Menopausa precoce: o que é, sintomas, causas e tratamento

A menopausa precoce acontece antes dos 40 anos e é caracterizada pela diminuição da atividade dos ovários, o que interfere na fertilidade de mulheres mais jovens e leva ao aparecimento de sintomas típicos da menopausa, como ondas de calor, ciclo menstrual irregular, diminuição da libido e queda de cabelo, por exemplo.

Em uma fase inicial, o envelhecimento precoce dos ovários pode ser um problema silencioso, que não causa sintomas, pois a mulher pode continuar tendo a menstruação e, sem saber, pode estar caminhando para uma menopausa precoce.

No entanto, à medida que há diminuição da produção de hormônios pelos ovários, é possível notar o aparecimento dos sintomas, sendo fundamental que o ginecologista seja consultado para que seja feita a avaliação dos sintomas, solicitada a realização de exames e iniciado o tratamento, caso exista necessidade.

Imagem ilustrativa número 3

Sintomas de menopausa precoce

Os principais sintomas de menopausa precoce são:

  • Ciclos menstruais irregulares, podendo haver intervalos longos entre uma menstruação e outra ou ausência completa de menstruação;
  • Ondas de calor sem causa aparente;
  • Suor excessivo, principalmente durante a noite;
  • Alterações frequentes de humor;
  • Secura vaginal;
  • Diminuição da libido;
  • Queda de cabelo;
  • Dificuldade para dormir e baixa qualidade do sono.

Os sintomas da menopausa precoce surgem antes do 40 anos e são semelhantes ao da menopausa comum, porém podem ser sentidos com mais intensidade devido à brusca interrupção dos hormônios sexuais. Conheça mais sintomas da menopausa.

Teste online de sintomas

Se acha que pode estar com sinais de menopausa precoce, faça nosso teste online e descubra qual o seu risco:

  1. 1. Menstruação irregular
  2. 2. Ausência de menstruação por 12 meses seguidos
  3. 3. Ondas de calor que começam de repente e sem causa aparente
  4. 4. Suores noturnos intensos que podem interromper o sono
  5. 5. Cansaço frequente
  6. 6. Alterações de humor como irritabilidade, ansiedade ou tristeza
  7. 7. Dificuldade para dormir ou menor qualidade de sono
  8. 8. Secura vaginal
  9. 9. Queda de cabelos
  10. 10. Diminuição da libido

O teste de sintomas é apenas uma ferramenta de orientação, não servindo como diagnóstico e nem substituindo a consulta com o ginecologista.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da menopausa precoce deve ser realizado pelo ginecologista, que avalia o ciclo menstrual, verificando se está irregular ou se há ausência de menstruação. Em seguida, devem ser solicitados exames de sangue para avaliar a concentração de hormônios circulantes, como FSH, estradiol e prolactina. Além disso, como a ausência de menstruação pode ser sinal de gravidez, pode também ser indicada a realização de teste de gravidez.

O médico pode também indicar a realização de teste genético e exames de imagem, como ultrassonografia pélvica e transvaginal para avaliar o sistema reprodutivo da mulher. Veja mais sobre os exames indicados para confirmar a menopausa.

Marque uma consulta com o ginecologista mais próximo para avaliar a possibilidade de menopausa precoce e a necessidade de iniciar tratamento específico:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Ginecologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Principais causas

As principais causas da menopausa precoce são:

  • Alterações genéticas no cromossomo X;
  • Histórico na família de menopausa precoce;
  • Doenças autoimunes;
  • Deficiências enzimáticas, como a Galactosemia, que é uma doença genética caracterizada pela falta da enzima galactose;
  • Quimioterapia e exposição exagerada a radiações, como ocorre na radioterapia, ou a certas toxinas como as do cigarro ou dos pesticidas;
  • Doença infecciosas, como caxumba, infecção por Shigella sp. e malária, porém essas causas são mais raras.

Além disso, a retirada dos ovários através de cirurgia em casos de tumor ovariano, doença pélvica inflamatória ou endometriose, por exemplo, também pode provocar a menopausa precoce na mulher, pois não existem mais ovários para produzir estrogênio no corpo.

Tratamento para menopausa precoce

O tratamento para menopausa precoce é normalmente realizado através da reposição hormonal com estrogênios, podendo ser também ser feita reposição de progesterona + estrogênio, que servem não só para aliviar os sintomas causados pela falta de estrogênio no organismo, como também para manter a massa óssea e evitar o surgimento de doenças como a osteoporose. Entenda melhor como é feita a reposição hormonal.

Além disso, para aliviar os sintomas, o tratamento pode ser complementado pela prática regular de atividade física e alimentação equilibrada, que deve ser composta por alimentos integrais, sementes e produtos de soja na dieta, pois auxiliam na regulação hormonal.

Veja mais dicas sobre estratégias naturais para se sentir melhor na menopausa no vídeo a seguir:

Vídeos relacionados