Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de Asma

​O principal sintoma da asma é a falta de ar que pode surgir de forma repentina em indivíduos de qualquer idade, mas a asma é frequentemente diagnosticada na infância embora persista até a vida adulta. Viver com uma doença crônica como a asma requer muita aceitação e dedicação para conviver bem com a doença, sendo muitas vezes um processo demorado e exigente. Veja algumas dicas que podem ser úteis em Aprenda a Conviver com uma Doença que não tem cura

O sintoma de falta de ar em adultos e idosos geralmente não é causada por asma, mas por outras situações, como a insuficiência cardíaca, por exemplo. Veja mais em: Sintomas de insuficiência cardíaca.

Sintomas de Asma

Os sinais e sintomas de asma são:

  • Falta de ar e sensação de que o ar não chega aos pulmões;
  • Tosse especialmente à noite;
  • Chiado ou ruido característico ao respirar.

Os sintomas de asma, geralmente, surgem quando o indivíduo é exposto ao frio, fumaça, odores fortes, perfumes, ácaros ou fungos, sendo mais frequentes logo pela manhã ou à noite, quando o indivíduo vai se deitar para dormir.

Além disso, também pode surgir ou piorar ao fazer exercício físico intenso, como correr, por exemplo. Saiba mais em: Asma induzida por exercício físico.

Sintomas no bebê

Os sintomas da asma no bebê são os mesmos do adulto, mas o bebê pode demonstrar de forma diferente. O bebê pode apresentar:

  • Dificuldade para respirar e chorar por causa disso;
  • Pode ter tosse com pouco catarro, especialmente à noite.

Quando o bebê apresenta estes sintomas os pais podem encostar o ouvido no peito ou nas costas do bebê para verificar se ouve algum ruído, que pode ser semelhante a respiração dos gatos e então informar o pediatra para que ele faça o diagnóstico e indique o tratamento adequado. Saiba mais em: Sintomas da asma no bebê.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo médico através da observação dos sintomas e pode ser confirmado através da ausculta pulmonar e da realização de exames, como a espirometria e testes de broncoprovocação, onde o médico tenta desencadear uma crise de asma e oferece o remédio da asma, para verificar se após o seu uso os sintomas desaparecem.

Saiba mais sobre os exames para diagnosticar a asma.

O que fazer na crise

O que se recomenda fazer na crise de asma é:

  • Oferecer o remédio da asma para a pessoa, se for possível;
  • Colocar a pessoa sentada inclinada para frente durante alguns minutos;
  • Chamar uma ambulância ou levá-la para o hospital se os sintomas não passarem.

Durante um ataque de asma deve-se agir rapidamente porque ela pode ser fatal. Veja dicas sobre Como evitar as crises de asma.

Tratamento

O tratamento da asma é feito por toda a vida e consiste no uso de remédios inalatórios e em evitar o contato com os agentes que podem desencadear uma crise asmática, como o contato com animais, tapetes, cortinas, poeira, locais muito úmidos e com mofo, por exemplo.

O remédio da asma deve ser utilizado, na dose recomendada pelo médico e sempre que houver necessidade. Como a asma não tem cura, o asmático deverá utilizar a "bombinha da asma" diariamente, por toda vida.

A prática regular de exercícios físicos também é indicada para o tratamento e controle da asma porque melhora a capacidade cardíaca e respiratória do indivíduo. A natação é um bom exercício para asma porque fortalece os músculos respiratórios, no entanto, toda a prática esportiva é indicada e, por isso, o asmático poderá escolher aquela que mais gosta.

A alimentação também pode ajudar a aliviar as crises de asma. Veja como:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...