Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é ooforectomia e quando é indicada

A ooforectomia é a cirurgia para remoção do ovário que pode ser unilateral, quando apenas um dos ovários é retirado, ou bilateral, em que os dois os ovários são removidos, sendo realizada principalmente quando há risco de câncer de desenvolvimento de câncer de ovário.

Essa cirurgia deve ser recomendado pelo ginecologista de acordo com a alteração identificada através de exames e avaliação ginecológica, podendo muitas vezes ser realizada durante a histerectomia, que é a cirurgia pra retirada do útero, quando a alteração uterina atinge o ovário. Entenda o que é e como é feita a histerectomia.

O que é ooforectomia e quando é indicada

Quando é indicada

A ooforectomia pode ser indicada pelo ginecologista quando após exame físico e realização de exames ginecológico são identificadas algumas alterações, como: 

  • Abcesso ovariano;
  • Câncer de ovário;
  • Endometriose no ovário;
  • Cistos ou tumores no ovário;
  • Torção do ovário;
  • Dor pélvica crônica.

Além disso, o médico pode indicar a realização da ooforectomia profilática, que é feita com o objetivo de prevenir o desenvolvimento de câncer de ovário, principalmente em mulheres com histórico familiar de câncer de ovário ou com mutações nos genes BRCA1 ou BRCA2, que aumentam o risco de câncer nos ovários e nas mamas.

O tipo de ooforectomia, ou seja, se unilateral ou bilateral, é indicado pelo médico de acordo com o tipo de alteração, gravidade da doença e região afetada.

O que acontece depois da cirurgia

Quando apenas um dos ovários é retirado, normalmente não há muitos impactos a curto e médio prazo, isso porque o outro ovário encarrega-se da produção dos hormônios. No entanto, é importante que continue sendo acompanhada pelo médico para que seja verificado se os níveis hormonais estão dentro do normal ou se é necessário fazer algum tipo de reposição, principalmente se a mulher deseja engravidar.

Por outro lado, quando a mulher é submetida a uma ooforectomia bilateral, a produção hormonal é comprometida e, por isso, pode haver diminuição da libido, intensificação dos sintomas da menopausa, aumento do risco de fraturas devido à maior chance de desenvolver osteoporose, e aumento do risco de doenças cardiovasculares.

Os benefícios e riscos da cirurgia para retirada dos ovários devem ser discutidos com o ginecologista, de forma a encontrar a melhor opção de tratamento, especialmente em mulheres que ainda não entraram na menopausa.

Bibliografia >

  • PATENTE, Raphael C. M et al. Quando fazer ooforectomia profilática com base em evidências, não em suposições. FEMINA. Vol 37. 1 ed; 2009
  • NUNES, Elsa; ÁGUAS, Fernanda; SILVA, Daniel P. Determinantes para a ooforectomia profilática aquando da histerectomia por patologia benigna. Acta Obstet Ginecol Port. Vol 8. 3 ed; 292-296, 2014
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem