Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda quando o cisto no fígado é perigoso

O cisto no fígado é uma cavidade cheia de líquido, como uma espécie de "bolha" no órgão, normalmente preenchida por líquido, que normalmente não produz sintomas ou qualquer alteração no corpo.

Na maioria das vezes, não é grave e também não é sinal de câncer, no entanto, em alguns casos, o cisto pode ser perigoso, especialmente se aumentar de tamanho ao longo do tempo. Assim, embora raramente seja necessário fazer tratamento, o hepatologista pode pedir consultas e exames regulares para avaliar o tamanho do cisto ao longo do tempo.

Geralmente, o cisto é detectado em exames de rotina, como ultrassom ou tomografia, capazes de detectar a sua presença e diferenciar o cisto de outras lesões mais perigosas, como os tumores ou nódulos. Confira sobre como identificar e tratar o hemangioma, que é um tipo de nódulo do fígado.

Entenda quando o cisto no fígado é perigoso

Principais tipos de cisto

O cisto no fígado pode ser classificado da seguinte forma:

  • Cisto simples: tipo mais comum de cisto, também conhecido como hemangioma, que, frequentemente, apresenta tamanho menor que 5 cm e que pode não provocar sintomas. Geralmente não provoca complicações e, por isso, não necessita de tratamento na maioria dos casos.
  • Cisto hidático: provocado por parasitas, como o equinococo, que se transmitem pela comida e água contaminada e que causam nódulos no fígado que ao crescerem podem desenvolver sintomas, como dor no lado direito abdômen e inchaço abdominal. Normalmente o seu tratamento é feito com cirurgia;
  • Cisto neoplásico: tipo mais raro de cisto no fígado que pode ser benigno ou maligno, como cistoadenoma ou cistoadenocarcinoma. Geralmente são múltiplos e de grande tamanho, podendo causar dor na barriga, febre e cansaço.

Para identificar o tipo correto de cisto, deve-se consultar um hepatologista para avaliar o problema e fazer outros exames de imagem necessários, como ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para cisto no fígado depende do seu tipo e da sua causa, porém, no caso de cisto simples normalmente não é necessário fazer qualquer tipo de tratamento.

Já no caso de cistos simples de grande tamanho ou que provocam sintomas é recomendado o uso de cirurgia para retirada dos cistos. Assim, quando há suspeita de malignidade o cirurgião pode coletar uma amostra do líquido e fazer uma biópsia após a cirurgia, de forma a ser avaliada em laboratório.

No caso de cisto de fígado cancerígeno, pode ser necessário retirar uma parte do fígado ou fazer transplante do órgão, a fim de curar a doença, assim como quimioterapia ou radioterapia, por exemplo.

Saiba mais sobre como é feito o tratamento do câncer no fígado.

Possíveis sintomas de cisto

Embora seja raro, alguns cistos podem provocar o surgimento de sintomas, como:

  • Dor abdominal;
  • Pele e olhos amarelada;
  • Perda de peso ou anorexia;
  • Febre acima de 38ºC;
  • Cansaço excessivo.

Associados ao sintomas de cisto no fígado podem também surgir outros sinais e problemas, como aumento do volume da barriga ou insuficiência cardíaca.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...