Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de enfisema pulmonar

O enfisema é uma doença respiratória na qual os pulmões vão perdendo elasticidade e os alvéolos, que são o local onde existe a troca de oxigênio, vão sendo destruídos. Este processo acontece gradualmente e, por isso, na maioria dos casos os sintomas podem não ser notados.

No entanto, os sintomas mais comuns incluem:

  • Sensação de falta de ar;
  • Chiado no peito;
  • Tosse persistente;
  • Dor ou sensação de aperto no peito;
  • Dedos das mãos e pés azulados.

A falta de ar é o sintoma mais comum, porém pode ser difícil de identificar, pois, como vai acontecendo gradualmente, a pessoa não nota que está tendo cada vez mais dificuldade para respirar. Uma boa forma de avaliar esse sintoma consiste em avaliar se existem atividades que causam mais cansaço do que antigamente, como subir escadas, fazer uma caminhada ou correr atrás do ônibus, por exemplo.

Nos casos mais raros, o enfisema pode ainda causar falta de apetite, perda de peso, depressão, dificuldade para dormir e diminuição da libido.

Sintomas de enfisema pulmonar

Porque acontece e como evolui

O enfisema geralmente surge com o envelhecimento, devido à perda de função dos pulmões que vão-se tornando menos elástico e com mais lesões. Por isso, o enfisema normalmente só começa a apresentar os primeiros sintomas após os 50 anos.

Porém, fumantes e pessoas expostas a muita poluição podem apresentar um maior risco de desenvolver enfisema e a sua evolução pode ser mais rápida, surgindo antes dos 45 anos, por exemplo.

Após os primeiros sinais, os sintomas tendem a agravar-se se não for feito qualquer tipo de tratamento, sendo que a velocidade de piora dos sintomas variam de pessoa para pessoa, dependendo de fatores genéticos. Entenda como é feito o tratamento deste problema.

Como confirmar o diagnóstico

Para identificar se os sintomas estão sendo provocados por enfisema é aconselahdo consultar um pneumologista para que ele avalie os sintomas e faça exames como raio X do tórax ou tomografia computadorizada, por exemplo.

No entanto, os exames podem mostrar resultados normais, mesmo quando se tem o problema e, por isso, caso isso aconteça, o médico pode ainda fazer testes da função pulmonar para avaliar as trocas de oxigênio no pulmão. Veja um exemplo desse tipo de testes.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...