Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser a Dor no Intestino e o que fazer

Atualizado em Setembro 2019

Alterações no intestino são causas comuns de dor na barriga, que podem ser provocadas tanto por causas leves e que não geram muito desconforto, como também podem ter causas graves e que, se não forem rapidamente tratadas, podem colocar a vida da pessoa em risco. 

Algumas das causas mais comuns incluem prisão de ventre, infecções, intolerância a alimentos, inflamações ou, até, tumores, que podem provocar dor e outros sintomas como enjoo, vômitos, diarreia ou alterações nas fezes. Para identificar o que pode ser a dor na barriga, e confirmar se é ou não devido a uma alteração no intestino, é muito importante procurar atendimento com o médico, que poderá fazer as avaliações clínicas e solicitar exames que confirmam a causa.

O que pode ser a Dor no Intestino e o que fazer

Apesar de somente a avaliação médica poder identificar com exatidão do que se trata a dor no intestino, resumimos aqui algumas das principais causas, que incluem:

1. Prisão de ventre

Também conhecida como constipação ou obstipação, a prisão de ventre surge quando há menos de 3 evacuações por semana, provocando fezes ressecadas, endurecidas e que apresentam mais dificuldade em serem eliminadas, além de sensação de esvaziamento incompleto do intestino, inchaço e desconforto abdominal. 

A prisão de ventre é muito comum, e costuma ser mais frequente em pessoas que não têm um hábito de utilizar rotineiramente o banheiro, segurando a vontade de defecar, além de alimentação pobre em fibras e água, uso de certos remédios, como antidepressivos, anti-inflamatórios, corticóides ou psicotrópicos, e doenças, como diabetes, hipotireoidismo, Parkinson ou outras doenças neurológicas, por exemplo.

O que fazer: além de mudanças nos hábitos alimentares, aumentando a quantidade de fibras e água na dieta, é recomendado procurar o atendimento médico para orientar a necessidade de uso de laxantes, ou o tratamento para a causa que provocou este sintoma.

Além disso, é importante praticar atividade física com frequência e defecar sempre que tiver vontade. Saiba mais sobre o que fazer para combater a prisão de ventre.

2. Diarreia

Surge quando há 4 ou mais evacuações por dia, com alteração na consistência e no conteúdo das fezes, sendo que a causa mais comum é a gastroenterite, provocada por infecções virais ou bacterianas, que provoca dor abdominal devido ao aumento do peristaltismo e contrações no intestino, além de náuseas, vômitos e, em alguns casos, febre.

Outras causas de diarréia e dor abdominal também incluem vermes intestinais, doenças que provocam alterações na absorção do alimentos, como na doença celíaca, intolerância a alimentos, uso de remédios ou intestino irritável, por exemplo. Saiba mais sobre as causas da diarréia.

O que fazer: o tratamento da diarréia depende da causa, e é orientada pelo médico, podendo incluir uso de antibióticos para tratar infecções, anti-espasmódicos para diminuir as cólicas, hidratação e cuidados com a alimentação. 

3. Síndrome do intestino irritável

Também conhecida como síndrome do cólon irritável, é uma desordem funcional do intestino provoca quadros de dor abdominal que melhoram após a defecação, além de mudanças na frequência, consistência e aparência das fezes, alternando entre períodos de diarréia e prisão de ventre. Apesar de não se compreender exatamente a causa desta síndrome, sabe-se que é piorada em períodos de estresse e ansiedade.

O que fazer: em caso de suspeita de síndrome do intestino irritável, é necessário procurar atendimento do médico gastroenterologista, que poderá fazer a avaliação clínica e solicitar exames que podem excluir outras causas e confirmar a doença.

É recomendado também fazer mudanças na dieta, evitando os alimentos que possam provocar gases e diarreia e aumentando o consumo de fibras, por exemplo. Alguns medicamentos, como probióticos e antidepressivos, que acalmam tanto a dor quanto outros sintomas, também ajudam a tratar os problemas emocionais relacionados com a síndrome, como depressão, ansiedade e alterações do sono. Conheça outras opções de tratamento para a síndrome do intestino irritável.

4. Intolerância alimentar

A intolerância a certos alimentos, incluindo as mais comuns como lactose, glúten, levedura, álcool ou frutose, por exemplo, são importantes causas de sintomas como dor na barriga, diarréia, desconforto e inchaço abdominal.

