A prótese dentária é uma estrutura utilizada com o objetivo de reparar parcialmente ou totalmente o dente, substituir um ou mais dentes e outras estruturas, como gengiva e ossos, promovendo a restauração do sorriso, além de melhorar a mastigação, a fala e a autoestima.

As próteses dentárias podem ser classificadas em parciais, quando apenas alguns dentes são substituídos, ou total, que é usada em casos de reposição de todos os dentes naturais que foram perdidos, sendo esse último tipo de prótese conhecida popularmente como dentadura.

Além disso, as próteses dentárias também podem ser removíveis, quando a pessoa pode retirar a prótese, ou fixas, quando a prótese é fixada na mandíbula ou os dentes faltantes são aparafusados. O tipo de prótese dentária deve ser indicada pelo dentista, após avaliação dos dentes comprometidos ou em falta, da saúde da gengiva e dos ossos.

1. Prótese fixa

A prótese fixa pode ser feita com metal, resina, ou porcelana e os principais tipos são:

  • Coroa e pivot, que são usadas para restaurar somente parte do dente;
  • Ponte, são coroas unidas que são fixadas em dentes naturais, servindo de apoio para preencher a ausência de um ou mais dentes;
  • Faceta, conhecida também como lentes de contato dentária, é um tipo de prótese indicada para dentes com desgaste somente na parte da frente.

O tipo de prótese fixa deve ser indicada pelo dentista de acordo com o objetivo do tratamento, com a saúde da gengiva e dos ossos.

Indicação: Esse tipo de prótese é indicado para restaurar parcialmente ou totalmente um dente enfraquecido ou que sofreu fratura, substituir um ou mais dentes que foram perdidos, ou até mesmo usada em implantes, melhorando a estética e a mastigação. No entanto, a ponte fixa não tem sido muito utilizada, porque a higienização desse tipo de prótese é difícil, o que pode favorecer o surgimento de infecções na gengiva, por exemplo.

Como cuidar: A higienização bucal deve ser realizada normalmente, sendo recomendado também usar o fio dental, que pode ser feito com ajuda de passadores de fio dental, para limpar os espaços entre a prótese e o dente / gengiva, evitando acúmulo de restos de alimentos e bactérias que podem causar danos às próteses, inflamação nas gengivas e mau hálito. Veja como fazer uma higiene bucal adequada.

Para evitar danos à prótese, deve-se também evitar morder alimentos ou objetos muito duros. A visita regular ao dentista é fundamental para garantir a saúde oral e a manutenção da prótese fixa.

2. Prótese removível

A prótese removível pode ser parcial ou total, sendo um tipo de prótese feita de metal, silicone ou acrílico, onde a pessoa pode remover e colocar na boca sem ajuda de um dentista.

Indicação: A prótese parcial removível é indicada para substituir a ausência de apenas alguns dentes, ajudando a recuperar a mastigação, a autoestima e evitar danos aos outros dentes. Já a prótese total removível, é indicada em casos de perda total dos dentes naturais da parte superior ou inferior da boca. Esse tipo de prótese pode, inicialmente, causar náuseas e aumento da produção de saliva, sintomas que melhoram em alguns dias de uso.

Como cuidar: É importante retirar a prótese após cada refeição e lavar com água corrente para remoção do resto de comida. Em seguida, deve-se escovar a prótese com uma escova de dentes adequada e pasta de dente, enxaguando com água corrente em seguida, para evitar o escurecimento da prótese, a formação de tártaro e cáries. Além disso, deve-se realizar a higienização bucal normalmente, com o uso de pasta de dente e fio dental.  Veja como limpar a prótese adequadamente.

3. Prótese total

A prótese total, conhecida como dentadura, é um tipo de prótese removível indicada quando existe a perda total dos dentes. Entretanto, essa prótese tem pouca estabilidade e é pouco confortável durante a mastigação, o que pode atrapalhar a adaptação a este tipo de prótese.

