Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que fazer para se recuperar mais rápido depois da cirurgia

Após uma cirurgia alguns cuidados são importantes para reduzir o tempo de internação, facilitar a recuperação e evitar o risco de complicações como infecções ou trombose, por exemplo, e devem sempre seguir as recomendações médicas.

Quando a recuperação é feita em casa, é importante saber como e quando fazer o curativo, como deve ser a alimentação, o repouso e o retorno ao trabalho e ao exercício físico, pois, geralmente, esses cuidados variam de acordo com a cirurgia que foi realizada. 

Além disso, as consultas ao médico devem ser feitas conforme as orientações dadas para alta hospitalar e qualquer sintoma de dor que não melhora com remédios, febre ou falta de ar, por exemplo, deve-se procurar ajuda médica o mais rápido possível ou o pronto socorro mais próximo.

O que fazer para se recuperar mais rápido depois da cirurgia

Alguns cuidados gerais que devem ser seguidos depois de uma cirurgia incluem:

1. Cuidados com o curativo 

O curativo protege o corte da cirurgia de infeccionar e deve ser removido ou trocado, somente após a indicação do médico ou do enfermeiro. Existem vários tipos de curativos e suas indicações e o tempo que devem permanecer na cicatriz dependem do tipo de cirurgia ou tamanho da cicatriz, por exemplo. 

De forma geral, deve-se lavar bem as mãos com água e sabão antes de trocar o curativo para evitar contaminação e o risco de infecção na cicatriz. Além disso, é importante sempre verificar se o curativo está sujo, se a cicatriz tem mau cheiro ou está liberando pus, pois estes são sinais de infecção e, se for esse o caso, deve-se ir imediatamente ao pronto-socorro.

2. Fazer repouso 

O repouso depois de uma cirurgia é recomendado para permitir uma cicatrização correta dos tecidos, além de evitar que os pontos do corte saiam e a cicatriz se abra, e o médico deve indicar quanto tempo de repouso deve ser feito, de acordo com a cirurgia. 

Em cirurgias menos invasivas, como a laparoscopia, o tempo de recuperação é mais rápido e o médico pode permitir repouso alternado com caminhadas curtas e leves pela casa para ajudar a eliminar os gases da cirurgia e auxiliar na circulação sanguínea, reduzindo o risco de complicações como a trombose. Saiba mais como evitar a trombose depois da cirurgia

Além disso, é importante respeitar o tempo de recuperação e não fazer esforços, levantar pesos, subir escadas, dirigir, ter relações sexuais ou fazer exercício físico até a liberação do médico. No entanto, se ficar mais de 3 dias de repouso na cama deve fazer exercícios respiratórios para prevenir infecções no pulmão.

Normalmente, após um mês da cirurgia, já se pode retornar às atividades, como trabalhar, dirigir, ter relações sexuais e realizar exercícios leves, como caminhadas. Já exercícios mais intensos, como jogar futebol, andar de bicicleta, nadar, fazer musculação ou outros exercícios de academia, geralmente, só podem ser retomados 3 meses após a cirurgia, porém o médico é quem deve indicar quando o retorno às atividades deve ser feito.

O que fazer para se recuperar mais rápido depois da cirurgia

3. Ter uma alimentação saudável 

A alimentação no pós operatório é importante para a recuperação e deve seguir a recomendação médica que pode variar de acordo com o tipo de cirurgia realizada. Em algumas cirurgias, o médico pode recomendar uma dieta específica durante a recuperação ou até durante a vida toda, por isso, nestes casos é fundamental consultar um nutricionista. 

De forma geral, após qualquer cirurgia, devido aos efeitos da anestesia, deve-se fazer uma dieta líquida pelo menos nas primeiras 24h, e após esse período, uma dieta branda que é pobre em fibras para facilitar a digestão e tolerar melhor os alimentos. Uma boa opção é comer uma sopa de legumes batida no liquidificador ou um suco natural de frutas com bolacha de água e sal esfarelada, por exemplo.

Durante as primeiras semanas do pós operatório, deve-se investir nos alimentos cicatrizantes ou anti-inflamatórios para facilitar a recuperação como carnes magras, brócolis e frutas ricas em vitamina C como laranja, morango, abacaxi ou kiwi, por exemplo. Confira a lista completa de alimentos cicatrizantes

Depois de uma cirurgia alguns alimentos devem ser evitados como frituras, alimentos gordurosos, condimentos, embutidos, alimentos enlatados, carne de porco, doces, café, refrigerante, bebidas alcoólicas, pois dificultam a circulação do sangue e atrasam o processo de cicatrização. 

