Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 passos para curar uma ferida mais rápido

Para cicatrizar rápido uma ferida, além de ser preciso ter cuidado com o curativo, também é importante fazer uma alimentação saudável e evitar outros hábitos de vida danosos, como fumar, beber bebidas alcoólicas ou ter um estilo de vida sedentário.

Isso acontece principalmente porque a circulação fica prejudicada e, por isso, não existe sangue suficiente chegando na ferida para permitir uma cicatrização adequada, atrasando a cura da ferida. No entanto, é sempre importante manter a ferida limpa para evitar uma infecção que, além de atrasar a cicatrização, também pode prejudicar a saúde em geral.

Assim, alguns passos que garantem uma cicatrização mais rápida e evitam o surgimento de cicatrizes feias e outras complicações, são:

1. Lavar a ferida e fazer um curativo

5 passos para curar uma ferida mais rápido

Nas feridas simples, como um corte ou arranhão, o primeiro passo deve ser lavar a ferida e a pele em volta para remover o máximo de bactérias e vírus, evitando o desenvolvimento de uma infecção. Essa lavagem pode ser feita com soro fisiológico, mas também com água e sabão de pH neutro.

Já nas feridas cirúrgicas ou naquelas mais graves e expostas, embora a lavagem também seja indicada, geralmente deve ser feita com soro fisiológico e material esterilizado e, por isso, é muito importante ir ao hospital. Porém se a ferida estiver muito suja, pode-se jogar um pouco de soro para remover a sujeira antes de ir ao hospital.

Depois, deve-se fazer um curativo, pelo menos durante as primeiras 24 horas, enquanto a crosta ainda não se formou, de forma a evitar a entrada de bactérias no ambiente na ferida. Veja como fazer um curativo corretamente.

2. Aplicar calor na ferida por 15 minutos

Aplicar uma compressa quente sobre o curativo ou sobre a ferida por 15 minutos ajuda a aumentar o fluxo de sangue para a região, aumentando a quantidade de nutrientes e células no local, acelerando a cicatrização. Esta técnica pode ser feita entre 2 a 3 vezes por dia, mas só deve ser feita depois que a casquinha se formou.

Caso o local fique muito inchado ou cause dor, deve-se retirar a compressa e evitar aplicar calor durante esse dia ou, então, aplicar a compressa por menos tempo.

3. Manter a ferida elevada

Quando o local da ferida fica inchado por mais de 2 dias é importante tentar elevar a ferida, para reduzir o acúmulo de líquidos e facilitar a circulação de sangue. Esse tipo de inchaço é mais comum em pessoas que têm problemas cardíacos ou de circulação e, normalmente, surge em feridas nas pernas. Assim, é importante colocar as pernas cerca de 20 cm acima do nível do coração, pelo menos, 3 vezes por dia ou sempre que possível.

4. Comer ômega 3 e vitaminas A, C e E

5 passos para curar uma ferida mais rápido

Alimentos ricos em ômega 3, com o salmão, o atum ou as sementes de chia, assim como os ricos em vitamina A,  C e E, como a laranja, a manga, o tomate ou o amendoim, são uma ótima forma de fortalecer o organismo e estimular a formação do tecido que fecha as feridas e ajuda na criação da nova camada de pele.

Dessa forma, fazer uma alimentação mais rica neste tipo de alimentos e evitar outros que dificultam a cicatrização, como o açúcar, os refrigerantes, o leite achocolatado ou a carne de porco gordurosa, por exemplo, é uma excelente forma de garantir uma cura mais rápida da ferida. Confira uma lista mais completa dos alimentos cicatrizantes e dos que não deve comer.

5. Passar uma pomada cicatrizante

As pomadas cicatrizantes também são uma boa opção para acelerar a cicatrização, pois fornecem nutrientes importantes para a regeneração da nova camada de pele, além de ainda puderem reduzir a inflamação que dificulta a cicatrização.

No entanto, só devem ser usadas cerca de 3 a 5 dias depois do surgimento da ferida e com orientação de um médico ou enfermeiro, pois algumas pomadas podem conter antibióticos, sem que sejam necessários para o tratamento da ferida. Veja a lista das melhores pomadas cicatrizantes.

Como acontece a cicatrização

A cicatrização é um processo de reparação que pode ser dividido em 3 fases principais:

  1. Fase inflamatória: dura entre 1 a 4 dias e inicia-se com uma constrição dos vasos sanguíneos, para evitar uma hemorragia. Mas depois, esta fase evolui para a dilatação dos vasos, de forma a que o sangue chegue no local com todas as células necessárias para a cicatrização, gerando sintomas como inchaço, vermelhidão e dor;
  2. Fase proliferativa: dura entre 5 a 20 dias e, nesta fase, inicia-se a formação de colágeno e outras fibras que ajudam a fechar a ferida;
  3. Fase de maturação: é a fase mais longa que pode durar entre 1 mês até vários anos, na qual o corpo continua produzindo colágeno e corrigindo o equilíbrio de feridas na cicatriz, o que permite que vá diminuindo ao longo do tempo.

Quando alguma destas fases não acontece, seja pela falta de sangue na região ou por uma infecção, a cicatrização fica comprometida e pode surgir uma ferida crônica, como acontece no caso do pé diabético, na qual a ferida precisa ser tratada por um enfermeiro por vários meses ou, até, anos.

Sinais de alarme para ir ao médico

Embora a maioria das feridas cicatrize sem qualquer complicação, existe sempre a chance de ter um infecção no local, por exemplo. Assim, é importante ir ao hospital se surgirem sinais como:

  • Inchaço intenso que não melhora após 3 dias;
  • Presença de pus na ferida;
  • Sangramento excessivo;
  • Dor muito intensa;
  • Dificuldade para movimentar o membro afetado.

Além disso, outros sintomas como febre persistente ou cansaço excessivo também pode indicar que a ferida está infectada e, por isso, também devem ser avaliados.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...