Picada de aranha: sintomas, o que fazer e como saber se é venenosa

As picadas de aranha são acidentes relativamente frequentes, mas que podem causar muito estresse, especialmente quando existe suspeita de que a aranha possa ser venenosa.

Nos casos de picadas provocadas por aranhas comuns e não-venenosas, os sintomas normalmente incluem:

  • Pequeno inchaço na pele;
  • Vermelhidão no local da picada;
  • Pequena ferida na pele;
  • Dor ou coceira no local da picada.

Na maior parte das vezes, a picada de aranha só é identificada algumas horas depois que acontece, pois pode não causar qualquer tipo de desconforto.

Picada de aranha: sintomas, o que fazer e como saber se é venenosa

No caso de aranhas venenosas, os sintomas tendem a ser mais intensos e a incluir outros sinais mais graves como aparecimento de bolhas na pele, suor, dificuldade para respirar, febre, náuseas ou vômitos, por exemplo.

O ideal é que sempre se tente identificar o tipo de aranha que provocou a picada, pois assim é mais fácil conseguir identificar se se trata de uma aranha potencialmente venenosa. Nesses casos, se possível, deve-se levar uma fotografia da aranha para o hospital de forma a ajudar os médicos a identificar o tipo de aranha, facilitando o tratamento e acelerando a recuperação.

O que fazer após a picada

O que se deve fazer, caso se seja picado por uma aranha, consiste em:

  1. Lavar o local da picada com água e sabão;
  2. Elevar o membro onde está a picada;
  3. Não amarrar nem apertar o local da picada;
  4. Não tentar sugar o veneno da picada;
  5. Colocar compressas frias ou um pano molhado com água fria no local da picada para aliviar a dor e o inchaço.

No caso de existir suspeita de picada por uma aranha venenosa deve-se também ir imediatamente ao hospital para iniciar o tratamento adequado.

Como identificar uma aranha venenosa

Existem três principais espécies de aranhas venenosas no Brasil:

1. Aranha marrom

Picada de aranha: sintomas, o que fazer e como saber se é venenosa

As picadas provocadas por este tipo de aranha são mais frequentes nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, como São Paulo, Paraná ou Rio Grande do Sul. A aranha marrom é um tipo pequeno de aranha que pode atingir os 3 cm de comprimento e seu corpo é de cor marrom acinzentada.

Onde se encontram: são mais ativas durante a noite e, por isso, durante o dia escondem-se em locais escuros como raízes, cascas de árvores, atrás de móveis, em garagens, caixas abandonadas ou tijolos, por exemplo.

Sintomas da picada: inicialmente não se sente a picada da aranha, mas até 24 horas surge uma dor que vai aumentando, vermelhidão, bolhas e inchaço na região da picada e também pode acontecer da pessoa sentir febre, mal estar e vômitos. Após 5 dias é comum o surgimento de uma casquinha preta na pele que cai, 2 a 3 semanas depois, provocando uma ferida que deve ser tratada no hospital.

Cuidados especiais: deve-se manter a região sempre seca e evitar fazer atividade física, pois pode ajudar a espalhar o veneno pelo corpo.

Tratamento para picada de aranha marrom

O tratamento deve ser feito no hospital com a injeção do soro para o veneno da aranha marrom. Em alguns casos, especialmente quando já passaram mais de 24 horas, o médico pode não aconselhar o uso do soro porque o seu efeito pode não compensar os riscos.

Além disso, a casquinha provocada pela picada da aranha deve ser removida através de uma cirurgia para facilitar a cicatrização e os tratamentos no local devem ser feitos por um enfermeiro no hospital. Nos casos mais graves, em que a picada afetou uma região muito grande, pode ainda ser necessário fazer uma cirurgia reparadora do local.

2. Picada de aranha armadeira

Picada de aranha: sintomas, o que fazer e como saber se é venenosa

Estas picadas são frequentes em todo o território brasileiro, uma vez que, é possível encontrar esta aranha por toda a América do Sul. No entanto, existe um maior número de casos durante os meses de março e abril no Sudeste do país, pois são períodos no qual a aranha armadeira está mais ativa.

A aranha armadeira, geralmente, é uma aranha grande com um corpo de 4 cm, mas que pode atingir 15 cm de comprimento com as pernas. Seu corpo é marrom acizentado ou amarelado. Este tipo de aranha é conhecido por adotar uma posição de defesa que consiste em se apoiar sobre os 2 últimos pares de pernas, erguendo a cabeça e as pernas da frente. Elas também podem saltar até 40 cm de distância.