Outra recomendação muito importante é beber bastante água, quando o médico liberar, pois melhora o funcionamento do corpo, ajuda na recuperação e diminui o inchaço que pode ocorrer após a cirurgia. 

4. Levantar da cama corretamente 

A forma correta de se levantar da cama, ajuda a não acontecer lesões, dor ou evitar o esforço excessivo que pode causar abertura dos pontos e prejudicar a cicatrização e a recuperação após a cirurgia.

Para levantar da cama, deve-se pedir ajuda ao acompanhante ou cuidador, se for possível com muito cuidado deve-se virar de lado e utilizar os braços para se apoiar e sentar na cama durante 5 minutos antes de levantar e andar. É importante sempre sentar na cama por uns 5 minutos antes de levantar, pois pode surgir tontura, que é normal quando se fica longos períodos deitado. 

5. Tomar banho com cuidado

O banho após a cirurgia deve ser feito com cuidado pois em alguns casos, não se pode tirar e nem molhar o curativo para não ocorrer contaminação que podem causar infecções ou dificultar a cicatrização, o que pode prejudicar a recuperação.

O banho em casa, quando liberado pelo médico, deve ser feito com chuveirinho, com água morna, na posição sentada para não ter risco de tontura ou queda. Nas primeiras semanas, pode ser preciso ajuda do acompanhante ou cuidador para tomar o banho, pois lavar os cabelos ou a região íntima pode exigir esforço e causar abertura dos pontos, por exemplo, o que não deve acontecer para que se tenha uma recuperação tranquila.

Após o banho o recomendado é usar toalha limpa e macia e usar uma toalha exclusiva para a região que foi operada, fazendo a troca da toalha a cada banho para reduzir o risco de contaminação e infecção na cicatriz. É importante não esfregar a região da cirurgia e, por isso, deve-se apenas secar levemente.

O que fazer para se recuperar mais rápido depois da cirurgia

6. Tomar os remédios nos horários certos

Depois de uma cirurgia, é comum tomar alguns medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios ou antibióticos, por exemplo, para controlar sintomas de dor ou evitar complicações como infecções que poderiam prejudicar a recuperação. Esses medicamentos devem ser tomados sempre nos horários estipulados pelo médico para garantir sua eficácia.

Os medicamentos para dor prescritos pelo médico, geralmente, são os analgésicos, como o paracetamol ou dipirona, ou anti-inflamatórios como ibuprofeno ou diclofenaco, por exemplo. Dependendo da severidade dos sintomas, medicamentos mais fortes como tramadol, codeína ou morfina podem ser prescritos pelo médico. O controle da dor é muito importante pois reduz o tempo de internação, permite uma melhor movimentação do corpo, o que facilita e diminui o tempo de recuperação.

Além disso, em alguns casos, o médico pode prescrever antibióticos para evitar infecções que poderiam prejudicar a recuperação. Os antibióticos deve sempre ser tomados nos horários prescritos pelo médico e com um copo de água.

Quando ir ao médico

É importante procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto socorro mais próximo se apresentar os sintomas que incluem:  

  • Dor que não passa com remédios;
  • Febre acima de 38ºC;
  • Calafrio;
  • Diarréia;
  • Mal estar;
  • Falta de ar;
  • Dor severa ou vermelhidão nas pernas;
  • Náuseas e vômitos que não passam;
  • Abertura dos pontos ou ferida;
  • Manchas de sangue ou outro líquido no curativo.

Além disso, deve-se estar atento a sintomas como inchaço ou dor forte no abdômen ou sensação de dor ou ardor ao urinar. Caso apresentar esses sintomas deve-se entrar em contato com o médico imediatamente ou ir ao pronto socorro o mais rápido possível.

Bibliografia >

  • WHO SURGICAL CARE AT THE DISTRICT HOSPITAL . Postoperative care. 2003. Disponível em: <https://www.who.int/surgery/publications/Postoperativecare.pdf>. Acesso em 19 Nov 2020
  • LOVICH-SAPOLA, Jessica; et al. Postoperative Pain Control. Surgical Clinics of North America. 95. 2; 301-318, 2015
  • AMERICAN COLLEGE OF SURGEONS DIVISION OF EDUCATION. Postoperative Care. 2020. Disponível em: <https://www.facs.org/-/media/files/education/core-curriculum/postoperative_care.ashx>. Acesso em 19 Nov 2020
  • Warren, Jeremy; et al. Postoperative diet advancement: surgical dogma vs evidence-based medicine. Nutr Clin Pract . 26. 2; 115-125, 2011
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem