comprimidos e o tratamento pode ser feito em casa. Entretanto em situações graves, o ginecologista poderá indicar a internação, para que remédio seja feito diretamente na veia. 

Em qualquer caso, pode ser recomendado pelo ginecologista o uso de outros remédios como, analgésicos, antitérmicos ou anti-inflamatórios, para tratar os sintomas, como dor e febre. De toda forma, mesmo que o tratamento leve a cura, é importante tratar o parceiro sexual e usar preservativo em todas as relações para evitar a recontaminação.

Em raros casos, a inflamação no útero pode ser causada por lesões durante o contato íntimo, alergia à camisinha e uso de duchas vaginais constantes, nesta situação o ginecologista pode orientar o uso de anti-inflamatórios em forma de pomada para a região íntima, além do afastamento da causa.

Opções de tratamento natural

O tratamento natural e caseiro pode ajudar na recuperação, alívio dos sintomas e complemento do tratamento médico mas nunca deve substituir os remédios indicados pelo ginecologista.

1. Chá de tanchagem 

Tratamento para inflamação no útero: remédios e opções naturais

O chá de tanchagem pode auxiliar no tratamento por possuir ações antibacteriana e anti-inflamatórias, que ajudam a aliviar os sintomas da inflamação no útero.

Ingredientes

  • 20 g de folhas de tanchagem;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Ferver a água numa panela e depois acrescentar a tanchagem. Tapar e deixar descansar por alguns minutos. Beba 4 xícaras de chá por dia, até que a inflamação desapareça.

Este chá não deve ser tomado durante a gravidez e por pessoas que tem pressão alta descontrolada.

2. Banho de assento de bicarbonato

Tratamento para inflamação no útero: remédios e opções naturais

O banho de assento de bicarbonato de sódio ajuda a manter o pH da vagina mais alcalino, o que dificulta a proliferação de microrganismos, facilitando o tratamento. 

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de bicarbonato de sódio;
  • 1 litro de água fervida.

Modo de preparo

Misturar os 2 ingredientes numa bacia, deixar amornar e permanecer sentada, em contato com esta água por aproximadamente 15 a 20 minutos. Recomenda-se realizar este banho de assento por 2 vezes ao dia, enquanto persistirem os sintomas.

Sinais de melhora e de piora

O sinais que evidenciam a melhora da inflamação no útero são a diminuição da dor e do corrimento vaginal, que podem ser observados após o início do tratamento por remédios e eliminação da causa.

Já, os sinais de piora incluem aumento ou persistência do corrimento e da dor abdominal, assim como do sangramento após o contato íntimo, podem surgir quando o tratamento não é iniciado, ou feito de forma incorreta, como não tomar o medicamento durante todos os dias indicados.

Possíveis complicações

As possíveis complicações da inflamação no útero, podem ser dor pélvica crônica pela cicatrização da inflamação, abscesso pelo acumulo de pus, risco de DIP, que ocorre quando a inflamação se espalha para outros órgãos do sistema reprodutor e risco de septicemia, que se desenvolve quando o agente causador da inflamação se espalha pela corrente sanguínea. 

No entanto estas complicações são raras e acontecem apenas em casos extremos, onde a pessoa não procurou atendimento médico após identificar os sintomas. Veja quais os sintomas de inflamação no útero

Bibliografia >

  • NHS. Pelvic Inflammatory Disease. Disponível em: <https://www.leedsth.nhs.uk/a-z-of-services/acute-gynaecology-services/common-conditions/pelvic-inflammatory-disease/>. Acesso em 11 Ago 2020
  • CDC. Pelvic Inflammatory Disease (PID). Disponível em: <https://www.cdc.gov/std/pid/default.htm>. Acesso em 11 Ago 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem