Quanto tempo ficar de resguardo após o parto?

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
julho 2022

O tempo de resguardo mínimo, recomendado pela maioria dos médicos, é de aproximadamente 40 dias. Esse é o tempo que o útero necessita para cicatrizar corretamente as lesões provocadas pelo descolamento da placenta, reduzindo o risco de infecção.

No entanto, voltar a ter relações após a gravidez pode ser assustador, principalmente porque o corpo da mulher ainda está se recuperando do estresse e das mudanças provocadas pela gestação.

Por tudo isso, é aconselhado que a mulher volte a ter relações sexuais apenas após liberação do médico e quando se sentir preparada física e mentalmente.

Porque a líbido pode estar reduzida após o parto

Após o parto é comum que a vontade por relações sexuais esteja reduzida durante algumas semanas, não só porque é muito cansativo ter de cuidar do recém-nascido, mas também porque os hormônios liberados durante a fase de amamentação têm esse efeito na líbido da mulher.

Além disso, após o parto, também é frequente sentir a região genital dolorida ou, até, ter dor provocada pelos pontos da cicatriz e, por isso, é preciso um pouco mais de tempo para voltar a ter vontade.

Dicas para melhorar a vida íntima após o parto

Depois do parto a vontade da mulher para ter contato íntimo é muito pouca, no entanto, é importante manter uma vida íntima ativa.

 Para isso, algumas dicas incluem:

  • Dar preferência para atividades íntimas que incluam apenas o toque e beijos;
  • Falar com o parceiro sobre as atividades em que se sente confortável;
  • Fazer exercícios que fortaleçam os músculos pélvicos, como estes exercícios;
  • Beber cerca de 2 litros de água por dia para acelerar a cicatrização e facilitar a lubrificação genital;

Estas dicas ajudam a preparar a mulher para o contato íntimo, pois removem o estresse e tornam essa fase num passo mais natural.

Quando ir no médico

É importante consultar um médico quando a relação íntima continua a ser dolorosa por muito tempo, pois pode ser um sinal de vaginismo, uma condição que precisa de acompanhamento médico individualizado. Veja o que é o vaginismo e como tratar.

Além disso, também é necessário ir no médico quando as secreções vaginais, normais após o parto, apresentarem mau cheiro ou continuam com muito sangue, pois pode estar se desenvolvendo uma infecção que também facilita o surgimento de dor.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.