Prótese dentária: o que é, tipos, quando usar e cuidados

julho 2022
  1. Prótese fixa
  2. Prótese removível
  3. Prótese total
  4. Prótese parcial
  5. Implante dentário

A prótese dentária é uma estrutura utilizada para substituir um ou mais dentes, assim como outras partes da boca, como gengiva ou ossos, promovendo a restauração do sorriso, além de melhorar a mastigação, a fala e a autoestima.

As próteses dentárias podem ser classificadas em diferentes tipos: fixa, quando é aparafusada e não pode ser removida da boca; removível, quando pode ser retirada durante a noite, por exemplo; parcial, quando apenas alguns dentes são substituídos; ou total, quando é usada para repor todos os dentes naturais que foram perdidos.

Além disso, as próteses dentárias também podem ser removíveis, quando a pessoa pode retirar a prótese, ou fixas, quando a prótese é fixada na mandíbula ou os dentes faltantes são aparafusados. O tipo de prótese dentária deve ser indicada pelo dentista, após avaliação dos dentes comprometidos ou em falta, da saúde da gengiva e dos ossos.

1. Prótese fixa

A prótese fixa é aquela que é aparafusada na boca e que não pode ser retirada. Os principais tipos de prótese fixa são:

  • Coroa e pivot: são usadas para restaurar somente uma parte do dente;
  • Ponte: são coroas unidas que são fixadas em dentes naturais, servindo de apoio para preencher a ausência de um ou mais dentes;
  • Facetaconhecida também como lente de contato dentária, é um tipo de prótese indicada para dentes com desgaste e cobre somente a parte da frente do dente.

O tipo de prótese fixa deve ser indicada pelo dentista de acordo com o objetivo do tratamento, com a saúde da gengiva e dos ossos.

Quando usar: é indicada para restaurar parcialmente ou totalmente um dente enfraquecido ou que sofreu fratura, substituir um ou mais dentes que foram perdidos.

Cuidados: a higienização bucal deve ser realizada normalmente, sendo recomendado também usar o fio dental, para limpar os espaços entre a prótese e o dente/gengiva. Veja como fazer uma higiene bucal adequada.

Para evitar danos à prótese, deve-se também evitar morder alimentos ou objetos muito duros. A visita regular ao dentista é fundamental para garantir a saúde oral e a manutenção da prótese fixa.

2. Prótese removível

A prótese removível é aquela que pode ser removida da boca e que, por isso, não é aparafusada. Por norma, a prótese é retirada durante a noite para dormir.

Quando usar: é indicada para substituir a ausência de apenas alguns dentes, ajudando a recuperar a mastigação, a autoestima e evitar danos aos outros dentes. Este tipo de prótese pode, inicialmente, causar náuseas e aumento da produção de saliva, sintomas que melhoram em alguns dias de uso.

Cuidados: é importante retirar a prótese após cada refeição e lavar com água corrente para remover os restos de comida. Em seguida, deve-se escovar a prótese com uma escova de dentes adequada e pasta de dente, enxaguando com água corrente em seguida. Além disso, deve-se realizar a higienização bucal normalmente, com o uso de pasta de dente e fio dental.  Veja como limpar a prótese adequadamente.

3. Prótese total

A prótese total, conhecida como dentadura, é um tipo de prótese indicada quando existe a perda total dos dentes. Entretanto, essa prótese tem pouca estabilidade e é pouco confortável durante a mastigação, o que pode atrapalhar a adaptação a este tipo de prótese.

Quando usar: indicada para repor a perda de todos os dentes da parte superior ou inferior da boca, sendo indicada para ajudar a recuperar a fala, a mastigação e a autoestima. A prótese total é recomendada com mais frequência para pessoas idosas, que podem perder os dentes ao longo dos anos, mas também pode ser indicada para pessoas que perderam os dentes devido a doenças ou acidentes, por exemplo.

Cuidados: para melhorar a estabilidade deste tipo de prótese, o dentista pode recomendar o uso de cremes ou fitas de adesão, que melhoram a fixação da prótese na gengiva. É fundamental retirar a prótese após todas as refeições, lavando com água corrente, escova e pasta de dente. É aconselhado também ir a uma consulta com o dentista a cada 6 meses, para manutenção da saúde bucal e avaliação do implante.

4. Prótese parcial

As próteses parciais são feitas de metal, silicone ou poliamida, sendo indicadas com o objetivo de substituir a falta de somente alguns dentes.

Quando usar: é indicada para substituir a ausência de apenas alguns dentes, ajudando a recuperar a mastigação, a autoestima e evitar danos aos outros dentes. Já a prótese parcial fixa é indicada para restaurar parcialmente ou totalmente um ou mais dentes enfraquecidos ou que sofrerem fratura, ou substituir a perda de um ou mais dentes.

Cuidados: deve-se retirar a prótese após cada refeição e lavar bem com água corrente, escova e pasta de dentes adequada, enxaguando com água corrente em seguida. Além disso, deve-se realizar a higienização bucal normalmente, com o uso de pasta de dente e fio dental.

Já para as próteses parciais fixas, é importante fazer a higienização bucal normalmente, com o uso do fio dental, que pode ser feito com ajuda de passadores de fio dental.Para evitar danos à prótese, deve-se evitar morder alimentos ou objetos muito duros.

Durante o uso da prótese parcial é fundamental ir a uma consulta com o dentista a cada 6 meses, para manutenção da saúde bucal e avaliação geral do implante.

5. Implante dentário

O implante dentário é um tipo de prótese que consiste na fixação de um pino no maxilar para substituir a estrutura óssea ou a raiz do dente, servindo, assim, de suporte para a colocação de próteses parciais ou totais fixas.

Quando usar: indicado quando não existe mais a estrutura óssea e a gengiva não permite o uso de uma prótese removível com conforto e estabilidade. Veja quando o implante dentário é indicado.

Cuidados: É importante evitar fumar e mastigar alimentos ou objetos muito duros, porque o implante pode manchar e quebrar. Além disso, é fundamental escovar bem os dentes e usar fio dental após todas as refeições do dia, para evitar manchas e acúmulo de alimentos e bactérias que podem causar inflamação nas gengivas e mau hálito.

Ao usar enxaguatório bucal, deve-se optar pelos tipos sem álcool, para prevenir a degradação do material do implante. O acompanhamento de um dentista a cada 6 meses é fundamental para manutenção da saúde bucal e avaliação geral do implante.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022.

Bibliografia

  • ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS. Folhetos explicativos: próteses fixas. 2017. Disponível em: <https://www.omd.pt/content/uploads/2017/12/folheto-omd-proteses-fixas.pdf>. Acesso em 27 abr 2022
  • ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS. Folhetos explicativos: próteses removíveis. 2017. Disponível em: <https://www.omd.pt/content/uploads/2017/12/folheto-omd-proteses-removiveis.pdf>. Acesso em 27 abr 2022
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • Como economizar no dentista

    06:23 | 25263 visualizações
  • COMO NÃO ESQUECER DE ESCOVAR OS DENTES? | Tati Comenta #12

    01:23 | 34938 visualizações