Como calcular o período fértil do ciclo irregular

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
dezembro 2021

Embora seja um pouco mais difícil saber exatamente quando é o período fértil nas mulheres que possuem a menstruação irregular, é possível ter uma ideia de quais poderão ser os dias mais férteis do mês, levando em consideração os últimos 3 ciclos menstruais ou a avaliação da duração do ciclo no último ano.

Para isso, é importante que a mulher anote o dia de cada ciclo em que ocorreu a menstruação, de forma a saber quando dias teve cada ciclo, para conseguir calcular os dias mais férteis.

No entanto, como o ciclo é irregular, o período fértil identificado através dos cálculos pode sofrer variação e, por isso, é importante que o ginecologista seja consultado, além de ser interessante ficar atenta aos sinais indicativos de período fértil, como aumento da temperatura corporal e aumento da secreção vaginal, e realizar teste de ovulação.

Como calcular

O cálculo do período fértil no ciclo irregular pode ser mais complicado, já que a ovulação e a menstruação pode acontecer em diferentes períodos e, por isso, é importante que o ginecologista seja consultado para que seja feita uma avaliação mais precisa.

Apesar disso, algumas formas populares de cálculos podem ajudar a ter uma ideia do período fértil, porém não devem ser consideradas como verdades absolutas:

1. Média dos três últimos meses

Para calcular o período fértil, a mulher deve ter em consideração os últimos 3 ciclos e anotar os dias em que ocorreu o primeiro dia da menstruação, determinar o intervalo entre esses dias e calcular a média entre eles.

Por exemplo, se o intervalo de tempo entre 3 menstruações foi de 33 dias, 37 dias e 35 dias, isto dá uma média de 35 dias, que será a média de duração do ciclo menstrual (para isso, basta somar o número de dias dos 3 ciclos e dividir por 3).

Depois disso, a 35 deve subtrair 14 dias, que dá 21, o que significa que é ao 21º dia que ocorre ovulação. Neste caso, entre uma menstruação e outra, os dias mais férteis serão 3 dias antes e 3 dias após a ovulação, ou seja, entre dia 18 e dia 24 após o primeiro dia da menstruação. Porém, como o ciclo é irregular, o período pode ser variável.

2. Ciclo anual

Nesse caso, deve-se fazer o registro duração do ciclo em cada mês, pois assim é possível, ao fim de 1 ano, identificar o ciclo mais longo e o ciclo mais curto. Em seguida, deve-se subtrair 18 do ciclo mais longo e 11 do ciclo mais curto.

Por exemplo, o ciclo mais longo teve duração de 36 dias e o mais curto 20. Assim, deve-se fazer 36 - 18 = 18 e 20 - 11 = 9, o que é indicativo que o período fértil deve ser entre o 9º e 18º dia do ciclo. No entanto, uma vez que o ciclo é irregular, esse período pode ser variável.

Como saber o período fértil

Para saber o período fértil no ciclo menstrual irregular, é importante estar atenta a alguns sinais que podem surgir durante esse período, como aumento da secreção vaginal, aumento da temperatura corporal, aumento do apetite e da libido e variações do humor, por exemplo. Veja mais sobre os sinais de período fértil.

Após o aparecimento desses sinais, é interessante realizar um teste de ovulação, que pode ser comprado em farmácias e que tem como objetivo verificar a concentração do hormônio LH no sangue, que está aumentada durante esse período. Entenda como é feito e como funciona o teste de ovulação.

Para aumentar as chances de engravidar, além de realizar o teste de ovulação para saber o período fértil e ter relações sexuais durante esse período, pode ser indicado ter relações sexuais, no mínimo, de 3 em 3 dias durante todo o mês, especialmente nos dias em que consiga identificar os sinais do período fértil.

Como se proteger

Para quem tem o ciclo irregular, a melhor estratégia para evitar a gravidez indesejada é tomar a pílula anticoncepcional que irá regular os dias de fluxo, lembrando de usar ainda assim a camisinha em todas as relações para se proteger também das infecções sexualmente transmissíveis.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em dezembro de 2021. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em dezembro de 2019.
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.