Melhores pomadas para herpes labial e como usar

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
setembro 2022

As pomadas para herpes labial possuem substâncias antivirais na sua composição, como aciclovir ou penciclovir, que ajudam a eliminar o vírus do Herpes simplex, facilitando a cicatrização das bolhas, evitando a formação de novas feridas, diminuindo a coceira e aliviando a dor. Desta forma, as pomadas aceleram a recuperação das feridas na boca, que geralmente, duram cerca de 7 a 10 dias. 

As pomadas podem ser usadas desde os primeiros sinais de herpes até o desaparecimento total das feridas, e devem ser usadas com indicação e orientação médica. No entanto, caso não ocorra melhora dos sintomas, pode ser necessário o uso de antivirais em comprimidos, que só podem ser usados com prescrição do médico. Confira os principais comprimidos usados no tratamento da herpes labial.  

As principais pomadas para herpes labial são:

1. Aciclovir

A pomada com aciclovir age bloqueando os mecanismos de multiplicação do vírus Herpes simplex impedindo que se multiplique e infecte novas células, e pode ser usada por adultos, ou crianças, com indicação médica.

Esta pomada deve ser usada desde os primeiros sintomas da infecção como ardor ou sensação de queimação, e pode ser encontrada em farmácias ou drogarias com os nomes comerciais Zovirax ou Hpmix, ou na forma de genérico com o nome aciclovir sódico. 

Como usar: aplicar uma camada sobre a bolha ou ferida da herpes, 5 vezes por dia, em intervalos de cerca de 4 horas, pulando a aplicação no período noturno. O tratamento deve continuar por pelo menos 4 dias e, caso não ocorra cicatrização, deve-se usar a pomada por mais 5 dias, ou conforme orientação médica.

2. Penciclovir

A pomada penciclovir pode ser usada por adultos ou crianças com mais de 12 anos, e age impedindo que o vírus Herpes simplex se multiplique, reduzindo a gravidade das feridas e acelerando a recuperação da pele.

Essa pomada pode ser encontrada com o nome comercial Penvir labia creme.

Como usar: aplicar a pomada labial no local afetado, nos lábios ou no rosto, a cada 2 horas, durante 4 dias consecutivos. Essa pomada não deve ser aplicada dentro da boca, nas narinas ou nos olhos. 

3. Sulfadiazina de prata + nitrato de cério

A pomada de sulfadiazina de prata e nitrato de cério possui ação cicatrizante e antiviral, podendo ser usada para  aliviar os sintomas de coceira ou sensação de queimação nos lábios. Além disso, também tem ação antimicrobiana, prevenindo a infecção da bolha ou ferida nos lábios.

Essa pomada pode ser encontrada com o nome comercial Dermacerium HS gel, vendida em farmácias ou drogarias, e não deve ser usada por mulheres grávidas ou em amamentação.

Como usar: aplicar a pomada diretamente na área afetada nos lábios, cerca de 3 vezes por dia, até completa cicatrização. A Dermacerium HS gel não deve ser usada nos olhos e não deve ser ingerida.

Cuidados durante o uso das pomadas

Alguns cuidados importantes durante o tratamento da herpes labial com pomada são:

  • Utilizar a pomada nos horários corretos, conforme orientado pelo médico;
  • Lavar as mãos antes e após aplicar a pomada, com água e sabonete neutro, para evitar a piora da infecção ou que se espalhe para outras partes do corpo;
  • Evitar beijar ou ter contato com a ferida da herpes de outras pessoas enquanto houver bolhas ou feridas nos lábios;
  • Evitar compartilhar utensílios, toalhas ou protetor labial com outras pessoas;
  • Evitar comer alimentos apimentados ou frutas cítricas para não irritar a ferida na boca.

É ainda recomendado consumir alguns alimentos, como ervilha ou peixe, que são ricos em lisina, uma proteína que age inibindo o crescimento do vírus Herpes simplex, o que pode ajudar a complementar o tratamento com a pomada e acelerar a cicatrização da pele. Confira a lista completa de alimentos ricos em lisina.  

Assista o vídeo com outras dicas que podem ajudar a combater a herpes labial:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Andreina De Almeida - Nutricionista, em setembro de 2022. Revisão clínica por Flávia Costa - Farmacêutica, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • GABY, Alan R. Natural Remedies for Herpes simplex. Alternative Medicine Review. 11. 2; 93-101, 2006
  • SILVESTRE LABS QUÍMICA & FARMACÊUTICA LTDA. Dermacerium HS Gel. 2016. Disponível em: <https://docs.google.com/gview?url=https://uploads.consultaremedios.com.br/drug_leaflet/Bula-Dermacerium-HS-Gel-Paciente-Consulta-Remedios.pdf?1532962741&embedded=true>. Acesso em 30 jul 2021
Mostrar bibliografia completa
  • WALD, Anna; JOHSTON, Christine. Treatment and prevention of herpes simplex virus type 1 in immunocompetent adolescents and adults. UpToDate. 2020
  • DRUGS.COM. Penciclovir topical. 2020. Disponível em: <https://www.drugs.com/mtm/penciclovir-topical.html>. Acesso em 30 jul 2021
  • VERE HODGE, R. A.; FIELD, H. J. Antiviral agents for herpes simplex virus. Adv Pharmacol. 67. 1-38, 2013
  • KLYSIK, K.; et al. Acyclovir in the Treatment of Herpes Viruses - A Review. Curr Med Chem. 27. 24; 4118-4137, 2020
  • DRUGS.COM. Acyclovir Topical. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/mtm/acyclovir-topical.html>. Acesso em 29 jun 2021
  • USATINE, Richard P.; et al. Nongenital Herpes Simplex Virus. Am Fam Physician. 82. 9; 1075-1082, 2010
  • OPSTELTEN, Wim; et al. Treatment and prevention of herpes labialis. Can Fam Physician. 54. 12; 1683–1687, 2008
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • Herpes - Alimentação para curar a ferida e prevenir a infecção

    03:27 | 664424 visualizações