Como dar remédio para bebê

novembro 2022

Para dar remédio para bebê, deve-se ter alguns cuidados, como certificar que a dose está correta utilizando o dosador fornecido na embalagem, verificar se o remédio é indicado para uso infantil, se está dentro do prazo de validade ou se deve ou não ser tomado junto com alimentos ou líquidos.

A forma de dar o remédio para o bebê, varia de acordo com o tipo de remédio, se é xarope ou gotas para usar por via oral, colírios para aplicar nos olhos ou gotas para aplicar nos ouvidos, devendo-se de forma geral sempre lavar as mãos antes de dar o remédio e colocar o bebê em uma posição confortável.

Além disso, é importante que os remédios para bebê sejam sempre indicados pelo pediatra, que deve orientar a dose correta de acordo com o peso do bebê, a gravidade dos sintomas, a condição a ser tratada, assim como o tempo de tratamento.  

Como dar o remédio para o bebê

A forma de dar o remédio para o bebê, varia de acordo com a via de administração, ou seja, se é remédio oral, ou gotas para aplicar no ouvido ou olhos.

Desta forma, as principais recomendações são:

1. Xaropes ou gotas orais

A maioria dos remédios para bebês são os xaropes ou gotas orais, que devem ser dados na boca do bebê.

Para dar o xarope ou as gotas orais, deve-se seguir alguns passos:

  1. Lavar as mãos com água e sabão e secar com um pano limpo e seco, antes de preparar a dose;
  2. Agitar o frasco do remédio, caso seja uma suspensão pediátrica, para misturar os ingredientes da fórmula;
  3. Encaixar a seringa dosadora no adaptador do frasco e encher a seringa até o nível de mL indicado para o peso do bebê, no caso da seringa dosadora ter sido fornecida na embalagem;
  4. Usar a colher medida ou o copo dosador, para medir a quantidade correta do remédio em mL ou o número de gotas;
  5. Segurar o bebê no colo, na posição vertical, pelo menos em um ângulo de 45 graus, para evitar asfixia ou engasgos. No caso do bebê já se sentar, pode-se colocá-lo sentado na cadeirinha própria para bebê;
  6. Colocar a ponta da seringa dosadora, de forma delicada, dentro da boca do bebê, e dar a dose lentamente, colocando o remédio na lateral da boca, entre a gengiva e a parte interna da bochecha, para evitar engasgos. Nunca esguichar o remédio no fundo da garganta do bebê;
  7. Dar um pouco de água para o bebê para "lavar" a boca, depois de dar a dose.

No caso de colher medida ou copo dosador, pode-se comprar uma seringa dosadora infantil em farmácias ou drogarias, para puxar a dose do copo medida ou copo dosador, e dar ao bebê.

Após dar a dose ao bebê, deve-se lavar a seringa dosador, colher medida ou copo dosador com água morna e sabão neutro, e secar com um pano limpo e seco, como uma fralda, por exemplo.

2. Colírios oftalmológicos

Os colírios são soluções ou suspensões oftalmológicas para serem aplicadas nos olhos do bebê.

Para aplicar o colírio no olho do bebê, deve-se:

  1. Lavar as mãos com sabão e água, e secar bem com um pano limpo e seco;
  2. Abrir o frasco do colírio, sem tocar na ponta do frasco;
  3. Agitar o frasco do colírio, no caso de suspensão oftalmológica;
  4. Segurar o bebê no colo, podendo-se envolvê-lo em uma manta ou cobertor;
  5. Puxar suavemente a pálpebra inferior para baixo, para formar uma bolsa entre a pálpebra e o olho, usando o dedo polegar de uma das mãos;
  6. Com a outra mão, pingar a quantidade de gota recomendada do colírio na parte inferior da pálpebra, tendo o cuidado para não encostar o frasco no olho do bebê;
  7. Soltar a pálpebra inferior, para permitir que o bebê pisque;
  8. Limpar externamente o olho do bebê com uma gaze estéril limpa e seca, uma para cada olho, e descartá-las a seguir.

No caso de pomada oftalmológica, deve-se seguir os mesmos passos para o colírio, mas ao invés de pingar as gotas do colírio, deve-se aplicar cerca de 1 cm da pomada oftalmológica na bolsa formada ao puxar a pálpebra inferior para baixo, tendo o cuidado de não encostar a ponta do tubo de pomada no olho do bebê.

Os colírios e as pomadas oftalmológicas geralmente podem ser usados por um tempo específico após aberto, por isso, deve-se verificar na bula a validade após aberto, e em qual temperatura deve ser armazenado, e anotar no frasco e na caixa do remédio a data da abertura, e descartar qualquer quantidade não utilizada após esse período. 

3. Gotas no ouvido

As gotas otológicas são remédios para serem aplicados no ouvido, nos casos de infecção no ouvido, por exemplo.

