Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome de Stevens-Johnson: O que é, Sintomas e Causas

A Síndrome de Stevens-Johnson é um problema de pele raro, mas muito grave, que provoca o surgimento de lesões avermelhadas em todo o corpo e outras alterações, como dificuldade em respirar e febre, que podem colocar em risco a vida da pessoa afetada.

Geralmente, esta síndrome surge devido a uma reação alérgica a algum medicamento, especialmente à Penicilina ou outros antibióticos e, por isso, os sintomas podem surgir até 3 dias após ingerir o medicamento.

A síndrome de Stevens-Johnson tem cura, mas seu tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível com internamento no hospital para evitar complicações graves como infecção generalizada ou lesões nos órgãos internos, que podem dificultar o tratamento e colocar a vida em risco.

Síndrome de Stevens-Johnson: O que é, Sintomas e Causas
Síndrome de Stevens-Johnson: O que é, Sintomas e Causas
Fonte: Centers for Disease Control and Prevention

Principais sintomas

Os primeiros sintomas da síndrome de Stevens-Johnson são muito semelhantes com os de uma gripe, pois incluem incluem cansaço, tosse, dor muscular ou dor de cabeça, por exemplo. No entanto, com o tempo vão surgindo algumas manchas vermelhas no corpo, que acabam se alastrando por todo a pele.

Além disso, é comum ainda que surjam outros sintomas como:

  • Inchaço do rosto e da língua;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dor ou sensação de queimação na pele;
  • Garganta inflamada;
  • Feridas nos lábios, interior da boca e pele;
  • Vermelhidão e queimação nos olhos.

Quando estes sintomas surgem, especialmente até 3 dias após tomar um novo remédio, é recomendado ir rapidamente ao pronto-socorro para avaliar o problema e iniciar o tratamento adequado.

O diagnóstico da Síndrome de Stevens-Johnson é feito através da observação das lesões, que contêm características específicas, como as cores e as formas. Outros exames, como exames de sangue, urina ou amostras das lesões podem ser necessários quando existe suspeita de outras infecções secundárias.

Quem tem maior risco de ter a síndrome

Embora seja bastante rara, esta síndrome é mais frequente em pessoas que estão fazendo tratamento com algum dos seguintes remédios:

  • Medicamentos para a gota, como o Alopurinol;
  • Anticonvulsivantes ou antipsicóticos;
  • Analgésicos, como Paracetamol, Ibuprofeno ou Naproxeno;
  • Antibióticos, especialmente penicilina.

Além do uso de medicamentos, algumas infecções também podem estar na causa da síndrome, principalmente nas que são provocadas por um vírus, como herpes, HIV ou hepatite A. 

Pessoas com o sistema imune enfraquecido ou com outros casos da síndrome de Stevens-Johnson também apresentam um maior risco.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a síndrome de Stevens-Johnson deve ser feito em internamento no hospital e, normalmente, é iniciado com a interrupção do uso de qualquer remédio que não seja essencial para tratar uma doença crônica, pois pode estar causando ou agravando os sintomas da síndrome.

Durante o internamento, pode ainda ser necessário fazer injeção de soro diretamente na veia para repor os líquidos perdidos devido à falta de pele nos locais das lesões. Além disso, para reduzir o risco de infecção as feridas da pele devem ser tratadas diariamente por um enfermeiro.

Para diminuir o desconforto das lesões podem ser utilizadas compressas de água fria e cremes neutros que hidratam a pele, assim como a ingestão de remédios avaliados e receitados pelo médico, como anti-histamínicos, corticoides ou antibióticos, por exemplo.

Saiba mais detalhes sobre o tratamento para síndrome de Stevens-Johnson.


Bibliografia

  • HUG. Stevens-Johnson syndrome. Link: <raft.g2hp.net>. Acesso em 01 Abr 2019
  • MAYO CLINIC. Stevens-Johnson syndrome. Link: <www.mayoclinic.org>. Acesso em 01 Abr 2019
  • NHS. Stevens-Johnson syndrome. Link: <www.nhs.uk>. Acesso em 01 Abr 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem