Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Azoospermia: o que é, principais causas e como é feito o tratamento

A azoospermia corresponde à ausência de espermatozoides no sêmen, sendo uma das principais causas de infertilidade no homem. Essa condição pode ser classificada de acordo com a sua causa em:

  • Azoospermia obstrutiva, em que há obstrução no local em que o espermatozoide deveria passar, podendo ser devido a alterações nos canais deferentes, no epidídimo ou devido à cirurgia de vasectomia;
  • Azoospermia não-obstrutiva, que é caracterizada pela falta de produção de espermatozoides, que pode ser consequência de alguma doença congênita ou de traumatismo envolvendo os testículos.

O espermatozoide é produzido nos testículos, armazenados e maturados no epidídimo. Após maturação, os espermatozoides deslacam-se, por meio dos canais deferentes, até a vesícula seminal, onde permancem até o momento da ejaculação. Assim, qualquer alteração nesse ciclo, pode levar à azoospermia. Veja quais são as principais causas de infertilidade no homem e como tratar.

O tratamento é feito de acordo com a causa. Quando se trata de uma azoospermia não-obstrutiva, o tratamento é mais complicado, muitas vezes não havendo solução, mas no caso da azoospermia obstrutiva, a causa pode ser solucionada por meio de cirurgia, reconstituindo, assim, a capacidade fértil do homem.

Azoospermia: o que é, principais causas e como é feito o tratamento

Principais causas

A azoospermia é causada por qualquer condição que afete a produção, armazenamento ou transporte do espermatozóide até a uretra, podendo ser:

  • Lesão no testículo ou no epidídimo;
  • Infecções;
  • Presença de tumor no testículo, por exemplo;
  • Efeito colateral de algum medicamento quimiterápico;
  • Criptorquidia, que é uma situação em que os testículos não descem para a bolsa escrotal - entenda mais sobre a criptorquidia;
  • Varicocele;
  • Cirurgia na região pélvica.

O diagnóstico da azoospermia é feito a partir de um exame laboratorial, o espermograma, em que é avaliado o sêmen, permitindo, assim, verificar a qualidade e quantidade de espermatozoides que são produzidos pelo homem. No entanto, mesmo o espermograma indicando a ausência de espermatozóide no sêmen, o urologista deve solicitar outros exames complementares para confirmação do diagnóstico. Saiba mais sobre o espermograma e como é feito.

Como é feito o tratamento

O tratamento da azoospermia é feito de acordo com a causa, mas normalmente quando se trata de uma azoospermia obstrutiva, o tratamento é cirurgico e tem como objetivo corrigir a causa. Além disso, podem ser coletados espermatozoides diretamente do testículo ou do epidídimo, para confirmar sua produção e dificuldade de liberação.

No caso da azoospermia não obstrutiva, o tratamento é mais complicado, devendo o homem ser submetido a exames complementares, principalmente hormonais, para verificar sua capacidade reprodutiva. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...