Para aplicar as gotas otológicas no ouvido do bebê, deve-se:

  1. Lavar as mãos com sabão e água e secar bem com um pano limpo e seco;
  2. Agitar o frasco do remédio para misturar os ingredientes da fórmula;
  3. Pegar o bebê no colo, podendo-se envolvê-lo em uma manta ou cobertor;
  4. Colocar o bebê de lado, com a orelha voltada para cima;
  5. Puxar suavemente o lóbulo da orelha do bebê para trás, para permitir abrir o canal auditivo;
  6. Aplicar a quantidade de gotas recomendadas pelo pediatra, dentro do canal auditivo, tendo o cuidado de não encostar a ponta do frasco no ouvido do bebê. è importante não enfiar o frasco dentro do ouvido do bebê;
  7. Manter o bebê nessa posição por alguns minutos;
  8. Repetir o procedimento para o outro ouvido, no caso do tratamento ter sido indicado para os dois ouvidos do bebê.

Após aplicar as gotas no ouvido, deve-se limpar ou ouvido externamente com uma gaze estéril limpa e seca, para retirar qualquer quantidade do remédio que tenha ficado na parte externa do ouvido.

Assim, como os colírios e pomadas oftalmológicas, as gotas para o ouvido têm um prazo de validade curto após aberto, devendo-se verificar na bula por quanto tempo podem ser usadas após aberto, anotar no frasco e na caixa, e após esse período descartar qualquer quantidade não utilizada.

Cuidados antes de dar remédio ao bebê

Alguns cuidados são importantes para garantir a segurança ao dar o remédio para o bebê, como:

  • Dar apenas remédios recomendados pelo pediatra, e nas doses indicadas pelo médico;
  • Respeitar a duração do tratamento indicada pelo pediatra, especialmente no caso dos antibióticos, que devem sempre ser tomados até à data orientada pelo médico, mesmo que o bebê tenha melhora dos sintomas antes do fim do tratamento;
  • Evitar dar remédio por conta própria, inclusive suplementos, chás, remédios naturais ou caseiros, uma vez que podem não ser seguros para o bebê;
  • Utilizar apenas formulações próprias para uso infantil, que geralmente tem escrito “uso pediátrico” ou “uso infantil"; 
  • Ler o rótulo da embalagem e do frasco do remédio, antes de preparar a dose, para se certificar que será dado o remédio certo;
  • Verificar a data de validade do remédio, para não dar remédio vencido para o bebê;
  • Certificar com o pediatra se o remédio pode ser dado diluído no leite, água ou sucos;
  • Perguntar ao pediatra se o remédio deve ser dado antes ou após a alimentação do bebê, pois alguns remédios devem ser tomados de estômago vazio para ter seu efeito;
  • Se informar com o pediatra quais os efeitos colaterais do medicamento;
  • Anotar os horários das doses, para garantir o esquecimento de uma dose, ou dar dose repetida, e por isso é recomendado que registrar num papel os horários das doses;
  • Colocar um alarme para despertar no horário de dar a dose do remédio para o bebê;
  • Usar a seringa dosadora, a colher medida ou copo dosador, fornecidos na embalagem, para garantir a dose correta;
  • Não forçar o bebê a ingerir o medicamento, pois pode provocar engasgos ou asfixia.

No caso de tratamentos de vários dias, é importante respeitar a duração do tratamento indicada pelo médico, especialmente no caso dos antibióticos que devem sempre ser tomados até à data indicada.

Além disso, é importante manter todos os remédios longe do alcance das crianças, pois podem ser confundidos com doces e a criança pode consumir por engano. Se isto acontecer é importante levar a criança ao hospital o mais rápido possível, levando também a embalagem do medicamento.

O que fazer se a criança vomitar depois de tomar o medicamento

Quando a criança vomita até 30 minutos depois de tomar o remédio ou sempre que é possível observar o medicamento inteiro no vômito da criança, é recomendado voltar a repetir a dose, pois o organismo ainda não teve tempo para o absorver.

Porém, se a criança voltar a vomitar ou se o vômito acontecer depois de meia hora, não se deve voltar a dar o medicamento e deve-se entrar em contato ou consultar o pediatra que o receitou para saber o que fazer, pois isso varia de acordo com o tipo do medicamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em novembro de 2022. Revisão médica por Drª. Beatriz Beltrame - Pediatra, em junho de 2016.

Bibliografia

  • AMERICAN ACADEMY OF PEDIATRICS. How to Use Liquid Medicines for Children. 2021. Disponível em: <https://www.healthychildren.org/English/safety-prevention/at-home/medication-safety/Pages/Using-Liquid-Medicines.aspx>. Acesso em 11 nov 2022
  • GOSH - NHS FOUNDATION TRUST. How to give your child ear drops or spray. 2020. Disponível em: <https://www.gosh.nhs.uk/conditions-and-treatments/medicines-information/how-give-your-child-ear-drops-or-spray/>. Acesso em 11 nov 2022
Mostrar bibliografia completa
  • GOSH - NHS FOUNDATION TRUST. How to give your child eye drops. 2020. Disponível em: <https://www.gosh.nhs.uk/conditions-and-treatments/medicines-information/how-give-your-child-eye-drops/>. Acesso em 11 nov 2022
Revisão médica:
Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
Formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, em 1993 com registro profissional no CRM PR - 14218.

Tuasaude no Youtube

  • COMO BAIXAR A FEBRE RÁPIDO

    03:48 | 525038 visualizações
  • Como evitar CÓLICAS NO BEBÊ

    03:09 | 595286 visualizações