Recuperação da cesárea: resguardo e 10 dicas para recuperar em casa

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
maio 2022

Para uma recuperação rápida da cesárea é importante beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia, assim como priorizar uma alimentação rica em proteínas, vegetais e frutas frescas que vão auxiliar na cicatrização.

O tempo total de recuperação da cesárea varia de mulher para mulher. Enquanto algumas conseguem ficar de pé poucas horas após a cirurgia, outras precisam de mais tempo para se recuperar, principalmente se houver algum tipo de complicação durante o parto. De qualquer forma, a cesárea é uma cirurgia de grande porte e o corpo precisará, em média, de 6 meses para se recompor totalmente.

Durante os primeiros dias após o parto, a mulher pode sentir dor e desconforto e precisar do auxílio de uma enfermeira ou de uma pessoa próxima para deitar ou se levantar da cama e para as tarefas diárias da casa, por exemplo.

Tempo de resguardo depois da cesárea

Por conta da dor e desconforto após a cesárea, pode ser que a mulher precise aguardar 6 semanas ou mais para voltar a ter relações sexuais. Além disso, é recomendado que a relação sexual não aconteça antes da consulta médica de revisão, pois assim é possível que o obstetra avalie como está o processo de cicatrização e indique formas de diminuir possíveis desconfortos, o risco de infecções vaginais e outras complicações.

Tempo no hospital

Após a cesárea, a mulher normalmente fica no hospital por cerca de 3 a 5 dias e, após esse período, caso ela e o bebê estejam bem, o médico os libera para casa. Porém, em alguns casos, pode ser necessário que a mulher ou o bebê permaneçam mais tempo no hospital, para se recuperarem de alguma situação.

Cuidados para a recuperar em casa

Após a alta hospitalar, a mulher pode se recuperar em casa, mas nesse período ainda são recomendados vários cuidados como:

1. Ter ajuda extra

Nas primeiras 6 semanas em casa, a mulher deve evitar esforços, dedicando-se apenas ao seu bem-estar, à amamentação e aos cuidados com o bebê. Por isso, é importante que, sempre que possível, tenha ajuda em casa não só no que diz respeito às tarefas domésticas, mas também para ajudar a cuidar do bebê enquanto descansa.

2. Realizar exercícios pélvicos

A realização de exercícios pélvicos, conhecidos como pompoarismo, é uma ótima forma de fortalecer os músculos do assoalho pélvico, reduzindo as chances de incontinência urinária, fecal e hemorroidas após o parto. Confira outros benefícios dos exercícios pélvicos e como fazer corretamente.

3. Dormir de lado ou de barriga para cima

A posição mais indicada no pós parto é de barriga para cima, com um travesseiro embaixo dos joelhos para acomodar melhor as costas e evitar dor. Porém, se a mulher preferir dormir de lado deve colocar um travesseiro entre as pernas.

4. Colocar gelo para diminuir dor e inchaço

Pode ser útil colocar compressas de gelo sobre a cicatriz da cesárea, desde que esta não fique molhada. Para isso, é indicado que o gelo seja envolvido em um pano antes de ser colocado na cicatriz ou use uma bolsa de gelo, deixando no local cerca de 15 minutos, de 4 em 4 horas para aliviar a dor e o inchaço.

5. Fazer exercícios leves

A partir do segundo dia após o parto, já se recomenda fazer caminhadas leves por 5 minutos diários para ajudar na recuperação. Cerca de 6 semanas após a cesárea já é possível fazer atividade física leve e sem impacto, como caminhadas mais longas, desde que seja liberado pelo médico.

Alguns tipos de exercícios, como a prancha abdominal e a ginástica hipopressiva ajudam a fortalecer os músculos abdominais, diminuindo a flacidez da barriga que é comum no pós-parto. Porém este tipo de exercício deve ser feito somente após 6 semanas do parto, e com a liberação do obstetra. Entenda melhor como fazer ginástica hipopressiva.

6. Evitar pegar peso e dirigir

Antes de 20 dias, não é recomendado fazer grandes esforços físicos, nem pegar peso que seja maior que o peso do bebê. Da mesma forma, não é recomendado dirigir entre 4 a 6 semanas após a cesárea, pois podem aumentar a dor e desconforto no local da cicatriz.

7. Usar pomada cicatrizante

Depois de retirar o curativo e os pontos, o médico pode indicar o uso de um creme, gel ou pomada cicatrizante para ajudar a descolar a cicatriz da cesárea, deixando ela menor e mais discreta. Ao aplicar o creme diariamente deve-se fazer uma massagem em cima da cicatriz, com movimentos circulares.

8. Fazer uma alimentação equilibrada

É importante dar preferência aos alimentos ricos em proteína, como ovos, frango e peixe cozido, arroz com feijão, que são importantes para a cicatrização. Além disso, é importante comer diariamente vegetais e frutas frescas, pois contém vitaminas, antioxidantes e fibras, que ajudam na cicatrização e no bom funcionamento do intestino, evitando a prisão de ventre e gases.

Além disso, é fundamental beber entre 2 a 3 litros de água por dia, que vai ajudar na produção do leite materno, na cicatrização da cirurgia e para prevenir a prisão de ventre.

9. Usar método contraceptivo

É recomendado voltar a tomar a pílula 15 dias depois do parto. Mas se a mulher preferir outro método, é importante conversar com o médico para saber o mais indicado, para evitar uma nova gravidez antes de 18 meses. Uma gravidez nesses primeiros meses aumenta o risco de ruptura uterina, o que pode ser muito grave.

10. Tomar chás diuréticos para diminuir o inchaço

Depois da cesárea é normal reter mais líquido e, para diminuir esse desconforto, a mulher pode tomar chás de camomila e de hortelã ao longo do dia, uma vez que esses tipos de chá não possuem contraindicações e não interferem na produção de leite.

Como cuidar da cicatriz da cesárea

A cicatriz da cesárea pode levar de 6 a 10 semanas para cicatrizar completamente. No entanto, os pontos da cesariana podem ser retirados entre o 7° e o 15° dia, de acordo com a orientação do obstetra.

O tratamento da ferida é geralmente feito pelo enfermeiro no hospital, com soro fisiológico e compressas esterilizadas, até à remoção dos pontos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • NATIONAL HEALTH SERVICE. Recovery - Caesarean section. 2019. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/caesarean-section/recovery/>. Acesso em 30 jul 2021
  • ORDEM DOS ENFERMEIROS. Utilização de cinta durante o puerpério . 2009. Disponível em: <https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/documentos/Documents/Parecer_CE-117-2009.pdf>. Acesso em 30 jul 2021
Mostrar bibliografia completa
  • AMERICAN COLLEGE OF OBSTETRITIANS AND GYNECOLOGISTS. Physical Activity and Exercise During Pregnancy and the Postpartum Period. 2020. Disponível em: <https://journals.lww.com/greenjournal/Fulltext/2020/04000/Physical_Activity_and_Exercise_During_Pregnancy.61.aspx>. Acesso em 30 jul 2021
  • MARTINS, B, Alessandra et al. Proposta de exercícios físicos no pós-parto. Um enfoque na atuação do enfermeiro obstetra. Investigación y Educación en Enfermería. Vol.49. 1.ed; 40-45, 2011
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.

Tuasaude no Youtube

  • 3 DICAS PARA TIRAR CICATRIZ

    03:38 | 834045 visualizações