Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Principais tipos de conjuntivite: bacteriana, viral ou alérgica

A conjuntivite é uma infecção na conjuntiva dos olhos que causa uma intensa inflamação, resultando em sintomas muito desconfortáveis, como vermelhidão nos olhos, produção de remelas, coceira e queimação.

Este tipo de infecção pode aparecer em apenas um dos olhos, mas também pode afetar ambos os olhos, especialmente se existirem remelas que possam ser transportadas de um olho para o outro.

Uma vez que a infecção pode ter diversas causas, a conjuntivite é dividida em três grandes grupos, de forma a facilitar o diagnóstico e orientar melhor o tratamento.

Principais tipos de conjuntivite: bacteriana, viral ou alérgica

Os principais tipos de conjuntivite incluem:

1. Conjuntivite viral

A conjuntivite viral é aquela que é causada pela infecção por vírus e que, normalmente, causa sintomas mais leves, que incluem apenas vermelhidão, hipersensibilidade À luz, produção excessiva de lágrimas e coceira.

Além disso, como são raros os casos em que existe produção de remelas, a conjuntivite viral tende a apenas afetar um dos olhos. Veja mais detalhes sobre este tipo de conjuntivite e como é feito o tratamento.

2. Conjuntivite bacteriana

Já a conjuntivite bacteriana geralmente causa sintomas e sinais mais intensos, com produção excessiva de remelas e ligeiro inchaço das pálpebras, além da vermelhidão dos olhos, hipersensibilidade à luz, dor e coceira.

Devido à produção de remelas, a conjuntivite bacteriana tem maiores chances de afetar ambos os olhos, já que é mais fácil transportar as secreções para o outro olho. Entenda melhor como identificar a conjuntivite bacteriana e como tratar.

3. Conjuntivite alérgica

A conjuntivite alérgica é o tipo mais comum e geralmente afeta ambos os olhos, sendo provocada por substâncias que provocam alergia, como por exemplo pólen, pêlos de animais ou poeira da casa. Geralmente afeta pessoas susceptíveis a alergia como em casos de asma, rinite ou bronquite.

Este tipo de conjuntivite não é transmissível e ocorre mais frequentemente na primavera e no outono, quando há muito pólen espalhado pelo ar, podendo, por isso, ser tratada com um colírio anti-alérgico. Saiba mais sobre este tipo de conjuntivite e como tratar.

Outros tipos de conjuntivite

Além dos três principais tipos de conjuntivite, é ainda possível o surgimento de uma conjuntivite tóxica, que acontece quando a irritação é causada por produtos químicos, como por exemplo a tinta do cabelo, produtos de limpeza, exposição a fumaça do cigarro ou o uso de alguns tipos de medicamentos. 

Nestes casos, os sinais e sintomas como olhos lacrimejando ou vermelhidão, normalmente desaparecem de um dia para o outro, apenas com lavagem com soro fisiológico, sem que seja necessário tratamento específico.

Como saber que tipo de conjuntivite tenho?

A melhor forma de identificar o tipo de conjuntivite, é consultar um oftalmologista, para avaliar os sintomas, sua intensidade e identificar o agente causador. Até saber o diagnóstico, é importante prevenir o contágio, lavando frequentemente as mãos e evitando compartilhar objetos que estejam em contacto direto com o rosto, como tolhas ou travesseiros.

Assista o vídeo seguinte, e entenda melhor quais as diferenças entre os vários tipos de conjuntivite:

Como tratar a conjuntivite

O tratamento da conjuntivite depende da sua causa, podendo ser receitados colírios lubrificantes como lágrimas artificiais, colírios ou pomadas com antibiótico e anti-histamínicos para aliviar os sintomas. No entanto, durante o tratamento, podem ainda ser tomadas outras medidas para aliviar os sintomas, como: 

  • Evitar a exposição à luz solar ou luz intensa, usando sempre que possível, óculos de sol;
  • Lavar regularmente os olhos com soro fisiológico, de forma a eliminar as secreções;
  • Lavar as mãos antes e depois de tocar nos olhos ou de aplicar colírios e pomadas; 
  • Colocar compressas frias nos olhos fechados;
  • Evitar usar lentes de contacto;
  • Trocar toalhas de banho e de rosto a cada utilização;
  • Evitar a exposição a agentes irritantes, como fumaça ou poeira;
  • Evitar frequentar piscinas.

No caso da conjuntivite ser infecciosa, deve-se evitar partilhar maquiagem, toalhas de rosto, travesseiros, sabonetes ou qualquer outro objeto que esteja em contacto com o rosto. Veja quais os remédios que podem ser usados no tratamento de cada tipo de conjuntivite.

Bibliografia >

  • ALL ABOUT VISION. Pink eye facts for parents & teachers. 2011. Disponível em: <https://www.allaboutvision.com/conditions/pink-eye-facts.pdf>. Acesso em 28 Fev 2020
  • AMERICAN ACADEMY OF OPHTHALMOLOGY. Conjunctivitis: What Is Pink Eye?. Disponível em: <https://www.aao.org/eye-health/diseases/pink-eye-conjunctivitis>. Acesso em 28 Fev 2020
  • AMERICAN OPTOMETRIC ASSOCIATION. Conjunctivitis. Disponível em: <https://www.aoa.org/patients-and-public/eye-and-vision-problems/glossary-of-eye-and-vision-conditions/conjunctivitis>. Acesso em 28 Fev 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem