Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

6 tipos de remédios que afetam o coração

Existem vários remédios que, embora não sejam utilizados para tratar problemas no coração, têm efeito sobre o órgão, podendo, ao longo do tempo, causar alterações que levam ao surgimento de doenças cardíacas.

Alguns desses remédios, como os antidepressivos, os anti-inflamatórios e os anticoncepcionais, por exemplo, são muito utilizados e, por isso, é aconselhado só tomar este tipo de remédios com orientação de um médico, especialmente quando é necessário utilizá-los por muito tempo.

6 tipos de remédios que afetam o coração

1. Antidepressivos tricíclicos

Este tipo de antidepressivos é utilizado especialmente nos casos mais graves de depressão, pois causam fortes efeitos colaterais que podem afetar o coração, causando aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial ao levantar, alterações no funcionamento elétrico do coração e pode ainda dificultar o trabalho dos ventrículos.

Porém, quando utilizados de forma adequada e em doses controladas, estes medicamentos apresentam um baixo risco de problemas cardíacos, podendo ser usados depois de uma avaliação médica rigorosa.

Exemplos de antidepressivos tricíclicos: amitriptilina, clomipramina, desipramina, nortriptilina, desipramina, imipramina, doxepina, amoxapina ou maprotilina.

2. Anti-inflamatórios

Alguns anti-inflamatórios não esteroides funcionam através da inibição de prostaglandinas renais, o que pode provocar um acúmulo de líquidos no organismo. Dessa forma, a pressão sobre o coração aumenta e, se for mantida por muito tempo, pode causar dilatação do músculo cardíacos, podendo levar a insuficiência cardíaca, por exemplo.

Este efeito pode ainda ser observado em alguns remédios corticoides, no entanto, neste tipo de medicamentos existem ainda outros efeitos como problemas de visão ou enfraquecimento dos ossos, devendo apenas ser usados com orientação de um médico. Saiba mais sobre como os corticoides afetam o corpo.

Exemplos de anti-inflamatórios que afetam o coração: fenilbutazona, indometacina e alguns corticoides, como a hidrocortisona.

3. Anticoncepcionais

Os anticoncepcionais à base de estrogênios sempre estiveram relacionados ao desenvolvimento de problemas cardiovasculares, como pressão alta, infarto ou AVC, por exemplo. No entanto, com a redução das doses, esse risco é muito baixo, sendo quase nulo.

No entanto, este tipo de anticoncepcionais também aumenta o risco de trombose venosa, especialmente em mulheres fumadoras com mais de 35 anos. Assim, o uso do anticoncepcional deve ser sempre avaliado com o ginecologista para identificar possíveis fatores de risco.

Exemplos de anticoncepcionais que afetam o coração: Diane 35, Selene, Ciclo 21, Level, Microvlar, Soluna, Norestin, Minulet, Harmonet, Mercilon ou Marvelon.

6 tipos de remédios que afetam o coração

4. Antipsicóticos

Os antipsicóticos são muito utilizados para aliviar sintomas de problemas psiquiátricos, existindo vários tipos, de acordo com o problema que se precisa tratar. Dentro deste tipo, os antipsicóticos fenotiazínicos produzem alguns efeitos colaterais que podem afetar o coração, como diminuição acentuada da pressão arterial e arritmias, em casos mais raros.

Além disso, os antipsicóticos fenotiazínicos também podem estar relacionados com o aumento do risco de morte súbita, devendo, por isso, ser usados apenas com indicação médica e sob avaliações frequentes.

Exemplos de antipsicóticos fenotiazínicos que afetam o coração: tioridazina, clorpromazina, triflupromazina, levomepromazina, trifluoperazina ou flufenazina.

5. Antineoplásicos

Os antineoplásicos são usados na quimioterapia e, embora ajudem a eliminar células tumorais, também provocam muitos efeitos colaterais que afetam todo o organismo. Os efeitos mais comuns sobre o coração incluem alterações na força do músculo cardíaco, arritmias, diminuição da pressão arterial e alterações do funcionamento elétrico do coração, o que pode resultar em insuficiência cardíaca, por exemplo.

Embora possuam todos estes efeitos, os antineoplásicos geralmente são necessários para salvar a vida do paciente e, por isso, são utilizados para combater o câncer, mesmo que possam causar outros problemas, que depois também podem ser tratados.

Exemplos de antineoplásicos que afetam o coração: doxorrubicina, daunorrubicina, fluorouracil, vincristina, vimblastina, ciclofosfamida ou mitoxantrona.

6. Levodopa

A levodopa é um dos remédios mais utilizados no tratamento dos casos de Parkinson, no entanto, ela pode provocar alterações cardíacas importantes como arritmias ou diminuição acentuada da pressão arterial ao levantar, por exemplo.

Dessa forma, pessoas a fazer tratamento com este remédio devem fazer consultas regulares no neurologista e no cardiologista para avaliar os efeitos da Levodopa no organismo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...