Terramicina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
fevereiro 2022

A Terramicina é um remédio que contém cloridrato de oxitetraciclina na sua composição, um tipo de antibiótico indicado para o tratamento da gengivoestomatite e infecção genitourinária causada por gonorreia ou clamídia, por exemplo, pois age inibindo o crescimento de bactérias sensíveis a esse antibiótico.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias na forma de comprimidos contendo 500 mg de cloridrato de oxitetraciclina. Além disso, também pode ser encontrado na forma de injeção contendo 100 mg de oxitetraciclina diidratada associada à lidocaína, um tipo de anestésico, para administração no músculo, que deve ser feita por um enfermeiro no hospital.

A Terramicina deve ser usada somente com indicação médica e é vendida com prescrição médica e retenção da receita pela farmácia.

Para que serve

A Terramicina é um antibiótico indicado para o tratamento de infecções como:

  • Gengivoestomatite causada por Fusobacterium fusiformisans;
  • Sífilis, causada pelo Treponema pallidum;
  • Infecção retal, causada por Chlamydia trachomatis;
  • Infecção geniturinária, causada por N. gonorrhoeae ou Chlamydia trachomatis;
  • Infecção urinária causada por Escherichia coli ou Klebsiella sp;
  • Antrax, causada por Bacillus anthracis;
  • Linfogranuloma venéreo causado por Chlamydia sp;
  • Tifo, causado por riquetsias;
  • Donovanose ou granuloma inguinal causado por Klebsiella granulomatis;
  • Linfogranuloma venéreo, causado por Chlamydia sp;
  • Actinomicose, causadas por Actinomyces israelii;
  • Amebíase extra intestinal, causada por Entamoeba histolytica.

Além disso, a Terramicina pode ser indicada para auxiliar no tratamento da acne vulgar, ou ainda para infecções causadas por H. influenzae ou Klebsiella sp, como otite média, faringite, sinusite ou pneumonia, por exemplo.

Como usar

A Terramicina deve ser usada com indicação médica, sendo que a forma de uso varia de acordo com a apresentação, e inclui:

1. Terramicina comprimido

O comprimido de Terramicina deve ser tomado por via oral, com um copo de água, 1 hora antes ou 2 horas após uma refeição, sendo indicada somente para adultos.

As doses normalmente recomendadas do comprimido para adultos são de 1 a 2 g de Terramicina por dia, divididos em 4 doses iguais, a cada 6 horas. Em infecções de gravidade moderada a dose poderá ser de 1 g por dia, divididos em 2 doses, conforme orientação médica.

O uso da Terramicina deve sempre ser feito nas doses e pelo tempo de tratamento indicados pelo médico, de acordo com o tipo de infecção a ser tratada.

O comprimido de Terramicina não deve ser tomado com leite ou qualquer outro produto lácteo, pois pode cortar seu efeito. Além disso, deve-se evitar a ingestão de remédios que contenham ferro ou antiácidos, como bicarbonato de sódio, hidróxido de alumínio, cálcio ou magnésio, pois podem interferir na eficácia do tratamento.

Além disso, para evitar irritação no estômago, é recomendado não deitar por pelo menos 30 minutos após a ingestão do comprimido.

2. Terramicina injetável

A Terramicina injetável deve ser aplicada no músculo, por um enfermeiro ou profissional de saúde com experiência em aplicação de injeções.

As doses normalmente recomendadas da Terramicina injetável são:

  • Adultos: as doses normalmente recomendadas para infecções leves a moderadas são de 200 a 300 mg por dia, em doses divididas de 100 mg cada, a cada 8 a 12 horas, ou em dose única de 250 mg por dia. No caso de infecções graves as doses são de 300 a 500 mg por dia, divididas em doses de 100 mg cada, a cada 6 a 8 horas, ou em doses de 250 mg a cada 12 horas, conforme orientação médica;
  • Crianças com mais de 8 anos: as doses devem ser calculadas pelo pediatra, de acordo com o peso corporal da criança.

As doses da Terramicina devem ser administradas conforme a orientação médica de acordo com o tipo de infecção.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com a Terramicina são dor de estômago, diarréia , náusea, vômito, diminuição do apetite, inflamação anal, manchas nos dentes, aumento da sensibilidade à luz ou pericardite.

Além disso, a Terramicina injetável pode causar dor ou irritação da pele no local da injeção.

A Terramicina pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, no caso do uso dos comprimidos, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, tosse, rouquidão, dor no peito, formação de bolhas na pele, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

No caso da injeção de Terramicina, como a aplicação é feita por um profissional de saúde, no caso de reação alérgica grave, o atendimento é imediato. Por isso, a Terramicina injetável deve ser aplicada por um profissional de saúde para que se possa prestar os primeiros socorros imediatamente.

Quem não deve usar

A Terramicina não deve ser usada por mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham alergia à oxitetraciclina ou qualquer outro componente da fórmula. Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia a algum outro antibiótico da classe das tetraciclinas.

Os comprimidos da Tetraciclina não devem ser usados por crianças, e a injeção não deve ser usada por menores de 8 anos.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • PFIZER. Terramicina cápsulas 500 mg e solução injetável 100 mg. 2013. Disponível em: <https://drogariasp.vteximg.com.br/arquivos/207926---terramicina-500mg-pfizer-8-capsulas-gel-dura-v5.pdf>. Acesso em 07 fev 2022
  • DRUGS.COM. Oxytetracycline. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/cdi/oxytetracycline.html>. Acesso em 07 fev 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.