Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de cisto na medula

Os cistos são pequenos sacos cheios de líquido que crescem na medula espinhal e são mais comuns na região do pescoço, mas podem crescer em qualquer local ao longo da medula e pressionar nervos e outras estruturas, resultando em alguns sintomas como fraqueza muscular, tonturas, dor nas costas e atrofia dos músculos, por exemplo.

Normalmente, as pessoas já nascem com os cistos na medula, mas, por razões pouco conhecidas, eles apenas aumentam durante a adolescência ou vida adulta. O diagnóstico dos cistos na medula é realizado com exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada e o tratamento varia de acordo com a gravidade dos sintomas.

Sintomas de cisto na medula

Principais sintomas

Os sintomas de cisto na medula espinhal surgem apenas quando o cisto é grande e comprime os nervos e outras estruturas, o que pode gerar os seguintes sintomas:

  • Fraqueza progressiva das pernas;
  • Deformação da coluna;
  • Dor nas costas;
  • Espasmos e tremores nas pernas;
  • Paralisia das pernas;
  • Tontura;
  • Problema para movimentar os olhos e para falar;
  • Atrofia dos músculos. 

Além disso, algumas pessoas podem apresentar perda da sensibilidade à dor ou ao calor, sendo bastante comum que as pessoas com cisto na medula apresentam queimaduras e cortes sem que percebam, uma vez que a sua sensibilidade é diminuída devido à compressão dos nervos. 

Tratamento para cisto na medula espinhal

O tratamento para cisto na medula espinhal varia de acordo com os sintomas apresentados pela pessoa, bem como da sua gravidade. Normalmente o tratamento envolve a drenagem do cisto para diminuir a pressão sobre a coluna e prevenir o seu reaparecimento. No entanto, em alguns casos pode ser necessário que o cisto seja removido por meio de cirurgia.

Caso o cisto provoque graves lesões nos nervos da medula, o tratamento com drenagem ou cirúrgico pode não ser suficiente para recuperar as funções perdidas. Assim, é importante que a pessoa tenha acompanhamento de um fisioterapeuta para que as funções comprometidas possam ser estimuladas e, assim, recuperadas de forma progressiva.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem