Sintomas de gordura no fígado

A gordura no fígado, também conhecida por esteatose hepática, normalmente não provoca sintomas nos graus mais leves da doença, e por isso é comum a doença ser descoberta quando o paciente faz exames para avaliar outros problemas de saúde.

O acúmulo de gordura no fígado geralmente não é uma situação grave, mas quando não é devidamente tratada, pode gerar perda de funcionamento das células e cirrose, podendo ser necessário fazer um transplante de fígado.

Principais sintomas

Sintomas de gordura no fígado

Se quiser saber se pode ter fígado gordo, selecione aqui os seus sintomas:

  1. 1. Perda de apetite?
    Sim
    Não
  2. 2. Dor do lado superior direito da barriga?
    Sim
    Não
  3. 3. Barriga inchada?
    Sim
    Não
  4. 4. Fezes esbranquiçadas?
    Sim
    Não
  5. 5. Cansaço frequente?
    Sim
    Não
  6. 6. Dor de cabeça constante?
    Sim
    Não
  7. 7. Enjoo e vômito?
    Sim
    Não
  8. 8. Cor amarelada nos olhos e na pele?
    Sim
    Não

Apesar de ser mais comum em obesos e diabéticos, o acúmulo de gordura no fígado pode afetar qualquer pessoa que tenha uma má alimentação e não pratique exercícios físicos regularmente.

Como tratar

A gordura no fígado tem cura, principalmente quando ainda está nos estágios iniciais, e o seu tratamento é feito principalmente com alterações na dieta, prática regular de atividade física, perda de peso e controle de doenças como diabetes, hipertensão e colesterol alto.

Assim, a dieta deve ser rica em alimentos integrais, como farinha de trigo, arroz e macarrão integral, frutas, legumes, peixes, carnes brancas e leite e derivados desnatados.

Além disso, é importante parar de fumar e de consumir bebidas alcoólicas, e reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura e carboidratos simples, como pão branco, pizza, carnes vermelhas, linguiça, salsicha, manteiga e alimentos congelados. Veja a informação completa em: Dieta para gordura no fígado.

Assista ao vídeo para saber quais alimentos são indicados na dieta para gordura no fígado.

Veja como pode complementar o tratamento:​

Mais sobre este assunto: