Rifocina: para que serve e como usar

A Rifocina é um remédio que tem na sua composição o antibiótico rifamicina, indicada para o tratamento de infecções na pele causadas por microrganismos sensíveis a esta substância ativa.

Assim, o uso da rifamicina pode ser indicado no tratamento de feridas, queimadura, furúnculos e úlceras varicosas desde que recomendado pelo médico, sendo contraindicada a sua aplicação na cavidade oral ou próximo ao ouvido.

A Rifocina pode ser encontrada em farmácia ou drogarias na forma de spray para uso sobre a pele, e deve ser usada com indicação médica, pois apesar de ser considerado um remédio seguro, não deve ser usado por pessoas que possuam alergia à rifamicina ou qualquer outro componente da fórmula.

Rifocina: para que serve e como usar

Para que serve

A Rifocina é indicada no tratamento de infecções superficiais, ou seja, presentes na pele, de forma que serve para:

  • Feridas infectadas;
  • Queimaduras;
  • Furúnculos;
  • Infecções da pele;
  • Doenças da pele que estejam infectadas;
  • Úlceras varicosas;
  • Dermatites eczematoides.

Além disso, este remédio também pode ser utilizado para fazer curativos de feridas pós-cirúrgicas que estejam infectadas, desde que indicado pelo médico, pois como contém antibiótico em sua composição o uso prolongado não é recomendado.

Como usar

Antes de fazer uso da Rifocina, é importante limpar devidamente o local da ser tratado com soro fisiológico, removendo o pus, caso esteja presente. Em seguida, pode-se pulverizar a Rifocina na área afetada a cada 6 a 8 horas, ou de acordo com a indicação do médico.

Após o uso da Rifocina, é importante limpar cuidadosamente o orifício do frasco com um lenço de papel ou um pano limpo e depois voltar a colocar a tampa, pois assim é possível evitar que fique entupido.

A Rifocina é indicada somente para aplicação na pele, não sendo aconselhado o uso em regiões próximas ao ouvido ou na cavidade oral.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com a Rifocina são aparecimento de uma coloração vermelho-alaranjada na pele ou fluidos como lágrimas, suor, saliva e urina, ou alergia no local de aplicação.

A Rifocina também pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Quem não deve usar

A Rifocina não não deve ser usada por pessoas que tenham alergia à rifamicina ou a qualquer componente presente na fórmula. Além disso, pessoas asmáticas só devem fazer uso da Rifocina caso seja liberado pelo médico, uma vez que devido à presença de metabissulfito em sua composição, pode aumentar o risco de crises de asma mais graves.

A Rifocina não deve ser usada durante a gravidez ou amamentação, a menos que tenha sido recomendado pelo médico.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • EUROFARMA LABORATÓRIOS LTDA. Arrif - rifamicina. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/arrif.pdf>. Acesso em 17 Jan 2022
  • SANOFI-AVENTIS FARMACÊUTICA LTDA. Rifocina spray - rifamicina. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/rifocinaspray.pdf>. Acesso em 17 Jan 2022
Mais sobre este assunto: