Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a Síndrome Cri du Chat

Atualizado em Maio 2019

A Síndrome Cri du Chat é uma doença genética rara, que resulta de uma anomalia cromossômica, que pode levar a um atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e deficiência intelectual.

O nome desta doença resulta de um sintoma característico, em que o choro das crianças é semelhante ao choro agudo de um gato, que ocorre devido a uma má formação da laringe, tornando-se menos característico à medida que a criança cresce.

O que é a Síndrome Cri du Chat

Possíveis sintomas

Os sintomas podem ser mais ou menos severos, dependendo da extensão da deleção do cromossoma 5. Aquele que é mais característico é o choro parecido com o miado agudo de gato. Além disso, podem também apresentar baixo peso para a idade, microcefalia, olhos amplamente espaçados, baixa ponte nasal, desenvolvimento atrasado, hipotonia, mandíbula pequena, uma única linha na palma da mão, atraso mental e sindactilia nas mãos e pés.

As crianças com a Síndrome de Cri Du Chat têm grande dificuldade para aprender, devido à sua inaptidão intelectual. Algumas crianças tem também alguma dificuldade para se alimentar, podendo ser necessário recorrer a um tubo que leva o alimento até o estômago. 

Geralmente, as crianças que sofrem com esta síndrome, começam a andar tardiamente, normalmente após os 3 anos de idade e geralmente esse andar é desajeitado e aparentemente inábil. Além disso, podem apresentar comportamentos estranhos, como balancear muito a cabeça, morder e beliscar pessoas ao seu lado, ter obsessão por determinados objetos e puxar os cabelos, por exemplo.

Quais as causas

A Síndrome Cri du Chat é uma doença genética rara, que resulta de uma anomalia cromossômica causada pela deleção do braço curto do cromossoma 5. Quando maior for a deleção do cromossoma, mais severa será a deficiência intelectual e o atraso no desenvolvimento

Como é feito o tratamento

Até ao momento não existe cura para esta doença, mas existe tratamento que deve ser realizado com o auxílio de fonoaudiólogos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, possibilitando que a criança evolua na coordenação motora, nas habilidades cognitivas e perceptivas, nas atividades de vida diária e nas relações interpessoais.

É importante começar a realizar o tratamento o mais brevemente possível, jé que a estimulação precoce possibilita um melhor desenvolvimento, adaptação e aceitação da sociedade.


Bibliografia

  • CASEIRO, Gabriela; MAHO, Flavia et. al.. Intervenção da Terapia Ocupacional na Síndrome de Cri-du-Chat: estudo de caso. Cad. Ter. Ocup. UFSCar. Vol.21. 1.ed; 141-147, 2013
  • MACHADO, N.C.S.S.; CECÍLIO, R.A.F et al.. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DA SÍNDROME CRI-DU-CHAT: REVISÃO DE LITERATURA. Universidade do Vale do Paraíba. 1668-1671,
  • RODRIGUEZ-CABALLERO, Ángela et al.. Cri du chat syndrome: A critical review. Med Oral Patol Oral Cir Bucal. Vol.15. 3.ed; 473-478, 2010
  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Cri-du-chat syndrome. Link: <ghr.nlm.nih.gov>. Acesso em 02 Mai 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem