A stevia é um adoçante natural obtido da planta Stevia Rebaudiana Bertoni que pode ser utilizado para substituir o açúcar em sucos, chás, bolos e outros doces, assim como em diversos produtos industrializados, como refrigerantes, sucos processados, chocolates e gelatinas.

A Stevia é feito a partir do glicosídeo de esteviol, chamado rebaudiosídeo A, que é considerado pela FDA como seguro, podendo ser encontrado na forma de pó, granulado ou líquido e ser comprado em supermercados ou lojas de produtos naturais.

Também é possível cultivar a planta e utilizar suas folhas para adoçar, no entanto esse uso ainda não regulamentado pelo FDA devido à falta de evidência científicas. A stevia tem poder de adoçar 200 a 300 vezes mais que o açúcar comum e possui um sabor amargo, podendo alterar levemente o sabor das comidas.

Benefícios da stevia

Em comparação com adoçantes artificiais, como o ciclamato de sódio e o aspartame, a stevia traz as seguintes vantagens:

  1. Pode favorecer a perda de peso, já que possui muito poucas calorias;
  2. Pode ajudar a regular o apetite e a reduzir a fome, podendo ser benéfico para pessoas com excesso de peso;
  3. Pode ajudar a controlar e reduzir os níveis de açúcar no sangue, podendo ser benéfico para pessoas diabéticas;
  4. Pode ajudar a aumentar o colesterol HDL, diminuindo o risco de problemas cardiovasculares;
  5. Pode ser utilizado na comida cozida ou assada no forno, já que se mantém estável em temperaturas até 200ºC.

Para obter os benefícios da stevia é recomendado consumir cerca de 7,9 a 25 mg/ kg por dia.

Como usar

A stevia pode ser utilizada no dia-a-dia para adoçar qualquer alimento ou bebida, como café e chá, por exemplo. Além disso, como as propriedades da stevia se mantêm estáveis a elevadas temperaturas, também pode ser utilizado no processo de confecção de bolos, biscoitos que vão ao forno, por exemplo.

É importante lembrar, porém, que 1 grama de stevia equivale a 200 a 300 gramas de açúcar, ou seja, não são necessárias muitas gotas ou colheres de stevia para que o alimento ou bebida fique adocicado. Além disso, é recomendado que o uso desse adoçante natural seja feito conforme orientação do nutricionista, principalmente se a pessoa possuir alguma doença de base como diabetes ou hipertensão, ou estiver grávida, por exemplo.

Efeitos colaterais e contraindicações

De modo geral, o uso de stevia é considerado seguro para a saúde, mas em alguns casos podem ocorrer efeitos colaterais como náuseas, dor e fraqueza muscular, inchaço abdominal e alergia.

No caso de pessoas com diabetes, hipertensão ou problemas renais, crianças e mulheres grávidas, o seu uso deve ser orientado pelo médico ou nutricionista. Alguns estudos sugerem que a stevia crua poderia causar hipotensão ou interagir com os medicamentos para a diabetes.

É importante não consumir mais do que a dose diária considerada segura, já que alguns estudos realizados com ratos indicam que o consumo de mais de 6,700 mg/kg por dia poderia causar problemas de fertilidade.

Dúvidas comuns sobre a stevia

Esclarecemos a seguir as principais dúvidas sobre a stevia:

1. Diabéticos, grávidas e crianças podem usar?

Sim, Stevia é seguro e pode ser usado por pessoas diabéticas, mulheres grávidas ou crianças porque não tem efeitos colaterais, nem causa alergia. Stevia também protege os dentes e não causa cáries. No entanto, diabéticos só devem usar com o conhecimento do seu médico, porque o Stevia, caso seja consumido de forma exagerada, pode ser preciso alterar a dose a insulina ou do hipoglicemiante que a pessoa esteja usando, para evitar que o açúcar no sangue diminua demais.

2. Stevia é totalmente natural?

Sim, o adoçante stevia é totalmente natural porque é feito com extratos naturais da planta.

3. Stevia altera a glicemia do sangue?

Não. Alguns estudos têm demonstrado que a stevia altera de forma insignificante o nível de glicose, diferentemente dos outros tipos de açúcar, como a sucralose, por exemplo.

4. Stevia faz mal?

O consumo da stevia é considerado seguro, diferentemente dos adoçantes industrializados em que foram identificados alguns efeitos secundários. No entanto, é importante que seja consumido com moderação e na dose recomendada.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em março de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em março de 2022.

Bibliografia

  • NORAZLANSHAH Hazali; AZIZAH Mohamed et al. Effect of Acute Stevia Consumption on Blood Glucose Response in Healthy Malay Young Adults. Sains Malaysiana. 43. 5; 649–654, 2014
  • U.S FOOD & DRUG ADMINISTRATION (FDA). Has Stevia been approved by FDA to be used as a sweetener?. Disponível em: <https://www.fda.gov/about-fda/fda-basics/has-stevia-been-approved-fda-be-used-sweetener>. Acesso em 07 ago 2019
Mostrar bibliografia completa
  • EXAMINE.COM. Stevia. Disponível em: <https://examine.com/supplements/stevia/#neurology_neuroprotection>. Acesso em 07 ago 2019
  • ANTON Stephen et al. Effects of stevia, aspartame, and sucrose on food intake, satiety, and postprandial glucose and insulin levels. Appetite journal. 55. 1; 37-43, 2010
  • AHMAD, Uswa et al. Antihyperlipidemic efficacy of aqueous extract of Stevia rebaudiana Bertoni in albino rats. Lipids in Health and Disease. 17. 175, 2018
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.