Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome Nefrótica

A síndrome nefrótica é um problema renal que causa a excreção excessiva de proteínas pela urina, causando sintomas como urina com espuma ou inchaços nos tornozelos e pés, por exemplo.

Geralmente, a síndrome nefrótica é provocada por lesões constantes nos pequenos vasos sanguíneos dos rins e, por isso, pode ser provocada por vários problemas, como diabetes, lúpus eritematoso, doenças cardíacas ou HIV. Além disso, também pode surgir devido ao uso excessivo de alguns remédios, como anti-inflamatórios não esteroides.

A síndrome nefrótica tem cura nos casos em que é provocada por problemas que podem ser tratados, no entanto, nos outros casos, embora não tenha cura, os sintomas podem ser controlados com o uso de remédios e uma dieta adaptada. Já no caso da síndrome nefrótica congênita é necessário fazer diálise ou transplante de rim para atingir a cura do problema.

Dieta para síndrome nefrótica

A dieta para síndrome nefrótica ajuda a aliviar os sintomas provocados pelo problema e a evitar novas lesões nos rins. Assim, é recomendado fazer uma alimentação equilibrada, mas pobre em alimentos com sal ou gordurosos, como frituras, embutidos ou alimentos industrializados, por exemplo.

No entanto, a dieta deve ser sempre orientado individualmente por um nutricionista de acordo com os sintomas apresentados. Veja como substituir o sal na alimentação: Como diminuir o consumo de sal.

Diagnóstico da síndrome nefrótica

O diagnóstico da síndrome nefrótica, normalmente, é feito por nefrologista, no caso do adulto, ou por um pediatra, no caso da criança, através da observação dos sintomas e utilização de exames de diagnóstico, como exame de urina, biópsia renal ou exames de sangue, por exemplo.

Tratamento para síndrome nefrótica

O tratamento para síndrome nefrótica deve ser orientado por um nefrologista e, geralmente, inclui o uso de remédios para aliviar os sintomas provocados pela síndrome, que incluem:

  • Remédios para pressão alta, como Captopril ou Benazepril: diminuem a pressão arterial e reduzem a quantidade de proteínas eliminadas na urina, aliviando os inchaços pelo corpo;
  • Diuréticos, como Furosemida ou Espironolactona: aumentam a quantidade de água eliminada pelos rins, diminuindo o inchaço provocado pela síndrome;
  • Remédios para reduzir o sistema imune, como corticoides: ajudam a diminuir a inflamação nos rins, aliviando os sintomas.

Além disso, em alguns casos, também pode ser necessário tomar remédios para tornar o sangue mais fluído, como Heparina ou Varfarina, ou remédios para reduzir os níveis de colesterol, como Atorvastatina ou Fluvastatina, para evitar o surgimentos de complicações como embolia ou insuficiência renal, por exemplo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...