Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Cisto na Vagina e Como tratar

O cisto vaginal é uma pequena bolsa de ar, líquido ou pus que se desenvolve no revestimento do interior da vagina, sendo causado por pequenos traumatismos no local, acúmulo de líquido dentro de uma glândula ou desenvolvimento de um tumor, por exemplo.

Um dos tipos mais comuns de cisto vaginal é o cisto que se desenvolve na glândula de Bartholin, que é responsável por produzir o líquido lubrificante da vagina. Este tipo de cisto normalmente pode ser observado logo na entrada na vagina, como uma pequena bola. Saiba mais sobre o cisto de Bartholin e como tratar.

A maior parte dos cistos na vagina não causa qualquer tipo de sintoma, mas, quando crescem muito, podem causar desconforto durante a relação ou ao utilizar um absorvente interno. Caso existam sintomas, o ginecologista pode aconselhar uma pequena cirurgia para retirar o cisto e melhorar os sntomas.

O que é Cisto na Vagina e Como tratar

Principais sintomas

Na maioria dos casos, o cisto vaginal não causa qualquer tipo de sintoma, mas algumas mulheres podem apresentar sinais como:

  • Presença de uma bola na entrada ou parede da vagina;
  • Dor ou desconforto durante o contato íntimo;
  • Dificuldade e desconforto para colocar um absorvente interno.

No entanto, estes sintomas também podem indicar outros problemas da região íntima e, por isso, caso surjam e durem mais do que 3 dias, é importante consultar o ginecologista para identificar a causa e iniciar o tratamento adequado.

Veja quais as possíveis causas de dor durante a relação sexual.

Como confirmar o diagnóstico

A melhor forma de confirmar a presença de um cisto na vagina é consultando um ginecologista, para despistar outros problemas que possam causar alteração do revestimento da vagina, como o HPV, e iniciar o tratamento mais adequado.

Quais os tipos de cisto vaginal

Existem diferentes tipos de cisto vaginal, que variam de acordo com a parte afetada. Assim, os principais tipos incluem:

  • Cisto de inclusão vaginal: é o tipo mais comum que normalmente surge devido a um trauma na parede da vagina que pode acontecer durante o partou ou devido a uma cirurgia, por exemplo;
  • Cisto de Bartholin: é um cisto que surge na entrada da vagina devido à inflamação e acúmulo de líquido no interior de uma ou mais glândulas de bartholin, que produzem o lubrificante;
  • Cisto de Gardner: geralmente surge na parede da vagina e é causado pelo acúmulo de líquido dentro de um canal que, na maioria das mulheres, desaparece depois do nascimento. Saiba mais sobre o cisto de Gardner.

Além destes tipos, podem ainda existir outros, como o cisto de Müller, que acontece em outro canal que deve desaparecer depois do nascimento, mas que se mantém até a idade adulta em algumas mulheres.

Por isso, o melhor é sempre consultar um ginecologista quando surge qualquer tipo de alteração na região íntima.

Como é feito o tratamento

Muitas vezes, o cisto na vagina não precisa de qualquer tipo de tratamento específico, pois são pequenos e não provocam sintomas. No entanto, caso cresçam ou causem algum tipo de desconforto, pode ser aconselhada a cirurgia para retirar o cisto.

Em casos mais raros, o cisto pode ainda desenvolver uma infecção e, nessa situação, o ginecologista pode indicar um antibiótico para tratar a infecção antes da cirurgia, por exemplo.

Possíveis complicações

Geralmente não existem complicações para um cisto vaginal, pois se mantêm pequenos sem crescer muito. Porém, caso cresçam podem causar dor ou desconforto, especialmente durante a relação íntima ou quando se precisa utilizar um absorvente interno.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar