Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Sialorreia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Junho 2021

A sialorreia, também conhecida por hipersalivação, caracteriza-se por uma produção excessiva de saliva, em adultos ou crianças, que pode se acumular na boca e até sair para o exterior. Geralmente, este excesso de salivação é normal em crianças pequenas, mas em crianças mais velhas e adultos pode ser sinal de alterações neurológicas, como esclerose múltipla, doença de Parkinson ou AVC, por exemplo.

É importante que a causa da sialorreia seja identificada, pois assim é possível que o tratamento mais adequado seja iniciado, o que pode envolver a aplicação de injeções de toxina botulínica, uso de medicamentos para diminuir a salivação e sessões de fonoaudiologia para fortalecer o músculos da boca.

Sialorreia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Sintomas de sialorreia

O principal sintoma indicativo de sialorreia é a produção excessiva de saliva, acima do normal que é de até 2 litros por dia. Além disso, como consequência da produção excessiva de saliva é possível notar a saliva saindo pela boca, em forma de baba, ou haver dificuldade para engolir ou falar, já que a saliva pode comprometer o funcionamento adequado da faringe e da laringe, o que também aumenta o risco da pessoa engasgar.

Possíveis causas

A sialorreia é uma condição frequentemente associada a alterações neurológicas, podendo acontecer em pessoas de qualquer idade, sendo as principais:

  • Doença de Parkinson;
  • Paralisia cerebral;
  • Esclerose Lateral Amiotrófica;
  • Acidente Vascular Cerebral;
  • Esclerose Múltipla.

Além disso, a sialorreia pode ser consequência de outras situações não necessariamente relacionadas com alterações neurológicas, como por exemplo:

  • Aumento da língua;
  • Cárie e outras infecções na boca;
  • Oclusão dentária;
  • Gravidez, em alguns casos;
  • Uso de medicamentos, como calmantes ou anticonvulsivantes;
  • Refluxo gastroesofágico.

Assim, caso seja notada a salivação excessiva, é importante consultar o médico ou o dentista, principalmente quando surgem outros sintomas, pois assim é possível que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Como é feito o tratamento

O tratamento para sialorreia pode variar de acordo com a causa. Nos casos em que está relacionada com infecções na boca ou refluxo gastroesofágico, por exemplo, pode ser indicado o uso de medicamentos para tratar a infecção e para aliviar os sintomas do refluxo. No entanto, nos casos em que a sialorreia acontece devido ao uso de medicamentos, pode ser recomendada a suspensão, alteração da dose ou troca do medicamento.

Quando a sialorreia está relacionada com situações crônicas, principalmente alterações neurológicas, pode ser indicado a aplicação de injeção de toxina botulínica para paralisar os nervos e músculos da região em que são encontradas as glândulas salivares, diminuindo a salivação, além do uso de medicamentos capazes de bloquear os impulsos nervosos que estimulam a produção de saliva.

Além disso, em alguns casos, pode ser indicada a realização de radioterapia, cirurgia para remover as glândulas salivares principais, e sessões de fonoaudiologia com o objetivo de promover ao fortalecimento da musculatura da cavidade oral, o que também ajuda a diminuir a salivação.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • HOCKSTEIN, Neil G. et. al.. Sialorrhea: A Management Challenge. AMERICAN FAMILY PHYSICIAN. 69. 11; 2628-2634, 2004
Mais sobre este assunto:

Carregando
...