Picolinato de cromo: o que é, para que serve e como tomar

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
agosto 2022

O picolinato de cromo é um suplemento nutricional indicado para auxiliar no tratamento da diabetes ou da resistência à insulina, pois possui ácido picolínico e cromo na sua composição, que ajudam a regular os níveis de glicose e insulina no sangue.

Além disso, esse suplemento pode ajudar a reduzir o apetite e a compulsão alimentar, podendo favorecer a perda de peso, devendo ser usado com indicação do médico ou do nutricionista, associado à prática de exercícios físicos e a uma dieta balanceada. 

O picolinato de cromo pode ser comprado na forma de cápsulas, em farmácias, drogarias, ou lojas de produtos naturais, e deve ser utilizado somente com indicação do nutricionista ou do médico, que irá orientar a dose e a forma como esse suplemento deverá ser consumido.

Para que serve

O picolinato de cromo é indicado em caso de carência de cromo no organismo. No entanto, alguns estudos demonstraram que esse suplemento também poderia ter diversos outros benefícios para a saúde, podendo ser utilizado para:

  • Regular os níveis de açúcar no sangue;
  • Auxiliar no tratamento da diabetes ou resistência à insulina;
  • Regular os níveis de colesterol ruim e triglicerídeos;
  • Prevenir doenças do coração;
  • Diminuir a fome e a compulsão alimentar;
  • Melhorar o metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras;
  • Aumentar a massa muscular.

Embora tenha benefícios para a saúde, ainda são necessários mais estudos científicos que comprovem os benefícios do picolinato de cromo. Por isso, o uso desse suplemento deve ser feito somente com orientação do médico ou do nutricionista. Veja outros benefícios do cromo para a saúde

Além disso, é importante ressaltar que o uso do picolinato de cromo não substitui o tratamento com remédios indicados pelo médico. 

O picolinato de cromo emagrece?

O picolinato de cromo pode favorecer a perda de peso, uma vez que pode diminuir o apetite e a compulsão alimentar, o que faz a pessoa ingerir menos calorias durante o dia. 

No entanto, os resultados dos estudos científicos [1,2] realizados com o picolinato de cromo para o emagrecimento em pessoas que sofrem de obesidade ou excesso de peso, não são conclusivos, já que indicam que a perda de peso não foi significativa.

É importante ressaltar que o picolinato de cromo deve ser usado somente com orientação do médico ou do nutricionista, e não substitui a prática regular de exercícios físicos e a dieta balanceada, para o emagrecimento saudável. Veja como fazer uma dieta balanceada.  

Como tomar

O picolinato de cromo deve ser tomado por via oral, com um copo de água, de preferência antes de uma das refeições principais.

A dose normalmente recomendada é de 1 cápsula por dia, devendo a duração do tratamento ser indicada pelo profissional de saúde.

Alguns estudos científicos indicam que a duração do tratamento depende do objetivo do uso do suplemento, podendo variar entre 4 semanas e 6 meses. A dose utilizada também é variável, podendo ser indicada 25 a 1000 mcg por dia.

No entanto, é recomendado que a dose de cromo diária esteja entre 50 a 300 mcg, porém no caso dos atletas, pessoas com excesso de peso ou obesidade, ou quando o suplemento é utilizado para baixar o colesterol e os triglicerídeos, pode-se recomendar o aumento da dose para 100 a 700 mcg por dia, por cerca de 6 semanas, conforme orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com o picolinato de cromo são dor de cabeça, insônia, diarreia, náusea, dor de estômago, vômitos, problemas de fígado e anemia. No entanto, este suplemento é na maioria das vezes bem tolerado, sendo que a ocorrência de efeitos colaterais é pouco frequente.

É importante que as pessoas diabéticas falem com seu médico antes de utilizar esse suplemento, já que pode ser necessário fazer ajuste da dose do hipoglicemiante, além de, nesses casos, também ser necessário controlar os níveis de glicemia durante o período de uso do suplemento, de forma a evitar crises de hipoglicemia. Saiba identificar os sintomas de hipoglicemia

Quem não deve usar

O picolinato de cromo não deve ser usado por crianças com menos de 12 anos ou por pessoas que tenham insuficiência renal, doença grave no fígado, problemas na tireoide, ou por pessoas que estejam em tratamento com corticoides, como fluticasona, prednisona, prednisolona ou beclometasona, por exemplo.

Além disso, esse suplemento não deve ser usado por pessoas que tenham alergia ao ácido picolínico, ao cromo, ou qualquer outro componente da fórmula.

O uso do picolinato de cromo também não é recomendado para mulheres grávidas ou em amamentação, pois não se sabe se pode prejudicar o feto ou bebê, devendo nesse caso ser usado somente se recomendado pelo médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em agosto de 2022. Revisão clínica por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • TIAN, H.; et al. Chromium picolinate supplementation for overweight or obese adults. Cochrane Database Syst Rev. 2013. 11; CD010063, 2013
  • ONAKPOYA, I.; et al. Chromium supplementation in overweight and obesity: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Obes Rev. 14. 6; 496-507, 2013
Mostrar bibliografia completa
  • MARMETT Bruno, BARCOS Ramiro. Effects of Chromium Picolinate Supplementation on Control of Metabolic Variables: A Systematic Review. Journal of Food and Nutrition Research,. 4. 10; 633-639, 2016
  • YAZAKI Yuka, FARIDI Zubaida, et al. A Pilot Study of Chromium Picolinate for Weight Loss. THE JOURNAL OF ALTERNATIVE AND COMPLEMENTARY MEDICINE. 16. 3; 291–299, 2010
  • UPTODATE. Obesity in adults: Drug therapy. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/obesity-in-adults-drug-therapy?search=chromium%20picolinate&source=search_result&selectedTitle=4~54&usage_type=default&display_rank=3>. Acesso em 18 fev 2020
  • PITTLER MH, STEVINSON C et al. Chromium picolinate for reducing body weight: Meta-analysis of randomized trials. International Journal of Obesity. 27. 522–529, 2003
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • 8 Melhores frutas para DIABETES

    16:43 | 339497 visualizações
  • MELHORES EXERCÍCIOS PARA DIABETES

    03:55 | 314892 visualizações
  • Como Emagrecer sem tomar Remédio

    05:35 | 153058 visualizações
  • Emagrecer mais rápido comendo fibras

    03:03 | 183335 visualizações
  • Alimentação para DIABÉTICO

    03:14 | 1265001 visualizações