Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Como entender o resultado do Espermograma

O resultado do espermograma indica as características do esperma, como volume, pH, cor, concentração de espermatozoides na amostra e quantidade de leucócitos, por exemplo, sendo essas informações importantes para identificar alterações no sistema reprodutor masculino, como obstrução ou mau funcionamento das glândulas, por exemplo.

O espermograma é um exame indicado pelo urologista que tem como objetivo avaliar o esperma e os espermatozoides e que deve ser feito a partir de uma amostra de sêmen, que deve ser coletada em laboratório após a masturbação. Esse exame é indicado principalmente para avaliar a capacidade reprodutiva do homem. Entenda o que é e como é feito o espermograma.

Como entender o resultado do Espermograma

Como entender o resultado

O resultado do espermograma traz todas as informações que foram levadas em consideração durante a avaliação da amostra, ou seja, os aspectos macroscópicos e microscópicos, que são aqueles observados através do uso de um microscópio, além dos valores considerados normais e as alterações, caso sejam observadas. O resultado normal do espermograma deve incluir:

Aspectos macroscópicoValor normal
VolumeIgual ou superior a 1,5 mL
ViscosidadeNormal
CorBranco Opalescente
pHIgual ou superior a 7,1 e inferior a 8,0
LiquefaçãoTotal até 60 minutos
Aspectos microscópicoValor normal
Concentração15 milhões de espermatozoides por mL ou 39 milhões de espermatozoides totais
Vitalidade58% ou mais espermatozoides vivos
MotilidadeIgual ou superior a 32%
MorfologiaMais de 4% de espermatozoides normais
LeucócitosInferior a 50%

A qualidade do esperma pode variar ao longo do tempo e, por isso, pode haver alteração no resultado sem que existam problemas no sistema reprodutor masculino. Por isso, o urologista pode solicitar que o espermograma seja repetido 15 dias depois com o objetivo de comparar os resultados e verificar se, de fato, os resultados do exame estão alterados.

Principais alterações no espermograma

Algumas das alterações que podem ser indicadas pelo médico a partir da análise do resultado pelo médico são:

1. Problemas na próstata

Os problemas na próstata normalmente manifestam-se através de alterações na viscosidade do esperma e, nesses casos, o paciente pode precisar fazer toque retal ou biópsia da próstata para avaliar se há alterações na próstata.

2. Azoospermia

A azoospermia é a ausência de espermatozoides na amostra de esperma e, por isso, manifesta-se através da redução do volume ou da concentração do esperma, por exemplo. As principais causas são obstruções dos canais seminais, infecções do sistema reprodutor ou doenças sexualmente transmissíveis. Conheça outras causas de azoospermia.

3. Oligospermia

A oligospermia é a redução do número de espermatozoides, sendo indicado no espermograma como uma concentração inferior a 15 milhões por mL ou 39 milhões por volume total. A oligospermia pode ser consequência de infecções do sistema reprodutor, doenças sexualmente transmissíveis, efeito colateral de algum medicamento, como o Cetoconazol ou o Metotrexato, ou varicocele, que corresponde à dilatação das veias do testículo, causando acúmulo de sangue, dor e inchaço local.

Quando a diminuição da quantidade de espermatozoide é acompanhada de diminuição da motilidade, a alteração recebe o nome de oligoastenospermia.

4. Astenospermia

A astenospermia é o problema mais comum e surge quando a motilidade ou a vitalidade apresentam valores inferiores ao normal no espermograma, podendo ser causada por excesso de estresse, alcoolismo ou doenças autoimunes, como lúpus e HIV, por exemplo.

5. Teratospermia

A teratospermia é caracterizada por alterações na morfologia dos espermatozoides e pode ser provocada por inflamações, malformações, varicocele ou uso de drogas.

6. Leucospermia

A leucospermia é caracterizada pelo aumento da quantidade de leucócitos no sêmen, o que é normalmente indicativo de infecção no sistema reprodutor masculino, sendo necessário realizar exames microbiológicos para identificar o microrganismo responsável pela infecção e, assim, ser iniciado o tratamento.

O que pode alterar o resultado

O resultado do espermograma pode ser alterado por alguns fatores, como por exemplo:

  • Temperatura de armazenamento do sêmen incorreta, pois temperaturas muito frias podem interferir na motilidade do espermatozóide, enquanto que temperaturas muito quentes podem provocar sua morte;
  • Quantidade insuficiente de esperma, o que acontece principalmente devido à técnica incorreta de coleta, devendo o homem repetir o procedimento;
  • Estresse, já que pode dificultar o processo ejaculatório;
  • Exposição à radiação por um período prolongado, já que pode interferir diretamente na produção de espermatozoides;
  • Uso de alguns medicamentos, pois podem ter efeito negativo sobre a quantidade e a qualidade dos espermatozoides produzidos.

Normalmente quando o resultado do espermograma é alterado, o urologista verifica se houve interferência por qualquer um dos fatores citados, solicita novo espermograma e, a depender do segundo resultado, solicita exames complementares, como fragmentação do DNA, FISH e espermograma sob magnificação.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem