Recuperação da abdominoplastia: 6 dicas e quando ir ao médico

Revisão médica: Dr. Arthur Frazão
Oftalmologista
junho 2022

O pós-operatório da abdominoplastia requer muito repouso durante os primeiros 10 dias e a recuperação total demora cerca de 2 meses. No entanto, algumas pessoas fazem abdominoplastia e lipoaspiração do abdômen ou mamoplastia ao mesmo tempo, sendo a recuperação um pouco mais demorada e dolorosa.

Além do repouso, é indicado que a pessoa faça uso de cinta modeladora e meia de compressão, para evitar o acúmulo de líquido no local e evitar a formação de coágulos.

Após a alta da clínica, as atividades do dia-a-dia podem ser retomadas aos poucos desde que não causem dor ou incômodo. No entanto, é importante ter alguns cuidados como dormir de barriga para cima, andar com o tronco curvado e não tirar a cinta até indicação do médico, de forma a evitar possíveis complicações, como abertura dos pontos ou infecção. Conheça as possíveis complicações da abdominoplastia.

1. Fazer uso de cinta e meia de compressão

Após a cirurgia de abdominoplastia, é normalmente recomendado que a pessoa faça uso de cinta modeladora para proteger a barriga e evitar o acúmulo de líquido junto à cicatriz, que é conhecido como seroma. A cinta também ajuda a dar conforto à pessoa e facilitar os movimentos.

É indicado que a cinta modeladora seja utilizada por 30 a 60 dias, de acordo com a orientação médica, sendo recomendada a sua retirada apenas para tomar banho. É importante que nesse momento a cinta seja tirada com cuidado e que a pessoa permaneça com a postura mais curvada, principalmente nas primeiras semanas após a cirurgia, para diminuir o risco de complicações. 

As meias de compressão podem ser também indicadas durante a recuperação da abdominoplastia para facilitar a circulação e evitar a formação de coágulos, podendo ser tirada no momento do banho.

2. Ficar em repouso

O repouso é indicado nas duas primeiras semanas após a cirurgia, ou de acordo com a indicação do médico, para evitar a abertura dos pontos e possíveis complicações. Para andar, é recomendado deve-se dobrar o tronco, curvando as costas e apoiando as mãos na barriga como se a estivesse segurando, já que esta posição dá maior conforto e alivia a dor, devendo ser mantida durante os primeiros 15 dias ou até se deixar de sentir dor.

Além disso, ao sentar, deve-se optar por uma cadeira, evitando os bancos, encostando-se totalmente e apoiando os pés no chão.

Após uma cirurgia ao abdômen é fundamental dormir de barriga para cima, recostado e com as pernas dobradas, evitando dormir de lado ou de barriga para baixo, para não pressionar o abdômen nem machucar a cicatriz.

Caso se tenha em casa uma cama articulada deve-se elevar a parte do tronco e das pernas, porém, numa cama normal pode-se colocar almofadas semi-rijas nas costas, ajudando a elevar o tronco, e por baixo dos joelhos, para levantar as pernas. Deve-se manter esta posição pelo menos 15 dias dias ou até se deixar de sentir desconforto.

3. Se movimentar

Apesar da indicação do repouso, é importante movimentar-se com cuidado para evitar a formação de coágulos, sendo por isso, recomendado movimentar as pernas e os pés de 2 em 2 horas, além de massagear as pernas de manhã e à noite. No caso de se conseguir andar sem dor, deve-se caminhar várias vezes por dia, devagar, com roupa confortável e usando tênis, de acordo com a indicação do médico.

No entanto, é importante a pessoa evitar fazer grandes esforços e levantar peso durante 30 dias após a abdominoplastia, podendo voltar a praticar atividade física gradualmente de acordo com a orientação do médico.

4. Fazer drenagem linfática

A drenagem linfática pode ser é indicada a partir do 4º dia após a cirurgia e tem como objetivo ativar a circulação local, favorecer a recuperação e prevenir o acúmulo de líquido no local. Entenda como é feita a drenagem linfática.

5. Cuidar do dreno

O curativo da cirurgia é retirado normalmente após 24 horas, no entanto, em alguns casos, a pessoa pode permanecer com o dreno por algumas semanas para fazer drenagem do sangue e líquidos acumulados no local operado. O dreno é inserido no local da cicatriz, devendo ser removido apenas no hospital. Confira como devem ser os cuidados com o dreno.

6. Ter uma alimentação leve

É importante ter uma alimentação leve após a realização da abdominoplastia, podendo ser recomendado:

  • Ficar 4 horas sem comer nem beber para evitar náuseas e vômitos, já que o esforço para vomitar pode abrir a cicatriz;
  • 5 horas depois da cirurgia pode-se comer torradas ou pão e beber chá, caso não tenha vomitado;
  • 8 horas após a cirurgia pode-se comer caldo, sopa coada, beber chá e pão.

No dia seguinte à cirurgia deve-se manter uma alimentação leve, optando por alimentos cozidos ou grelhados e sem molhos ou condimentos. Além disso, é fundamental beber muita água ou chá e comer frutas e legumes para evitar a prisão de ventre que aumenta a dor no abdômen.

O que fazer para aliviar a dor

Após a abdominoplastia é normal sentir dor na barriga devido à cirurgia e dor nas costas, pois passa-se alguns dias sempre deitado na mesma posição. Para aliviar a dor do abdômen é fundamental tomar os remédios prescritos pelo médico, como Paracetamol, cumprindo as quantidades e horas indicadas.

No momento de evacuar a dor pode aumentar e, por isso, para facilitar as idas ao banheiro, pode-se tomar suplementos à base de fibras, como Benefiber. Além disso, para tratar a dor no fundo das costas, pode-se realizar uma massagem no local com um creme relaxante ou colocar panos de água quente para diminuir a tensão.

Quando ir ao médico

A ida ao médico é recomendada após 15 dias para que sejam retirados os pontos. No entanto, é fundamental consultar o médico quando são notadas algumas alterações, como:

  • Dificuldade para respirar;
  • Febre superior a 38ºC;
  • Dor que não passa com os analgésicos indicados pelo médico;
  • Manchas de sangue ou outro líquido no curativo;
  • Dor intensa na cicatriz ou cheiro fétido;
  • Sinais de infecção como região quente, inchada, avermelhada e dolorida;
  • Cansaço excessivo.

Nestes casos é importante consultar o médico, pois pode estar se desenvolvendo uma infecção na cicatriz, uma embolia pulmonar ou uma anemia, por exemplo, podendo ser necessário iniciar o tratamento para o problema.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em junho de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878