Dor no tendão de Aquiles: 5 causas e o que fazer

Atualizado em agosto 2023

A dor no tendão de Aquiles pode ser causada por tendinite, bursite, tendinose ou ruptura do tendão de Aquiles, sendo geralmente relacionadas a movimentos repetitivos ou uso excessivo do tendão.

Além da dor no calcanhar, é possível que surjam outros sintomas, como rigidez do movimento, dificuldade para andar, inchaço no local e aparecimento de nódulo no local do tendão, em alguns casos.

Na presença de dor no tendão de Aquiles, é importante consultar o ortopedista para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado, que pode envolver repouso, uso de remédios anti-inflamatórios, fisioterapia e, em alguns casos, cirurgia.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas da dor no tendão de Aquiles são:

1. Tendinite

A principal causa de dor no tendão de Aquiles é a tendinite, ou tendinopatia de Aquiles, que é uma inflamação deste tendão, resultando em dor, sensação de queimação ou rigidez do calcanhar, que piora com a atividade física, ou que pode surgir especialmente pela manhã.

A tendinite no tendão de Aquiles é mais comum em atletas profissionais, causada pelo estresse repetitivo no tendão, mas também pode ocorrer em qualquer pessoa que pratica atividades físicas, como corrida ou futebol, por exemplo.

Além disso, a tendinopatia de Aquiles também pode ocorrer devido a rigidez nos músculos da panturrilha, especialmente em pessoas que praticam esportes.

2. Ruptura do tendão Aquiles

A ruptura do tendão de Aquiles é o rompimento das fibras do tendão, que separam total ou parcialmente, causando estalo no momento em que o tendão se rompe, dor intensa no calcanhar ou na parte de trás da perna, dificuldade para andar ou movimentar o pé afetado.

Essa ruptura do tendão de Aquiles ocorre devido a movimentos repetitivos ou estresse excessivo nos pés ou tornozelos, sendo mais comum em atletas de futebol, corrida ou tênis, por exemplo, que exigem mudanças rápidas de ritmo ou direção.

Além disso, a ruptura de tendão de Aquiles também pode ocorrer devido à tendinopatia de Aquiles, cair ou tropeçar, ou até uso de antibióticos da classe das fluorquinolonas.

3. Bursite retrocalcânea

A bursite retrocalcânea é uma inflamação da bursa, que pequena bolsa que serve de amortecedor e que fica localizada entre o osso do calcanhar e o tendão de Aquiles, causando dor intensa no tendão de Aquiles,vermelhidão, inchaço ou sensação de queimação.

Esse tipo de bursite normalmente é causada por uso excessivo ou movimentos repetitivos com o tornozelo, sendo mais comum em atletas, mas também pode surgir devido a gota ou artrite reumatoide, por exemplo.

4. Tendinose

A tendinose de Aquiles é uma condição em que ocorre degeneração ou desgaste progressivo do tendão de Aquiles, não relacionado à inflamação, causando dor progressiva e crônica atrás do tornozelo, e inchaço no local.

A causa exata do porque isso acontece ainda não é clara, mas parece estar associada ao uso excessivo do tendão, diminuição do fluxo sanguíneo local, diminuição da resistência à tração comum com o envelhecimento do corpo.

Além disso, a tendinose de Aquiles também parece surgir devido a desequilíbrios, fraqueza muscular ou hiperpronação, que é inclinar o pé para dentro ao pisar.

5. Paratenonite de Aquiles

A paratenonite de Aquiles é a inflamação da membrana que cobre o tendão de Aquiles, geralmente causada pelo uso de sapatos inadequados ou por movimentos repetitivos, sendo mais frequente em maratonistas.

Essa inflamação pode causar dor no tendão de Aquiles, que piora ao fazer atividades físicas, além de outros sintomas como inchaço ou aumento da sensibilidade na região.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da dor no tendão de Aquiles é feito pelo ortopedista por meio da avaliação dos sintomas e do exame físico, em que são realizados movimentos no pé com o objetivo de avaliar a intensidade da dor. 

Marque uma consulta com um ortopedista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Ortopedistas de Pé e Tornozelo e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, é indicada a realização de exames de imagem, como raio-X ou ultrassom, que ajudam a confirmar o diagnóstico.

O que fazer

No caso de dor no tendão de Aquiles, deve-se consultar o ortopedista que pode indicar o melhor tratamento de acordo com sua causa, e geralmente envolve: 

  • Repouso: evitar esforço, mas não é necessário ficar de repouso absoluto, basta não praticar atividade física durante alguns dias, pelo tempo recomendado pelo médico;
  • Compressas de gelo: colocar gelo picado dentro de um pé de meia e enrolar em volta do tornozelo e deixar atuar por 15 a 20 minutos, várias vezes ao longo do dia, tendo sempre atenção à pele para não causar queimaduras pelo gelo;
  • Remédios anti-inflamatórios, como ibuprofeno ou naproxeno, receitados pelo ortopedista: para reduzir a dor, inflamação ou inchaço no tendão de Aquiles;
  • Calçado adequado: usar tênis ou sapato confortável, evitando os sapatos muito duros e também o salto alto, as sandálias do tipo anabela podem ser usadas desde que o salto não tenha mais que 3 cm de altura, nenhum outro tipo de sapato ou sandália com salto é recomendada;
  • Fisioterapia: a fisioterapia com exercícios de alongamento, ou uso de ultrassom ou ondas de choque, por exemplo, pode ajudar a reduzir a dor e a inflamação no tendão. 

Além disso, em alguns casos, o médico pode recomendar uma cirurgia para reparar o tendão de Aquiles.

Fisioterapia para dor no tendão de Aquiles

Na fisioterapia podem ser usados outros recursos da eletroterapia com ultrassom, tens, laser, infravermelho e galvanização, por exemplo, com o objetivo de promover o alívio da dor e a inflamação.

Os exercícios de alongamento da panturrilha, massagem local e depois os exercícios de fortalecimento, excêntricos, com a perna esticada e também com o joelho dobrado são de grande ajuda para curar a inflamação do tendão de Aquiles.

1. Exercícios de alongamento

Para alongar os músculos da perna, o fisioterapeuta pode indicar a realização do seguinte exercício:

  • Subir num degrau e apoiar o pé na ponta do degrau;
  • Apoiar o peso do corpo e abaixar o calcanhar o máximo que conseguir;
  • Manter-se nessa posição por 30 segundos à 1 minuto;

Repetir o mesmo exercício com a outra perna. Realizar 3 alongamentos com cada perna, duas vezes ao dia, durante 1 semana.

2. Exercícios de fortalecimento

Após o período de exercícios de alongamento, pode ser indicado realizar exercícios de fortalecimento com estes mesmos músculos, e nesse caso pode-se utilizar o mesmo degrau, da seguinte forma:

  • Apoiar os pés na ponta do degrau;
  • Elevar o calcanhar o máximo que conseguir. Fazer 3 séries de 10 repetições. 

Outros exercícios podem ser recomendados pelo fisioterapeuta, de acordo com a necessidade, sendo estes apenas alguns exemplos dos que podem ser feitos em casa.