Onde se encontram: podem ser encontradas em locais escuros e úmidos como cascas de árvores, troncos caídos, bananeiras, dentro de sapatos, atrás de móveis ou cortinas, por exemplo.

Sintomas da picada: surge dor intensa logo após a picada, acompanhada de marcas, inchaço e vermelhidão no local da picada. Além disso, pode acontecer aumento do batimento cardíaco, suor excessivo, vômitos, diarreia, agitação e aumento da pressão arterial.

Tratamento para picada de aranha armadeira

O tratamento deve ser feito no hospital com a injeção de anestésicos no local da picada para ajudar a reduzir a dor que acaba por desaparecer até 3 horas após o acidente. Somente nos casos de sintomas mais graves, como diminuição dos batimentos cardíacos ou falta de ar, é necessário fazer o tratamento com soro para o veneno desta aranha.

3. Picada de aranha viúva negra

Picada de aranha: sintomas, o que fazer e como saber se é venenosa

Este tipo de aranha é mais comum junto a região com mar, especialmente perto de praias abandonadas, mas as picadas podem acontecer por todo o Brasil, pois a viúva negra está distribuída por regiões tropicais e temperados.

A viúva negra é um tipo pequeno de aranha, com cerca de 2 cm, que tem pernas longas e finas, assim como corpo de cor preta com uma mancha na região da barriga, normalmente de cor vermelha. Embora esta aranha não ataque, ela pode picar quando é pressionada contra o corpo.

Onde se encontram: permanecem em locais úmidos e escuros e, por isso, podem estar em locais como arbustos, pneus, latas vazias, sapatos e gramados, por exemplo.

Sintomas da picada: começam com um dor aguda no local da picada, como se tivesse um alfinete picando, sendo que após 15 minutos a dor se transforma em uma sensação de queimação que piora durante 48 horas. Também são comuns sintomas como náuseas, vômitos, dores musculares e aumento da temperatura corporal.

Tratamento para picada de aranha viúva negra

O tratamento deve ser iniciado no hospital o mais rápido possível com a injeção do soro específico para o veneno da aranha. Normalmente os sintomas melhoram até 3 horas após o inicio do tratamento, mas o paciente deve ficar internado por 24 horas para observar se os sintomas voltam a surgir.

Saber o que fazer neste tipo de situações é importante para salvar uma vida. Por isso, aprenda o que fazer no caso de picada por outros animais como cobra ou abelha.

Como evitar picada de aranha

Para evitar que uma pessoa seja picada por uma aranha é importante manter a limpeza da casa e dos terrenhos baldios, pois são nos locais sujos e úmidos que estes bichos se reproduzem e vivem. O acúmulo de entulho e materiais de construção também favorece à proliferação e, consequentemente, uma pessoa que trabalha e vive próxima a esses locais está mais propensa a ser picada por aranhas e até de escorpiões, por isso deve-se evitar deixar acumular esses produtos. Saiba mais o que fazer em caso de picada de escorpião.

Além disso, pessoas que vivem em locais com infestação desses animais devem sempre sacudir a roupa antes de vestir e também é necessário bater sapatos e botas antes de calçá-los, pois isto evita a ocorrência de picadas.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • INSTITUTO BUTANTAN. Acidentes com animais peçonhentos. Disponível em: <http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/cidadao/temas-de-saude/animais_peconhentos.pdf>. Acesso em 06 Jan 2020
  • DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE SANTA CATARINA. Acidente por aranha do gênero Loxosceles “Aranha marrom”. Disponível em: <http://www.dive.sc.gov.br/conteudos/agravos/publicacoes/ProtocoloClinicoAcidenteAranhaLoxosceles2014.pdf>. Acesso em 07 Jan 2020
  • DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE SANTA CATARINA. Acidente por aranha do gênero Phoneutria “Aranha armadeira”. Disponível em: <http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2014/marco/13/Protocolo-cl--nico---Acidente-por-aranha-do-g--nero-Phoneutria.pdf>. Acesso em 07 Jan 2020
  • JUNIOR, Vidal H.; CARDOSO, João L.C.; STOLF, Hamílton O. Tratamento cirúrgico da úlcera loxoscélica: solução prática para um problema de difícil resolução. Diagn Tratamento. Vol.17, n.2. 56-58, 2012
Mais sobre este assunto: