Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a Pupila de Adie e como Tratar

A pupila de Adie é uma síndrome rara na qual uma das pupilas dos olhos está geralmente mais dilatada que a outra, reagindo muito lentamente às alterações de luz. Dessa forma, é comum que além da alteração estética, a pessoa também tenha sintomas como visão embaçada ou sensibilidade à luz, por exemplo.

Em alguns casos, a alteração da pupila pode começar em um dos olhos, mas com o tempo, pode chegar até ao outro olho, causando piora dos sintomas.

Embora não exista cura para a pupila de Adie, o tratamento permite diminuir bastante os sintomas e melhorar a qualidade de vida, podendo ser receitado pelo oftalmologista o uso de óculos de grau ou a aplicação de gotas oftálmicas especiais.

Veja que outras doenças podem causar alterações no tamanho das pupilas.

O que é a Pupila de Adie e como Tratar

Principais sintomas

Além da presença de pupilas de diferentes tamanhos, a síndrome de Adie pode causar outros sintomas como:

  • Visão embaçada;
  • Hipersensibilidade à luz;
  • Dor de cabeça constante;
  • Dor no rosto.

Além disso, pessoas com pupila de Adie normalmente também apresentam enfraquecimento dos tendões mais internos, como os do joelho, por exemplo. Assim, é comum que o médico faça o teste do martelinho, batendo com um pequeno martelo na região imediatamente abaixo do joelho. Caso a perna não se mova ou se movimente pouco, normalmente significa que os tendões mais profundos não estão funcionando corretamente.

Outra característica muito comum da síndrome de Adie é a presença de suor em excesso, por vezes em apenas um lado do corpo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de uma síndrome rara como a pupila de Adie pode ser difícil, pois não existe um teste capaz de confirmar a doença. Assim, é comum que o médico avalie todos os sintomas da pessoa, seu histórico médico e os resultados de vários exames, especialmente para despistar outras doenças mais comuns que possam ter sintomas semelhantes.

Assim, é bastante comum que sejam experimentados vários tipos de tratamento antes de acertar no tratamento mais adequado, já que o diagnóstico pode ir variando ao longo do tempo.

O que causa a pupila de Adie

Na maior parte dos casos, a pupila de Adie não tem uma causa específica, mas existem situações em que a síndrome pode surgir devido a uma inflamação dos nervos que ficam por trás do olho. Essa inflamação pode acontecer por uma infecção, por complicações de uma cirurgia ocular, presença de tumores ou devido a traumas por acidentes de trânsito, por exemplo.

Como é feito o tratamento

Em alguns casos, a pupila de Adie não causa qualquer desconforto para a pessoa e, por isso, o tratamento pode nem ser necessário. No entanto, caso existam sintomas que estejam causando desconforto o oftalmologista pode aconselhar algumas formas de tratamento como:

  • Uso de lentes ou óculos de grau: ajuda a melhorar a visão embaçada, permitindo focar melhor o que está sendo enxergado;
  • Aplicação de gotas com Pilocarpina 1%: é um remédio que contrai a pupila, reduzindo os sintomas de sensibilidade à luz, por exemplo.

No entanto, o melhor é sempre consultar um oftalmologista, especialmente quando existem alterações na pupila que precisam ser avaliadas para saber qual a melhor forma de tratamento.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...