Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Retossigmoidoscopia e para que serve

Retossigmoidoscopia é um exame indicado para visualizar alterações ou doenças que afetam a porção final do intestino grosso. Para a sua realização é introduzido, através do ânus, um tubo que pode ser flexível ou rígido, com uma câmera na ponta, capaz de detectar lesões, pólipos, focos de sangramento ou tumores, por exemplo. 

Apesar de ser um exame parecido com a colonoscopia, a retossigmoidoscopia se diferencia por visualizar somente o reto e o cólon sigmóide, correspondendo, em média, aos últimos 30 cm do intestino. Também não não necessita de lavagem intestinal completa, jejum e nem de sedação, como acontece na colonoscopia. Confira para que serve e como se preparar para a colonoscopia

O que é Retossigmoidoscopia e para que serve

Para que serve

A retossigmoidoscopia é capaz de avaliar a mucosa da parte final do intestino, identificando lesões ou qualquer alteração nesta região. Pode ser indicada para as seguintes situações:

  • Identificar nódulos e pólipos;
  • Rastrear câncer colorretal;
  • Observar a presença de divertículos;
  • Identificar e buscar a causa de uma colite. Entenda o que é colite e o que pode causar;
  • Diagnosticar lesões da doença inflamatória intedtinal, como doença de Crohn ou Retocolite ulcerativa;
  • Detectar infecções do cólon e reto, como amebíase, tuberculose ou esquistossomose intestinal;
  • Observar secreções anormais do intestino, como muco ou pus.

Além de visualizar alterações através da câmera, durante a retossigmoidoscopia é possível ainda realizar biópsias, para que seja analisada no laboratório e confirmada a alteração. 

Para rastrear o câncer o intestino, além da retossigmoidoscopia, o médico pode optar por outros exames que podem detectar indícios de tumor. Saiba mais sobre os exames que detectam câncer do intestino

Como é feito

O exame de retossigmoidoscopia pode ser feito em ambulatório ou no hospital. A pessoa precisa estar deitada em uma maca, geralmente, deitada sobre o seu lado esquerdo e com as pernas fletidas. 

Não é necessária a realização de sedação, pois apesar de desconfortável, não é um exame doloroso. Para a sua realização, o médico introduz um aparelho através do ânus, chamado retossigmoidoscópio, com diâmetro de cerca de 1 dedo, que pode ser de 2 tipos diferentes:

  • Rígido, é um aparelho metálico e firme, que contém uma câmera na ponta e uma fonte de luz para observar o trajeto, sendo capaz de realizar biópsias;
  • Flexível, é um aparelho mais moderno, ajustável, que também contém uma câmera e uma fonte de luz, mas é mais prático, menos desconfortável e é capaz de realizar fotografias do trajeto, além das biópsias. 

Ambas as técnicas são eficazes e capazes de identificar e tratar as alterações, podendo ser escolhidas de acordo com a experiência do médico ou a disponibilidade no hospital, por exemplo. 

O exame dura cerca de 10 a 15 minutos, não sendo necessário ficar internado e já é possível retornar ao trabalho no mesmo dia.

Como é o preparo

Para a retorssigmoidoscopia, não é necessário realizar jejum ou uma dieta especial, apesar de ser recomendado comer alimentos leves no dia do exame para evitar enjoos. 

No entanto, é recomendado fazer uma limpeza do final do intestino grosso para facilitar a visualização do exame, introduzindo-se um supositório de glicerina ou um fleet enema, cerca de 4 horas antes, e repetindo 2 horas antes do exame, conforme será orientado pelo médico.

Para realizar o fleet enema, costuma-se recomendar introduzir o medicamento pelo ânus e aguardar cerca de 10 minutos, ou o máximo que conseguir sem evacuar. Aprenda a fazer o fleet enema em casa

Mais sobre este assunto:
Carregando
...