Como aliviar a dor após a cirurgia: remédios e cuidados importantes

Após uma cirurgia é comum existir dor ou incômodo no local, por isso, o médico normalmente recomenda o uso de medicamentos analgésicos e/ou anti-inflamatórios, que ajudam a controlar a dor e o inchaço, como dipirona, paracetamol ou tramadol, por exemplo, dependendo do tipo de cirurgia e da intensidade da dor.

O controle da dor é muito importante para permitir uma recuperação mais rápida, permitir a movimentação, diminuir o tempo de internação e necessidade de consultas médicas adicionais. No entanto, além dos remédios, é também importante tomar outros cuidados depois da cirurgia, que têm a ver com a alimentação adequada e repouso, além de cuidados com a ferida.

O tipo de remédio, seja mais leve ou mais forte, varia de acordo com o tamanho da cirurgia e a intensidade da dor que cada pessoa pode apresentar. Entretanto, caso a dor seja muito intensa ou não melhore com os medicamentos, é importante voltar ao médico para reavaliar seu uso.

Como aliviar a dor após a cirurgia: remédios e cuidados importantes

As principais formas de aliviar a dor após uma cirurgia são:

1. Remédios para a dor

Os remédios para dor são geralmente indicados pelo médico logo após a cirurgia, e podem ser mantidos por vários dias ou semanas, enquanto a pessoa se recupera. Alguns dos principais remédios mais utilizados incluem:

  • Analgésicos (dipirona ou paracetamol): são muito utilizados para aliviar a dor leve a moderada, diminuindo incômodos e facilitando a realização das atividades diárias;
  • Anti-inflamatórios (ibuprofeno, meloxicam ou celecoxibe): existem diversas opções, em comprimido ou injetáveis, e são muito utilizados pois aliviam a dor e diminuem a inflamação, reduzindo, também o inchaço e a vermelhidão;
  • Opioides fracos (tramadol ou codeína): são úteis para aliviar a dor moderada ou que não melhora com remédios mais leves, como o paracetamol, pois agem no sistema nervoso central, e costumam ser usados em conjunto com outros analgésicos;
  • Opioides fortes (morfina, metadona ou oxicodona): são ainda mais potentes, também em comprimido ou injetáveis, e podem ser considerados em momentos mais intensos da dor, ou quando a dor não melhora com os tratamentos anteriores;
  • Anestésicos locais: aplicados diretamente na ferida operatória ou em locais de dor intensa, como na articulação ou após cirurgias ortopédicas, por exemplo.

Para que o tratamento da dor seja eficaz, o tratamento com estes remédios deve ser bem planejado e indicado pelo médico e os medicamentos devem ser tomados nos horários adequados e nunca em excesso, devido ao risco de efeitos colaterais.

2. Medidas caseiras

Além dos remédios de farmácia, um ótimo remédio caseiro para aliviar a dor e acelerar a recuperação no pós-operatório é fazer compressas geladas para aplicar na região ao redor da ferida cirúrgica, ou na região afetada, mantendo por cerca de 15 minutos e repetindo 3 a 4 vezes por dia. Esta medida ajuda a diminuir a inflamação e aliviar a dor.

Também é recomendado utilizar roupas confortáveis, largas e ventiladas, que permitam diminuir a fricção e o aperto nas regiões que estão em recuperação. O repouso também é fundamental após uma cirurgia. O tempo de repouso é recomendado pelo médico, de acordo com o procedimento realizado e as condições físicas de cada pessoa, podendo variar desde 1 dia, em procedimentos estéticos localizados, por exemplo, até 1 mês, nos casos de cirurgias maiores.

Deve-se procurar posições confortáveis, com o apoio de travesseiros, evitando ficar mais que 2 a 3 horas na mesma posição. O médico ou fisioterapeuta também podem indicar outras atividades apropriadas, como caminhadas ou alongamentos na cama, pois o repouso excessivo também é prejudicial para a saúde dos músculos, ossos e circulação sanguínea. Confira mais dicas sobre como se recuperar mais rápido depois da cirurgia.

3. Cuidados com a ferida cirúrgica

Os cuidados com a ferida operatória devem ser orientados pelo médico cirurgião e equipe de enfermagem. No entanto, algumas dicas importantes são:

  • Manter a ferida sempre limpa e seca;
  • Evitar expor a ferida caso esteja coberta por um curativo;
  • Realizar as consultas de enfermagem para tratamento da ferida;
  • Quando a ferida está exposta, limpar com soro fisiológico ou água com sabão neutro, ou conforme orientação do profissional de saúde;
  • Evitar friccionar a ferida;
  • Evitar exposição solar por cerca de 3 meses, para diminuir o risco de cicatrizes.

Deve-se ainda avaliar regularmente o aspecto da ferida, pois é comum aparecer uma secreção transparente por alguns dias, entretanto, é importante procurar o médico caso surja secreção com sangue, com pus ou sinais de infecção, como inchaço, dor muito intensa ou febre, por exemplo.

Assista também ao vídeo seguinte e veja algumas dicas sobre como se recuperar de uma cirurgia nas amígdalas:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CIRURGIA AMBULATÓRIA. Recomendações para o tratamento da dor aguda pós-operatória em cirurgia ambulatória. 2013. Disponível em: <http://www.apca.com.pt/documentos/anestesia/recomendacao_DorAguda.pdf>. Acesso em 25 Jul 2019
Mais sobre este assunto: