Climatério: o que é, sintomas e quanto tempo dura

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
abril 2022

Climatério é o período de transição em que a mulher passa da fase reprodutiva para a fase não-reprodutiva, também chamada de pós-menopausa, sendo marcada por uma diminuição progressiva da quantidade de hormônios produzidos.

Os sintomas do climatério podem começar a surgir entre os 40 e os 45 anos de idade e podem durar até 3 anos, sendo os mais comuns as ondas de calor, ciclo menstrual irregular, diminuição do desejo sexual, cansaço e alterações bruscas do humor.

Embora seja uma fase natural da vida da mulher é importante fazer o seguimento com um ginecologista, pois existem diversos tratamentos que podem ajudar a diminuir os desconfortos comuns desta fase, especialmente a terapia de reposição hormonal. Entenda como é feita a terapia de reposição hormonal.

Sintomas do climatério

Os primeiros sintomas do climatério costumam surgir entre os 40 e 45 anos, podendo surgir mais tardiamente em algumas mulheres, sendo os principais:

  • Ondas de calor repentinas;
  • Diminuição do apetite sexual;
  • Tonturas e palpitações;
  • Insônia e má qualidade de sono;
  • Suores noturnos;
  • Coceira e secura vaginal;
  • Desconforto durante as relações sexuais;
  • Perda de elasticidade da pele;
  • Diminuição do tamanho dos seios;
  • Depressão e irritabilidade;
  • Aumento de peso;
  • Dor de cabeça e falta de concentração;
  • Incontinência urinária ao esforço;
  • Dor nas articulações.

Além disso, no climatério também podem ser observadas várias alterações na menstruação, como ciclo menstrual irregular ou menos intenso. Saiba mais sobre as principais alterações da menstruação durante o climatério.

Para confirmar que a mulher se encontra no climatério, o ginecologista pode indicar a realização da dosagem dos hormônios de forma periódica, de forma a analisar a taxa de produção desses hormônios, além de avaliar a regularidade do fluxo menstrual e os sintomas apresentados, sendo possível dessa forma determinar o melhor tratamento.

Quanto tempo dura o climatério?

O climatério normalmente tem início entre os 40 e 45 anos e dura até à última menstruação, que corresponde ao início da menopausa. Dependendo do corpo de cada mulher, é comum que o climatério dure entre 12 meses até 3 anos.

Qual a diferença entre climatério e menopausa?

Apesar de muitas vezes serem usados como sinônimos, climatério e menopausa são situações distintas. O climatério corresponde ao período de transição entre a fase reprodutiva e não reprodutiva da mulher, em que a mulher ainda tem menstruação. Já a menopausa é caracterizada pela sua ausência completa de menstruação, sendo considerada apenas quando a mulher deixa de apresentar menstruação por, pelo menos, 12 meses seguidos. Saiba tudo sobre a menopausa.

Como é feito o tratamento

Os sintomas do climatério podem ser bastante desconfortáveis e interferir diretamente na qualidade de vida da mulher. Por isso, o ginecologista pode recomendar o tratamento com terapia de reposição hormonal, com o objetivo de regular os níveis de hormônios e, assim, aliviar os sintomas do climatério. Este tipo de tratamento consiste na administração de estrogênios ou da combinação de estrogênio e progesterona, e não deve ser prolongado por mais de 5 anos, já que aumenta o risco de desenvolver câncer.

Além disso, é importante que a mulher adote bons hábitos, como ter uma alimentação saudável e equilibrada, pobre em doces e gorduras, e a prática de atividades físicas, pois além de aliviar os sintomas desse período, promovem o bem-estar e diminuem o risco da ocorrência de algumas doenças, principalmente câncer de mama e doenças cardíacas e ósseas, que são mais comuns em mulheres na pós-menopausa.

Assista ainda o vídeo seguinte e saiba quais os alimentos que contribuem para aliviar os sintomas do climatério e da menopausa:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em abril de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • FEBRASGO. Manual de Orientação Climatério. 2010. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/images/arquivos/manuais/Manuais_Novos/Manual_Climaterio.pdf>. Acesso em 01 jun 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Climatério. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/1090-climaterio>. Acesso em 07 nov 2019
Mostrar bibliografia completa
  • BARRA, Alexandre de A. et al. Terapias alternativas no climatério. Revista FEMINA. Vol 42. 1 ed; 27-31, 2014
  • ASSOCIAÇÃO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Climatério ou Menopausa. Disponível em: <https://www.sogesp.com.br/canal-saude-mulher/blog-da-mulher/climaterio-ou-menopausa/>. Acesso em 07 nov 2019
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.

Tuasaude no Youtube

  • COMO NÃO ENGORDAR NA MENOPAUSA

    04:02 | 55572 visualizações
  • MENOPAUSA | Dieta para Aliviar Sintomas

    06:23 | 461808 visualizações