Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser o tornozelo inchado e o que fazer

O inchaço do tornozelo é um sintoma muito comum que, geralmente, não é sinal de problemas graves e que está, na maioria dos casos, relacionado com alterações normais da circulação, especialmente em pessoas que ficam muito tempo de pé ou caminhando, por exemplo.

No entanto, quando o tornozelo se mantém inchado por mais de 1 dia ou é acompanhado de outros sintomas como dor, vermelhidão intensa ou dificuldade para caminhar, pode indicar algum problema ou lesão, como entorse, infecção ou, até, trombose.

Já na gravidez, este problema é muito comum e, normalmente está relacionado com as alterações no sistema circulatório da mulher, sendo, raramente, sinal de que algo está errado com a gestação.

O que pode ser o tornozelo inchado e o que fazer

1. Má circulação nas pernas

Esta é a causa mais comum de inchaço nas pernas e tornozelos e, geralmente, surge no final do dia em adultos, idosos ou grávidas. Esta má circulação, embora não provoque dor, pode causar um ligeiro desconforto, semelhante a ter os pés mais pesados ou cheios de líquido.

A má circulação nas pernas é um processo natural que surge devido ao envelhecimento das veias, que as torna menos capazes de empurrar o sangue de volta para o coração e, por isso, o sangue vai-se acumulando em excesso nos pés e pernas.

  • O que fazer: para aliviar o inchaço deve-se deitar e elevar as pernas acima do nível do coração. Outra opção consiste em fazer uma leve massagem desde os tornozelos até o quadril, para ajudar o sangue a voltar até ao coração. Pessoas que trabalham de pé ou ficam muito tempo caminhando podem utilizar meias de compressão, para evitar que o problema surja, por exemplo.

2. Entorses e outras lesões

Qualquer tipo de lesões ou pancada no tornozelo pode provocar um inchaço que é acompanhado por dor e dificuldade em movimentar o pé. Uma das lesões mais comuns é a entorse, que acontece quando se coloca mal o pé no chão ou se sofre uma pancada no pé.

Nestas situações os ligamentos do tornozelo são alongados em excesso e, por isso, podem surgir pequenas fissuras que acabam iniciando o processo inflamatório que leva ao surgimento do inchaço, muitas vezes acompanhado de dor intensa, manchas roxas e dificuldade para caminhar ou movimentar o pé. Muitas vezes, esta situação pode ser confundida com uma fratura, mas é mais provável que se trate apenas de uma entorse.

  • O que fazer: o mais importante nestes casos é colocar gelo no local logo após a lesão, enfaixar o tornozelo e dar descanso para o pé, evitando praticar esportes intensos ou caminhar muito tempo, pelo menos por 2 semanas. Entenda como tratar uma lesão no calcanhar.
O que pode ser o tornozelo inchado e o que fazer

3. Pré-eclâmpsia na gravidez

Embora o inchaço dos tornozelos seja um sintoma muito comum na gestação e que não está relacionado com problemas graves, existem casos em que esse inchaço é acompanhado de outros sintomas como dor abdominal, diminuição da urina, dor de cabeça ou náuseas, por exemplo. Nesses casos, o inchaço pode ser sinal de pré-eclâmpsia, que acontece quando a pressão arterial está muito elevada, precisando ser tratada.

  • O que fazer: se existir suspeita de pré-eclâmpsia, é muito importante consultar o obstetra para fazer avaliação da pressão arterial. No entanto, para evitar este problema a grávida deve fazer uma dieta pobre em sal e aumentar a ingestão de água para 2 ou 3 litro por dia. Saiba mais sobre o que é a pré-eclâmpsia.

4. Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca é mais comum em idosos e acontece devido ao envelhecimento do músculo do coração, que passa a ter menos força para empurrar o sangue e, por isso, vai-se acumulando nas pernas, tornozelos e pés, por ação da gravidade.

Geralmente, o inchaço do tornozelo, nestes casos, é acompanhado de cansaço excessivo, sensação de falta de ar e sensação de pressão no peito. Conheça outros sinais de insuficiência cardíaca.

  • O que fazer: a insuficiência cardíaca precisa ser tratada com remédios receitados pelo médico, sendo, por isso, aconselhado consultar um cardiologista para iniciar o tratamento adequado.

5. Trombose

A trombose acontece quando um coágulo consegue entupir uma das veias da perna e, por isso, o sangue não consegue regressar adequadamente ao coração, acumulando-se nas pernas e tornozelo.

Nestes casos, além do inchaço do tornozelo é possível que surjam outros sintomas como dor, sensação de formigamento, vermelhidão intensa e, até febre baixa.

  • O que fazer: sempre que existe suspeita de trombose deve-se ir rapidamente ao pronto-socorro para iniciar o tratamento com anticoagulantes, evitando que esse coágulo possa ser transportado para outros locais como o cérebro ou o coração, podendo dar origem a um infarto ou AVC.
O que pode ser o tornozelo inchado e o que fazer

6. Infecção

A infecção associada ao inchaço do tornozelo, normalmente só acontece quando existe uma ferida na região do pé ou da perna que não está sendo tratada adequadamente e, por isso, acaba infeccionando. Esta situação é mais comum em pessoas com diabetes que sofrem cortes nos pés, mas não sentem devido à destruição dos nervos dos pés pela doença.

  • O que fazer: qualquer ferida infeccionada deve ser tratada por um enfermeiro ou médico, sendo recomendado ir no pronto-socorro. Até lá, deve-se manter o local limpo e tapado, para evitar o crescimento de mais bactérias. Para evitar esta situação, pessoas com diabetes devem fazer diariamente uma avaliação dos pés, para garantir que não possuem feridas que precisem ser tratadas.

7. Problemas no fígado ou rins

Além dos problemas no coração, alterações no funcionamento dos rins ou do fígado também podem causar inchaços no corpo, especialmente nas pernas, pés e tornozelos.

No caso do fígado isso acontece devido à diminuição de albumina, que é uma proteína que ajuda a manter o sangue dentro dos vasos. Já no caso dos rins, o inchaço surge porque os líquidos não são eliminados adequadamente pela urina.

  • O que fazer: se o inchaço for frequente e surgirem outros sintomas como diminuição da quantidade de urina, inchaço da barriga ou pele e olhos amarelados é recomendado consultar o clínico geral para fazer exames de sangue ou de urina, e identificar se existe algum problema com os rins ou fígado, por exemplo.
Mais sobre este assunto:
Carregando
...