Indicação: Indicada para repor a perda de todos os dentes da parte superior ou inferior da mandíbula, sendo indicada para ajudar a recuperar a fala, a mastigação e a autoestima. A prótese total é recomendada com mais frequência para pessoas idosas, que podem perder os dentes ao longo dos anos, mas também pode ser indicada para pessoas que perderam os dentes devido a doenças ou acidentes, por exemplo.

Como cuidar: Para melhorar a estabilidade deste tipo de prótese, o dentista pode recomendar o uso de cremes ou fitas de adesão, que melhoram a fixação da prótese na gengiva. É fundamental retirar a prótese após todas as refeições, lavando com água corrente, escova e pasta de dente. É aconselhado também ir a uma consulta com o dentista a cada 6 meses, para manutenção da saúde bucal e avaliação do implante.

4. Prótese parcial

As próteses parciais são feitas de metal, silicone ou poliamida, sendo indicadas com o objetivo de substituir a falta de somente alguns dentes.

Indicação: A prótese parcial removível é indicada para substituir a ausência de apenas alguns dentes, ajudando a recuperar a mastigação, a autoestima e evitar danos aos outros dentes. Já a prótese parcial fixa é indicada para restaurar parcialmente ou totalmente um ou mais dentes enfraquecidos ou que sofrerem fratura, ou substituir a perda de um ou mais dentes.

Como cuidar: Os principais cuidados com as próteses parciais removíveis são retirar a prótese após cada refeição e lavar bem com água corrente, escova e pasta de dentes adequada, enxaguando com água corrente em seguida. Além disso, deve-se realizar a higienização bucal normalmente, com o uso de pasta de dente e fio dental.

Já para as próteses parciais fixas, é importante fazer a higienização bucal normalmente, com o uso do fio dental, que pode ser feito com ajuda de passadores de fio dental.Para evitar danos à prótese, deve-se evitar morder alimentos ou objetos muito duros.

Durante o uso da prótese parcial é fundamental ir a uma consulta com o dentista a cada 6 meses, para manutenção da saúde bucal e avaliação geral do implante.

5. Implante dentário

O implante dentário é um tipo de prótese que consiste na fixação de um pino no maxilar para substituir a estrutura óssea ou a raiz do dente, servindo, assim, de suporte para a colocação de próteses parciais ou totais fixas.

Indicação: Indicado quando não existe mais a estrutura óssea e a gengiva não permite o uso de uma prótese removível com conforto e estabilidade. Veja quando o implante dentário é indicado.

Como cuidar: É importante evitar fumar e mastigar alimentos ou objetos muito duros, porque o implante pode manchar e quebrar. Além disso, é fundamental escovar bem os dentes e usar fio dental após todas as refeições do dia, para evitar manchas e acúmulo de alimentos e bactérias que podem causar inflamação nas gengivas e mau hálito.

Ao usar enxaguatório bucal, deve-se optar pelos tipos sem álcool, para prevenir a degradação do material do implante. O acompanhamento de um dentista a cada 6 meses é fundamental para manutenção da saúde bucal e avaliação geral do implante.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em abril de 2022.

Bibliografia

  • ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS. Folhetos explicativos: próteses fixas. 2017. Disponível em: <https://www.omd.pt/content/uploads/2017/12/folheto-omd-proteses-fixas.pdf>. Acesso em 27 abr 2022
  • ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS. Folhetos explicativos: próteses removíveis. 2017. Disponível em: <https://www.omd.pt/content/uploads/2017/12/folheto-omd-proteses-removiveis.pdf>. Acesso em 27 abr 2022
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • Como economizar no dentista

    06:23 | 23723 visualizações
  • COMO NÃO ESQUECER DE ESCOVAR OS DENTES? | Tati Comenta #12

    01:23 | 33535 visualizações
  • 3 DICAS PARA AUMENTAR A SAÚDE DOS DENTES

    02:00 | 27168 visualizações