Colonoscopia: o que é, para que serve, preparo e como é feita

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
março 2022

A colonoscopia é um exame que permite observar o interior das paredes do intestino grosso e, em alguns casos, o final do intestino delgado. A colonoscopia é especialmente indicada para identificar a presença de pólipos, câncer intestinal ou outros tipos de alterações no intestino como colite, varizes ou doença diverticular.

O exame de colonoscopia normalmente é indicado quando existem sintomas que podem indicar alterações intestinais importantes, como sangramentos ou diarreia persistente. Além disso, também é indicado rotineiramente para o rastreio do câncer do cólon em pessoas com mais de 50 anos. Confira os sintomas de câncer no intestino e quando se preocupar

Para a realização da colonoscopia, é necessário fazer um preparo especial com ajustes na alimentação e uso de laxantes, para que o intestino esteja limpo e as alterações consigam ser visualizadas. Geralmente, o exame não causa dor, pois é feito sob sedação, no entanto, algumas pessoas podem sentir um desconforto, inchaço ou pressão no abdômen durante o procedimento. 

Para que serve

A colonoscopia normalmente é utilizada para:

  • Pesquisar pólipos, que são pequenos tumores, ou sinais sugestivos de câncer do cólon;
  • Identificar causas de sangramento nas fezes;
  • Avaliar uma diarreia persistente ou outras alterações do hábito intestinal de origem desconhecida;
  • Diagnosticar doenças do cólon como diverticulose, tuberculose intestinal, retocolite ulcerativa ou doença de Crohn, por exemplo;
  • Investigar causas de anemia de origem desconhecida;
  • Fazer uma avaliação mais detalhada quando são encontradas alterações em outros exames como pesquisa de sangue oculto nas fezes ou imagens duvidosas no enema opaco, por exemplo. Confira quais são os outros exames indicados para detectar o câncer de intestino.

Durante o exame de colonoscopia também é possível realizar procedimentos como a coleta de biópsia ou mesmo a retirada de pólipos. Além disso, o exame pode ser indicado como um método terapêutico, já que também permite a cauterização de vasos sanguíneos que podem estar sangrando ou até uma descompressão de volvo intestinal. Veja o que é volvo intestinal e como tratar esta perigosa complicação.

Como fazer o preparo para a colonoscopia

Para que o médico consiga realizar a colonoscopia e visualizar as alterações, é necessário que o cólon esteja completamente limpo, ou seja, sem qualquer resíduo de fezes ou alimentos e, para isto, deve ser feito um preparo especial para o exame, que é indicado pelo médico ou clínica que realizará o exame.

Idealmente, o preparo é iniciado pelo menos 2 dias antes do exame, quando o paciente pode passar a ter uma dieta de fácil digestão, a base de pão, arroz e massas brancas, líquidos, sucos sem polpa da fruta, carne, peixe e ovos cozidos, e iogurte sem frutas ou pedaços, devendo-se evitar leite, frutas, frutos secos, verduras, legumes e cereais.

Nas 24 horas que antecedem o exame, está indicada uma dieta líquida, para que não sejam produzidos resíduos no intestino grosso. Também é recomendado usar laxativos, beber uma solução a base de Manitol, um tipo de açúcar que ajuda na limpeza do intestino, ou, até, fazer uma lavagem intestinal, o que é feito de acordo com a orientação do médico. Saiba mais sobre a dieta e como é o cardápio para se preparar para a colonoscopia

Além disso, alguns dos medicamentos utilizados podem precisar ser suspensos antes do exame, como AAS, anticoagulantes, Metformina ou insulina, por exemplo, de acordo com a recomendação do médico. Também é necessário ir acompanhado ao exame, pois a sedação poderá deixar a pessoa sonolenta, não sendo indicado dirigir ou trabalhar após o exame.

Como é feita a colonoscopia

A colonoscopia é feita com a introdução de um fino tubo através do ânus, geralmente, sob sedação para um melhor conforto do paciente. Este tubo tem acoplado a si uma câmera que permite visualizar o interior do intestino (a mucosa intestinal). Durante o exame pequenas quantidades de ar são injetadas dentro do intestino para melhorar a visualização.

A colonoscopia costuma durar entre 20 a 60 minutos e, depois do exame, é recomendado ficar em recuperação por cerca de 2 horas, antes de voltar para casa.

O que é a colonoscopia virtual?

A colonoscopia virtual utiliza a tomografia computadorizada para obter imagens do intestino, não sendo necessário o colonoscópio com câmera para capturar imagens. Durante o exame é introduzido um tubo através do ânus que injeta ar no intestino, facilitando a observação do seu interior e possíveis alterações.

A colonoscopia virtual possui algumas limitações, como dificuldade para identificar pólipos pequenos e impossibilidade de fazer biópsia, sendo que, por isso, não é um substituto fiel para a colonoscopia normal. Leia mais sobre este procedimento em: Colonoscopia virtual

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em março de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em abril de 2020.

Bibliografia

  • BATISTA RR, LIMA RFC, FONSECA MFM, TODINOV LR, Formiga GJS. Indicações de colonoscopia versus achado de pólipos e neoplasias colorretais. Rev bras Coloproct, 2011;31(1): 64-70.. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbc/v31n1/v31n1a09.pdf
  • Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.. Rastreamento / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. n. 29. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. pp. 75-77.
Mostrar bibliografia completa
  • Maria Ana Rafael, Rita Carvalho. COLONOSCOPIA DIAGNÓSTICA E TERAPÊUTICA NO ADULTO. 2019. Disponível em: <https://repositorio.hff.min-saude.pt/bitstream/10400.10/2309/1/Sess%C3%A3o%20HFF%202019_Colonoscopia.pdf>.
  • Departamento da Qualidade na Saúde do SNS. Colonoscopia Diagnóstica/Terapêutica no Adulto. Normas da Direção Geral da Saúde (Portugal), 2017. Sistema Nacional de Saúde/ Portugal. Disponível em: https://www.spg.pt/wp-content/uploads/2017/09/i023947.pdf.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.