Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para parar de usar Drogas

O tratamento para parar de usar drogas pode ser feito através do internamento do indivíduo numa clínica especializada com ou sem a sua autorização, e neste último caso trata-se de uma internação compulsória, pois utiliza meios legais para o fazer. 

Algumas drogas ilícitas que causam dependência física e/ou psicológica e que necessitam de tratamento são cocaína, heroína, crack, maconha, ecstasy, ​LSD e ​Álcool. 

​​O tratamento consiste na combinação de uso de medicamentos e terapia e passa por vários estágios, sendo a forma mais eficaz de tratamento pois, ali o indivíduo receberá todo o apoio necessário por parte de médicos, enfermeiros, psicólogos e terapeutas ocupacionais para desintoxicação e para deixar o vício.

Tratamento para parar de usar Drogas

Dessa forma, o tratamento pode ser feito com:

1. Remédios contra drogas

Os remédios usados no tratamento contra as drogas devem ser usados com supervisão: 24 horas por dia, 7 dias por semana, para que a pessoa não fique viciada nestes medicamentos.

Inicialmente para combater a fissura que é o desejo iminente de usar drogas podem ser usados remédios ansiolíticos e antidepressivos como Diazepam e Clonazepam, por exemplo.

Além desses, é comum que sejam indicados outros remédios antibióticos e antivirais para combater os problemas de saúde que o usuário possui, como tuberculose, pneumonia, HIV, sífilis.

Alguns exemplos de remédios contra o uso de drogas são:

  • Maconha: Rimonabanto, um remédio contra obesidade, fluoxetina e Buspirona;
  • Cocaína: Topiramato e pergolide, usandos contra convulsões e Parkinson;
  • Crack: Risperidona, topiramato, modafinil, que amenizam os sintomas de abstinência;
  • Heroína: Metadona e buprenorfina que atuam no cérebro alterando o sistema de recompensa e prazer.

A iboga é uma planta medicinal, que apesar de ser proibida no Brasil, tem sido usada em outros países porque age desintoxicando o corpo, ajudando no tratamento contra o vício e a dependência, mas ela não deve ser usada de forma exclusiva porque não combate os sintomas de abstinência, sendo comum que a pessoa volte ao uso de drogas a seguir porque não sabe lidar com sua vida.

2. Atendimento com psicólogo ou psiquiatra

Embora o apoio e a ajuda da família seja muito importante é parte fundamental do tratamento contra a dependência de drogas o acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra porque estes podem oferecer ferramentas úteis para o indivíduo saber como evitar o contato e o consumo das drogas.

O usuário quando deixa de usar drogas passa por um período de abstinência em que enfrenta ansiedade e diversos distúrbios emocionais e por isso é importante que ele tenha esse tipo de acompanhamento para que possa reconstruir seu 'eu' e saiba gerir bem suas emoções, sem precisar de uma nova dose.

Tratamento para parar de usar Drogas

3. Mudança de comportamento

Outro fator importante no combate ao vício das drogas é a mudança de comportamento, pois o indivíduo deve deixar de se encontrar com os amigos que usam drogas e de frequentar os locais onde usava drogas, para que não haja uma recaída.

Além disso deve-se evitar o menor contato com drogas mais leves e com as bebidas alcoólicas, pois elas também aumentam o risco de recaída.

4. Consumo de drogas em locais controlados

Nem sempre visto com bons olhos, uma outra forma de tratamento contra o uso de drogas é o seu consumo dentro de um local especializado, onde são fornecidos os utensílios necessários para que o consumo não leve ao surgimento de doenças.

Geralmente esses locais estão disponíveis em outros países, mas a pessoa não deixa de usar drogas, nem passa a usar doses menores, apenas as consome num local limpo, onde pode ter assistência médica imediata caso tenha uma overdose.

Clínicas de recuperação para dependentes químicos

Existem clínicas de internamento para dependentes químicos espalhadas por todo país e o tempo de internamento varia de 2 a 3 meses, podendo ser parcial (só durante o dia) ou integral, onde o indivíduo não sai de lá até a completa recuperação.

Onde encontrar Tratamento gratuito para drogados

Há tratamento gratuito para drogados em vários locais do país mas as vagas são limitadas. Quem desejar internamento para o tratamento da dependência química deverá buscar orientação do seu médico, mas algumas instituições que podem ajudar são:

Tratamento gratuito das drogas em São Paulo

Tratamento gratuito das drogas no Rio de Janeiro

Tratamento gratuito das drogas em Minas Gerais

CAPS AD Centro

Rua Frederico Alvarenga, 259, Parque D.Pedro II, São Paulo

Tel:(11) 3241-5460

CAPS AD Mané Garrincha

Rua Professor Manoel de Abreu, 196, Maracanã

Tel: (21) 2567-2418

CAPS AD de Belo Horizonte

Rua Luguria, 70, Bandeirantes

Tel: (31) 3277-1573

Poderá ver o índice completo destas instituições no site do ministério da saúde.

Tratamento para parar de usar Drogas

Os Centos de Atenção Psico Social - CAPS são instituições do governo que auxiliam no tratamento das drogas que estão abertos todos os dias durante todo o dia e conta com a presença de uma equipe composta de médico clínico geral, psiquiatra, psicólogo, enfermeiro e assistente social.

O acompanhamento dos dependentes nesses centros é diário e permite que o indivíduo volte a se sentir capaz ao trabalho e lazer, fortalecendo assim sua saúde mental.

Uma das muitas vantagens do dos centros de atenção psicossocial é substituir a necessidade de hospitalização do paciente, integrando-o no próprio tratamento ao responsabiliza-lo em dirigir-se diariamente ao CAPS do seu município.

Quanto tempo demora a recuperação

O preço do internamento integral numa clínica de recuperação para drogados é de aproximadamente 5 a 10 mil reais (90 dias), mas é necessário um acompanhamento do indivíduo por, pelo menos, 6 meses, podendo chegar a 1 ano.

Nos primeiros 6 meses a pessoa fica livre das drogas, mas nos outros 6 meses são trabalhados diversos aspectos para evitar uma recaída, e para que a pessoa possa reconstruir sua vida.

Depois desse período a pessoa pode ter alguma recaída, mas o importante é perseverar e seguir em frente com o tratamento. Por vezes, a pessoa precisará ainda de um acompanhamento, tendo 2 ou 3 consultas por ano, durante um longo período.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...