Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é feito o tratamento para o citomegalovírus na gravidez

O tratamento para o citomegalovírus na gravidez deve ser feito sob orientação do obstetra, sendo normalmente indicado o uso de medicamentos antivirais ou injeções de imunoglobulina. Porém, ainda não há um consenso no tratamento para o citomegalovírus na gravidez, por isso é importante seguir as orientações do obstetra que acompanha a gravidez.

Os sintomas como febre, dor nos músculos, inflamação e dor nas axilas geralmente não estão presentes, por isso é importante que a grávida faça um exame de sangue, que está incluído nos exames de rotina do pré-natal, para avaliar se está ou não infectada.

O citomegalovírus na gravidez pode ser transmitido para o bebê pela placenta e na hora do parto, principalmente se a gestante foi infectada pela primeira vez na gravidez, podendo causar problemas como parto prematuro, surdez, malformações do feto ou retardo mental. Neste caso, o obstetra pode indicar que a gestante realize uma ultrassonografia e a amniocentese para ver se o bebê está infectado. Veja como o citomegalovírus afeta a gravidez e o bebê.

Durante o pré-natal, é possível detectar se o bebê contaminado já apresenta algum problema ainda dentro da barriga da mãe como aumento do tamanho do fígado e do baço, microcefalia, alterações no sistema nervoso ou problemas cerebrais.

Como é feito o tratamento para o citomegalovírus na gravidez

Como é feito o tratamento

O tratamento para o citomegalovírus na gravidez tem como objetivo aliviar os sintomas e diminuir a carga do vírus na corrente sanguínea da gestante, sendo normalmente recomendado o uso de medicamentos antivirais, como por exemplo o Aciclovir ou o Valaciclovir, ou injeções de imunoglobulinas. A partir da realização do tratamento recomendado pelo obstetra, é possível evitar também a contaminação do bebê.

Além disso, mesmo que o tratamento já tenha sido estabelecido, é preciso que a mulher seja acompanhada pelo obstetra regularmente para verificar seu estado de saúde e do bebê.

É importante que a infecção pelo citomegalovírus seja identificada o mais rápido possível, pois, caso contrário, pode haver parto prematuro ou levar a malformações do bebê, como por exemplo surdez, retardo mental ou epilepsia. Saiba mais sobre o citomegalovírus.

Como evitar a infecção na gravidez

A infecção pelo citomegalovírus na gravidez pode ser prevenida por meio de algumas atitudes como:

  • Usar preservativo nas relações sexuais;
  • Evitar o sexo oral;
  • Evitar compartilhar objetos com outras crianças;
  • Evitar beijar crianças pequenas na boca ou na bochecha;
  • Manter as mãos sempre limpas, principalmente após trocar as fraldas de um bebê.

Assim, é possível evitar a infecção por esse vírus. Normalmente a mulher entra em contato com o vírus antes da gestação, mas o sistema imunológico responde de forma positiva, ou seja, estimula a produção de anticorpos, combate a infecção por esse vírus e permite que a mulher fique imunizada. Entenda como funciona o sistema imunológico.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...