Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para inflamação no útero

O tratamento para inflamação no útero pode ser feito com o uso de antibióticos, antivirais ou cauterização dependendo da sua causa e gravidade. Na maior parte das vezes a inflamação é descoberta cedo, quando ainda é leve, sendo mais fácil de controlar. 

O médico mais indicado para indicar o tratamento é o ginecologista e não é recomendado usar restos de remédios ou pomadas que se possa ter em casa antes de ser avaliado pelo médico, porque isso pode mascarar os sintomas, dificultando sua identificação. 

Tratamento para inflamação no útero

Remédios para inflamação no útero

Em caso de inflamação no útero causada por vírus, fungos ou bactérias o ginecologista poderá indicar o uso de antibióticos ou antifúngicos como Nistatina, Miconazol ou Metronidazol que podem ser encontrados em forma de comprimidos ou pomadas para aplicar dentro da vagina, quando o colo do útero encontra-se afetado.

Porém, em caso de inflamação no útero causada por lesões durante o contato íntimo, alergia à camisinha e uso de duches vaginais constantes, o ginecologista poderá orientar o uso de anti-inflamatórios em forma de pomada para passar na região íntima, além do afastamento da causa.

De acordo com o agente causador, sendo também importante tratar o parceiro sexual e usar preservativo em todas as relações para evitar a recontaminação.

Tratamento natural

Um bom tratamento caseiro que pode ajudar a complementar o tratamento indicado pelo médico é tomar o chá de tanchagem 4 vezes ao dia até a cura. Saiba como fazer o chá em: Remédio caseiro para inflamação do útero. Uma outra boa estratégia é fazer um banho de assento para aliviar a dor e o desconforto na vagina, caso estes sintomas estejam presentes. Basta colocar cerca de 3 litros de água morna numa bacia bem limpa e depois adicionar flores de camomila, por exemplo, permanecendo sentada ali por alguns minutos, mas para evitar complicações deve-se usar uma bacia nova ou esterilizada.

Tratamento na gravidez 

O tratamento deve ser indicado pelo obstetra e deve ser feito com antibióticos em forma de pomada e/ou comprimidos durante 8 a 10 dias. Normalmente isso é suficiente para controlar os sintomas e eliminar os microorganismos envolvidos e não prejudica o bebê. Todavia não realizar o tratamento conforme indicado pelo médico, pode ser perigoso para o feto. 

Sinais de melhora e de piora

O sinais que evidenciam a melhora da inflamação no útero são a diminuição da dor e do corrimento vaginal, que podem ser observados após o início da toma dos remédios e eliminação da sua causa. Já, os sinais de piora podem surgir quando o tratamento não é iniciado e incluem aumento ou persistência do corrimento e da dor abdominal, assim como do sangramento após o contato íntimo.

Inflamação no útero é perigosa?

A inflamação uterina pode ser perigosa e quando não é tratada algumas possíveis complicações que podem ocorrer são o aumento da região afetada. Normalmente, a inflamação no útero começa na entrada do útero que pode se espalhar e afetar áreas próximas dos ovários e das trompas. Em alguns casos há suspeita de que possa dificultar a gravidez.

Inflamação uterina vira câncer?

A ferida no útero, quando não é tratada e permanece por mais de 5 anos, aumenta o risco de câncer no útero e, por isso, é importante que todas as mulheres em idade reprodutiva façam pelo menos 1 consulta de ginecologia por ano, para que o médico possa solicitar exames preventivos, como o papanicolau, por exemplo. Saiba tudo sobre o Papanicolau

Mais sobre este assunto:
Carregando
...