Infarto feminino: sintomas na mulher e o que fazer

Revisão médica: Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
agosto 2022

O infarto na mulher é geralmente silencioso, o que significa que muitas vezes não causa os sintomas clássicos como dor forte no peito ou sensação de aperto.

Na mulher, os sintomas mais comuns incluem cansaço excessivo, alteração nos batimentos cardíacos, mal estar geral e sensação de falta de ar, por exemplo. Desta forma, algumas mulheres podem estar tendo um infarto, mas confundir os sintomas com problemas menos graves, como gastrite, gases ou ansiedade, por exemplo.

Assim, sempre que a mulher tiver histórico de doenças cardíacas, pressão alta, colesterol alto ou infarto na família, e apresentar sintomas duvidosos, é aconselhado ir ao pronto socorro. Além disso, mulheres com maior risco de infarto também devem fazer, pelo menos, uma consulta no cardiologista ao ano. Confira 12 sinais que podem indicar um problema no coração.

Sintomas de infarto feminino

Os principais sintomas de na mulher são:

  • Enjoo e mal estar geral;
  • Cansaço excessivo sem causa aparente;
  • Sensação de falta de ar;
  • Desconforto na garganta, como se tivesse algo preso nesta região;
  • Dor ou desconforto no queixo;
  • Batimentos cardíacos irregulares;
  • Dor no ombro;
  • Dor na região do estômago.

Estes sintomas podem surgir sem qualquer esforço físico ou trauma emocional, podendo começar quando a mulher está em repouso e tranquila. Além disso, podem surgir em conjunto ou separados, podendo muitas vezes ser confundidos pela mulher por situações mais simples, como uma gripe chegando ou um problema de digestão, por exemplo.

Ainda assim, se surgir dor forte no peito, em forma de aperto, que não melhora, pode ser sinal de infarto e, por isso, é aconselhado que a mulher vá no hospital ou chame a ajuda médica. Veja os sintomas mais clássicos de infarto, que podem surgir tanto no homem como na mulher.

O que fazer em caso de infarto

Em caso de suspeita de sintomas cardíacos, principalmente, naquelas pacientes com fatores de riscos importantes para infarto, deve-se procurar a emergência cardiológica mais próxima ou acionar o SAMU imediatamente, ligando para o número 192, pois, mesmo produzindo sintomas leves, o infarto na mulher também é muito grave e pode resultar em morte. 

Caso se agrave e houver perda da consciência, é importante procurar ajuda e iniciar massagem cardíaca até a ambulância chegar. Essa atitude pode salvar muitas vidas. Aprenda como fazer uma massagem cardíaca corretamente.

Além disso, a depender do histórico da mulher, e se ela faz o acompanhamento médico regular e o cardiologista achar necessário, ele pode recomendar o uso de 2 comprimidos de Aspirina (AAS) de 100mg, caso apresente sintomas de suspeita de infarto. Essa medicação ajuda a diminuir a inflamação no vaso acometido.

Quem tem maior risco de ter um infarto

O risco de sofrer um infarto é muito maior em mulheres que apresentam um estilo de vida sedentário ou com o consumo excessivo de de alimentos ricos em gordura ou açúcar. Além disso, permanecer constantemente sob estresse e tomar a pílula anticoncepcional também podem aumentar o risco de ter um infarto.

Insira seus dados e saiba se tem alto ou baixo risco de desenvolver doenças cardiovasculares:

Erro
cm
Erro
cm
Erro

Dessa forma, todas as mulheres com algum destes fatores de risco devem fazer, pelo menos, uma consulta no cardiologista por ano, especialmente após a menopausa.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em agosto de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em junho de 2022.
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886. 

Tuasaude no Youtube

  • Como baixar a PRESSÃO ALTA sem remédio!

    11:32 | 1136588 visualizações
  • O que comer para EVITAR INFARTO

    04:31 | 77950 visualizações
  • Ansiedade ou infarto: como diferenciar os sintomas

    04:34 | 157997 visualizações
  • Dieta para triglicerídeos altos

    03:17 | 1502366 visualizações