Geralmente, a intolerância é provocadas pela falta da enzima responsável pela digestão do alimentos, os sintomas costumam surgir ou piorar sempre após comer os alimentos responsáveis.

O que fazer: se existe suspeita de intolerância alimentar, é indicado o acompanhamento com o gastroenterologista em conjunto com o nutricionista. Geralmente, é indicado evitar o alimento, entretanto, em alguns casos é possível fazer a reposição da enzima em falta.

O que pode ser a Dor no Intestino e o que fazer

5. Doença inflamatória intestinal

A doença inflamatória intestinal é caracterizada pela doença de Crohn ou a retocolite ulcerativa, e, apesar de não se conhecer as causas exatas para estas doenças, sabe-se que estão relacionadas a questões auto-imunes e genéticas. 

Na doença inflamatória intestinal, a inflamação afeta a parede intestinal, podendo também ocorrer em qualquer parte do tubo digestivo, desde a boca até o ânus, provocando sintomas como dor abdominal, dor no reto, diarreia, perda de apetite, perda de peso, fraqueza, náuseas, vômitos, sangramentos, febre e anemia.

O que fazer: é necessário acompanhamento com o gastroenterologista, que poderá indicar medicamentos que ajudam a diminuir a inflamação, como Sulfassalazina. Em alguns casos também pode ser necessária a realização de cirurgias.

6. Obstrução intestinal

A obstrução do intestino é uma emergência médica, e pode ocorrer devido a situações como o vólvulo, que é a torção do intestino, uma hérnia estrangulada ou tumores no intestino, por exemplo.

Uma obstrução pode acontecer tanto no intestino delgado quanto no grosso, e provoca acúmulo de gases, fezes e líquidos, desencadeando uma intensa inflamação no intestino fortes cólicas no abdômen, distensão, perda de apetite e vômitos. 

O que fazer: na presença de sinais e sintomas que indicam obstrução intestinal, é necessário ir ao pronto-socorro, onde o médico fará exames, como radiografia do abdômen, além da avaliação clínica, para confirmar ou não esta alteração.

7. Infarto intestinal

O infarto do intestino, também chamado de isquemia intestinal, surge quando há uma obstrução do fluxo de sangue para os vasos sanguíneos que irrigam estes órgãos. Provoca intensa dor abdominal, vômitos e febre, principalmente após comer, e deve ser tratado rapidamente para diminuir os riscos à saúde da pessoa afetada.

É mais comum em pessoas com mais de 60 anos e mais frequente em homens do que em mulheres. Pode afetar tanto o intestino delgado, como o cólon.

O que fazer: após detecção desta alteração o médico poderá indicar a realização de uma cirurgia para remoção de partes necrosadas do intestino ou para auxiliar na desobstrução do vaso sanguíneo.

O que pode ser a Dor no Intestino e o que fazer

8. Diverticulite

Diverticulite é a inflamação e infecção dos divertículos, que são pequenas pregas ou sacos que surgem nas paredes do intestino grosso, e provoca dor no abdômen, alterações no ritmo intestinal, vômitos, febre e calafrios. 

O que fazer: o tratamento é feito com antibióticos, analgésicos, hidratação e alterações na dieta. Apenas em alguns casos, em que surgem complicações, a cirurgia pode ser indicada. Saiba mais sobre o que é e como tratar a diverticulite.

9. Apendicite

É uma inflamação do apêndice, que é um pequeno órgão localizado no lado direito do abdômen, que tem ligação direta com o intestino. Esta inflamação é grave e pode ser caracterizada por dor na região periumbilical, ou seja, a volta do umbigo, que aumenta e espalha para a região inferior direita do abdome em menos de 24 horas. Além da dor, pode haver náusea, vômitos e febre igual ou superior a 38ºC. A dor costuma aumentar ao caminhar ou tossir. 

O que fazer: a principal forma de tratar a apendicite é com a realização de cirurgia, sendo também indicados antibióticos e hidratação.

10. Tumor intestinal

O câncer no intestino está entre as causas de dor abdominal, apesar de ser menos comum. Suspeita-se de câncer intestinal quando, além de mudanças no ritmo intestinal, há perda de peso, dor abdominal ou sangramento nas fezes, por exemplo.

O que fazer: após realização de exames que identificam o tumor, o tratamento é orientado pelo oncologista, e inclui sessões de quimioterapia, radioterapia e/ou cirurgia. Veja mais detalhes sobre o tratamento de câncer no intestino.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem