O que fazer quando a pressão está baixa

A pressão baixa, também chamada de hipotensão, geralmente não é um problema, especialmente quando a pessoa sempre teve pressão baixa. No entanto, caso a pressão baixe muito rapidamente pode causar o surgimento de sintomas como fraqueza, cansaço e tonturas ou, até, desmaio.

Assim, numa pessoa que tem pressão normal ou alta, mas que sofreu uma crise de pressão baixa deve-se:

  1. Deitar a pessoa, de preferência num local fresco e arejado;
  2. Afrouxar as roupas, especialmente em volta do pescoço;
  3. Levantar as pernas acima do nível do coração, mais ou menos a 45º do chão;
  4. Oferecer líquidos como água, café ou suco de fruta, quando a pessoa está recuperada, para ajudar a estabilizar a pressão.

Levantar as pernas permite que o sangue flua em direção ao coração e ao cérebro mais facilmente, aumentando a pressão. A pessoa deve permanecer nesta posição por alguns minutos até que os sintomas de pressão baixa diminuam.

O que fazer quando a pressão está baixa

Quando ir ao médico

Alguns sintomas que podem indicar que a pressão baixa é grave incluem confusão, pele muito pálida, respiração rápida, frequência cardíaca muito elevada ou perda da consciência.

Em pessoas completamente saudáveis que sempre tiveram uma pressão arterial inferior ao normal, o valor de pressão baixa não é um sinal de alarme, no entanto, caso surja de forma repentina em pessoas que têm pressão normalmente alta pode ser em efeito colateral do remédio para a pressão alta ou ser resultado de um problema de saúde como desidratação, reação alérgica, perda de sangue ou problemas cardíacos, por exemplo.

Saiba mais sobre as principais causas da pressão baixa e o que fazer.

Como evitar crises de pressão baixa

Para evitar crises de pressão baixa deve-se ter alguns cuidados como:

  • Tomar os remédios para pressão alta corretamente, de acordo com as orientações do médico e nunca em doses superiores à indicada;
  • Evitar locais muito quentes e fechados, sendo aconselhado usar roupas leves e fáceis de tirar;
  • Beber 1 a 2 litros de água por dia, a menos que o médico tenha dado outra orientação em relação à quantidade;
  • Fazer refeições pouco volumosas a cada 2 ou 3 horas e não sair de casa sem tomar o café da manhã;
  • Evitar fazer exercício físico de estômago vazio, ingerindo pelo menos um copo de suco antes de treinar;
  • Praticar atividade física regular para fortalecer os músculos dos braços e das pernas, pois ajuda o sangue a chegar mais facilmente ao coração e ao cérebro.

Normalmente, a pressão baixa é benigna e não traz graves consequências, mas a pessoa corre o risco de desmaiar e com a queda fraturar algum osso ou bater a cabeça, por exemplo, o que pode ser potencialmente grave. Por isso, caso se note alguma frequência nas quedas da pressão ou caso surjam outros sintomas como palpitações cardíacas recorrentes, aconselha-se uma consulta médica.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: